Virgin Hyperloop: Dois passageiros embarcam no transporte do futuro pela primeira vez

ANÚNCIO

Visão de futuro: O Virgin Hyperloop enviou dois passageiros por uma pista de teste de 500m ontem (08), atingindo velocidades de até 172 km/h.

Virgin Hyperloop: Dois passageiros embarcam no transporte do futuro pela primeira vez
Foto: (reprodução/Virgin)

Estes ainda são os estágios iniciais desta tecnologia, e apenas testes preliminares foram realizados, mas os benefícios potenciais parecem excitantes.

ANÚNCIO

Virgin Hyperloop, o transporte do futuro

O Virgin Hyperloop (VH) é um sistema de transporte “futurista” que envia cápsulas levitadas magneticamente ao longo de tubos de vácuo a velocidades extremas. O sistema foi proposto por Elon Musk em 2013 e foi comprado por uma subsidiária do Virgin Group no ano seguinte para desenvolvimento.

A cápsula percorreu a pista de teste de 500m em 15 segundos a uma velocidade máxima de 172 km/h. Dois funcionários da Virgin, Sara Luchian e Josh Giegel, estavam dentro da cápsula para fazer sua revisão do ensaio.

VH sugere que seu sistema pode transportar passageiros de Los Angeles para São Francisco em 43 minutos, o que exigiria velocidades de 1078 km/h. Isto seria quase o dobro do atual recorde mundial estabelecido por um teste de velocidade de trem de mag-lev realizado no Japão em 2015.

ANÚNCIO

Leia também: Startup anuncia veículos sem motorista para transporte autônomo de carga

Em teoria, de acordo com  Elon Musk, os bilhetes para esta viagem pela Costa Leste custariam cerca de $20 USD (R$ 107 na cotação atual). Enquanto isso a própria via custaria cerca de 6 bilhões de dólares para ser construída.

Projetos ambiciosos que desafiam leis da gravidade

Para referência, o disputado trem de alta velocidade 2 vai ser construído no Reino Unido para conectar Londres ao Norte, custará pouco menos de £106 bilhões (R$747 bilhões). Este sistema, construído com tecnologias modernas, deve chegar a 402 km/h.

O antigo chefe da Virgin Hyperloop One, Rob Lloyd, sugeriu que o Hyperloop poderia ser usada em qualquer lugar do mundo. Ele citou um tempo de viagem teórico de 4 minutos entre os aeroportos de Heathrow e Gatwick, por exemplo.

Indústria sustentável

Embora houvesse uma infra-estrutura substancial a ser construída, Sara Luchian, a Diretora de Experiência do Cliente, afirmou:

“Podemos continuar construindo os sistemas de transporte de hoje ou de ontem e continuar encontrando os mesmos problemas que eles trazem ou podemos realmente procurar construir algo que resolva esses problemas”.

O site da VH também cita os benefícios ambientais da nova tecnologia. Os tubos seriam construídos no subsolo ou suspensos em palafitas de concreto, minimizando a interferência com a vida selvagem na superfície.

Leia mais: “Táxis voadores”, o novo projeto futurístico chega nos EUA

O sistema também deverá ser operado completamente por painéis solares que revestem o telhado, e a natureza de seu projeto significa que será muito mais silencioso do que os trilhos modernos.

Tudo isso parece otimista, embora muitas destas informações venham da Virgin Hyperloop. Veremos se estas citações de alta velocidade, eficiência de custo e benefícios ambientais realmente surgirão num futuro próximo.

Traduzido e adaptado por equipe Revolução.etc.br

Fontes: Tech Spot, BBC, The Verge

ANÚNCIO