Reunião das Olimpíadas de Tóquio discute sobre vacinas

ANÚNCIO

O presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, deu uma palestra animadora aos oficiais do governo japonês e aos organizadores locais na quinta-feira que incluiu sugestões de que “centenas de milhões” de doses de vacinas COVID-19 estariam disponíveis antes da abertura das Olimpíadas adiadas, em julho.

Reunião das Olimpíadas de Tóquio discute sobre vacinas
Foto: (reprodução/Pool Photo)

Bach estava falando da Suíça em uma reunião on-line de autoridades no Japão durante o primeiro de dois dias de reuniões focadas em como realizar os Jogos de Tóquio adiados.

ANÚNCIO

Bach salientou que grandes eventos esportivos como o Tour de France foram realizados com fãs limitados e sem a vacina. Mas ele disse que uma vacina – ou vacinas – poderia estar pronta para Tóquio, embora ele tenha dado poucos detalhes.

“Temos notícias muito encorajadoras sobre o desenvolvimento de uma vacina – e não apenas uma vacina, mas vacinas”, disse ele.

Leia também: Reino Unido testa se as vacinas de COVID-19 podem funcionar melhor por inalação

ANÚNCIO

Bach acrescentou que o Comitê Olímpico Internacional estava em contato com a Organização Mundial da Saúde e outros “especialistas” e empresas farmacêuticas sem nome. Ele disse que eles foram “unânimes” em dizer que uma vacina estará disponível no início do próximo ano.

“Nos primeiros meses do próximo ano, teremos vacinas diferentes”. Bach disse. “Elas estarão disponíveis em doses muito consideráveis”.

Bach disse que isto poderia equivaler a “centenas de milhões de doses já disponíveis no primeiro semestre do próximo ano”.

Quais são essas vacinas?

Um punhado de vacinas já está em testes finais nos Estados Unidos e em outros países, e as esperanças são altas e podem estar prontas até o final do ano”. Bach já disse anteriormente que também estava em contato com a empresa farmacêutica chinesa Sinovac.

Bach não abordou a grande questão ética: Os atletas jovens e saudáveis deveriam ser uma prioridade para uma vacina, à frente dos trabalhadores da saúde e das populações vulneráveis? E os atletas vão querer tomar uma vacina, temendo que possam adoecer dias antes de competir?

Falando por cerca de 15 minutos, Bach tentou assegurar aos organizadores japoneses – e ao público japonês e aos patrocinadores que se mostraram céticos quanto à realização dos jogos – que o planejamento está no caminho certo.

Os patrocinadores nacionais contribuíram com US$ 3,3 bilhões para o orçamento operacional local, e as pesquisas sugerem que muitos estão relutantes em renovar seus contratos.

Traduzido e adaptado por equipe Revolução.etc.br

Fontes: AP News

ANÚNCIO