Em meio a investigação, Google age com cautela diante de rivais

ANÚNCIO

Rivais do Google dizem que estão surgindo sinais de comportamento mais benevolente do líder de publicidade em meio a acusações do governo dos EUA e afirmam que a empresa usa seu domínio para frustrar a concorrência.

Em meio a investigação, Google age com cautela diante de rivais
Foto: (reprodução/internet)

Entre as dezenas de empresas de software que confiam no Google como intermediário para compradores e vendedores de anúncios, seis disseram ao site Reuters que a empresa se tornou mais colaborativa na privacidade de dados e outras mudanças com eles e grupos do setor, ajudando essas entidades em vez de ignorar as solicitações como fizeram no passado.

ANÚNCIO

John Nardone, chefe executivo da Flashtalking – que trabalha com anunciantes para personalizar mensagens – disse recentemente que o Google concordou em abrir uma pipeline para dados cruciais.

Foi um empreendimento “que antes eu poderia não ter imaginado que estaria aberto a eles”, disse Nardone, que criticou publicamente a rigidez do Google no ano passado.

Desconfiança entre as empresas

Duas outras empresas também disseram que o Google este ano lhes permitiu utilizar seus serviços de maneiras anteriormente restritas, uma envolvendo o uso de algoritmos externos para analisar os dados do Google e a outra ganhando oportunidades de vendas que o Google tinha reservado para si mesmo.

ANÚNCIO

Um executivo de outra empresa de software de publicidade disse que o Google no ano passado não havia tentado atingir nenhum cliente oferecendo descontos ou acesso antecipado a outros produtos, táticas que há muito vinha buscando agressivamente para atrair contas lucrativas. 

O Google também deixou de usar os grandes executivos para atrair clientes, acrescentou a fonte.

Processos judiciais contra o Google

As posições suavizantes vêm durante investigações antitruste de um ano pelo Departamento de Justiça dos EUA e pelos procuradores-gerais dos estados liderados pelo Texas.

 Espera-se que os promotores federais processem o Google logo na próxima semana, com acusações sobre busca e propaganda, enquanto sua investigação continua no software de propaganda.

O processo de busca provavelmente iniciará anos de audiências judiciais sobre se o Google usará seu poder de mercado injustamente.

Apesar do aumento da capacidade de resposta, fontes disseram que os rivais do Google continuam a responder às perguntas dos investigadores sobre as quotas de mercado das ferramentas de publicidade do Google e as práticas que ele usa para promover sua adoção. 

Leia mais: Apple enfrenta lei antitruste no Japão, Google também está na lista

Esses rivais aguardam ansiosamente uma possível resolução, incluindo a quebra do negócio de anúncios do Google, numa tentativa de enfraquecer seu controle.

“Eles são ambos o operador de mercado dominante e também um participante”, disse um executivo. “É difícil ser um árbitro e um jogador”.

O Google rejeitou a afirmação de que sua abordagem aos concorrentes mudou devido às investigações, dizendo que sempre procurou colaborar. O procurador geral do Texas e o Departamento de Justiça se recusaram a comentar.

Apple, Google e processos anitruste

O processo antitruste na indústria tecnológica levou este ano a várias concessões das queixas de longa data das empresas menores. 

Por exemplo, a Apple começou a permitir navegadores ao lado do Safari como padrão em iPhones, e o Google na segunda-feira prometeu suportar melhor alternativas à sua loja de aplicativos Play em telefones usando seu sistema Android.

Traduzido e adaptado por equipe Revolucao.etc.br

Fonte: Reuters

ANÚNCIO