Microsoft: Novo centro de dados portátil para atender lugares remotos

ANÚNCIO

A Microsoft criou um centro de dados portátil para levar a computação em nuvem a ambientes remotos. 

Microsoft: Novo centro de dados portátil para atender lugares remotos
Foto: (reprodução/Microsoft)

O centro de dados é essencialmente uma grande caixa de servidores, projetada para locais onde é difícil fornecer conectividade em nuvem confiável. 

ANÚNCIO

A Microsoft está fazendo parceria com operadores de satélite para conectividade, permitindo que este Modular Data Center (MDC) seja usado como um centro de comando móvel, em assistência humanitária, ou mesmo em missões militares.

Os objetivos da Microsoft

“Em todo o mundo, existem necessidades significativas de computação em nuvem e armazenamento em áreas com condições adversas, onde os poucos recursos para comunicação, a disponibilidade de rede interrompida e o acesso limitado à infra-estrutura especializada teriam impedido anteriormente o aproveitamento da computação em nuvem”.

“O MDC resolve isso trazendo o Azure para esses ambientes, fornecendo recursos computacionais em escala de datacenter mais próximos de onde eles são necessários”. diz Bill Karagounis, gerente da Microsoft Azure Global Industry Sovereign Solutions.

ANÚNCIO

O MDC da Microsoft é robusto e alojado em uma unidade blindada de radiofrequência (RF), o que significa que ele deve operar em climas desafiadores. O centro de dados fornecerá recursos de computação e armazenamento, e operará com uma arquitetura Azure Stack Hub.

A Microsoft no espaço

Um dos primeiros grandes parceiros para este centro de dados modular e portátil é a empresa do bilionário Elon Musk, a SpaceX

A Microsoft está lançando uma iniciativa do Azure Space para trabalhar com mais empresas na indústria espacial para tentar empurrar o Azure como um fornecedor chave de armazenamento, conectividade e computação em nuvem. 

Leia mais: Nova IA da Microsoft ajuda com acessibilidade no Word e Outlook

O centro de dados portátil se conectará à rede de banda larga do satélite Starlink do SpaceX, e a Microsoft e o SpaceX estão planejando conectar ainda mais o Starlink e o Azure no futuro.

Este novo MDC é o mais recente nos esforços da Microsoft para tornar os centros de dados mais portáteis. O fabricante do software afundou um centro de dados inteiro no fundo do mar escocês em 2018, com 864 servidores e 27,6 petabytes de armazenamento a bordo.

 Esse centro de dados ressurgiu recentemente, e a Microsoft revelou que seu centro de dados subaquático tinha apenas um oitavo da taxa de falhas de um centro de dados em terra.

Traduzido e adaptado por equipe Revolução.etc.br

Fontes: The Verge, Azure Microsoft

ANÚNCIO