Programa Espacial abre portas para vencer pandemia

ANÚNCIO

Esta semana, a Universidade Espacial Internacional, com sede em Estrasburgo, França, terminou seu primeiro Programa Espacial Interativo Virtual, ou PEIV.

Programa Espacial abre portas para vencer pandemia 3

ANÚNCIO

O PEIV, ou Programa Espacial Interativo Virtual, é um programa de desenvolvimento on-line para cientistas de diferentes campos de especialização.

Ele os treina para trabalharem juntos em grupos, utilizando recursos espaciais, para se prepararem para o voo espacial e outros projetos relacionados.

O Programa Espacial Interativo é estruturado para ser como uma verdadeira missão espacial. Cerca de um mês antes do início do programa de cinco semanas, os grupos receberam treinamento em dinâmica de equipe e habilidades de comunicação.

ANÚNCIO

Eles também aprenderam como usar ferramentas digitais para compartilhar documentos, formar equipes e promover trocas sociais.

Ao redor do mundo

Oitenta e seis homens e mulheres, representando 30 nacionalidades diferentes, participaram do mais recente Programa Espacial Interativo, chamado PSI 2020.

Os participantes aprenderam sobre todas as áreas de estudo ligadas à exploração espacial. Como membros de uma tripulação de voo espacial real, eles trabalharam de perto com especialistas espaciais durante o programa.

O diretor do Programa Espacial 2020, Göktu? Karacal?o?lu, pesquisador turco, conversou com a VOA sobre os participantes.

“Assim, a Universidade Espacial em geral, não particularmente este programa, atua em um ambiente mais quase intergeracional, de modo que temos participantes a partir de recém-formados com 20, 21 anos de idade.

” E temos participantes, mesmo neste programa, com mais de 60 anos de idade, que são gerentes sênior em suas instituições ou organização”. E geralmente, a idade média é em torno de 35 anos.

Posso definitivamente dizer que a rede que temos na ISU, especialmente graças a nossos ex-alunos – e temos ex-alunos [de] cerca de 110 países, no momento, representados – essa rede é na verdade um dos fatores que impulsionam as pessoas para os programas da ISU”.

Programa Espacial abre portas para vencer pandemia 4
Foto: (reprodução/internet)

Este ano, 12 dos participantes vieram da Índia, que tem um programa espacial muito forte atualmente. Quatro dos 12 foram premiados com uma bolsa de estudos em homenagem à astronauta indiana-americana Kalpana Chawla.

Ela foi a primeira mulher indiana a entrar para o espaço. E também foi uma dos sete astronautas mortos quando o ônibus espacial americano Columbia se separou ao reentrar na atmosfera da Terra em 1º de fevereiro de 2003.

Missão: Acabar com pandemias

Assim como os astronautas reais, os participantes foram convidados a completar uma missão espacial simulada. Karacal?o?lu explica:

“O tópico deste ano, este programa em particular, é como o espaço – tecnologia espacial, bens espaciais, em geral – pode ajudar a atual e as próximas pandemias futuras, para resolver a situação”.

Em muitos dias, o programa começou com uma palestra de um especialista de um funcionário ou representante de uma agência espacial.

Ex-alunos do programa conversaram com os participantes em outros momentos. Uma de suas ex-alunas mais famosas é a americana Jessica Meir. Ela conversou com os participantes neste verão sobre seu trabalho com a NASA, a agência espacial dos EUA.

Meir fez parte do primeiro passeio espacial totalmente feminino da história.

O treinamento interativo também envolveu aspectos práticos de crises espaciais e de saúde, incluindo pandemias. Os participantes tiveram a oportunidade de utilizar a tecnologia de satélite e de comunicação.

Outras áreas de estudo foram a inteligência artificial e os campos médicos. Os palestrantes falaram sobre negócios, cooperação internacional e outras questões.

Interesses que se completam

Estas conversas foram seguidas por atividades individuais e de trabalho em equipe. Os participantes do ISP trabalharam em equipe com membros em diferentes fusos horários.

Eles estudaram questões de espaço e saúde relacionadas a pandemias. Karacal?o?lu disse que as equipes examinaram de perto quatro áreas.

“Uma é como monitorar as pandemias a partir do espaço, a segunda é como mitigar para um evento futuro, como prevenir e como estar preparado”.

“Portanto, na verdade, temos estas quatro equipes diferentes, cada uma delas realmente indo muito mais a fundo em cada uma destas áreas”.

Stress e desafios

Como parte da experiência do ISP 2020, os participantes foram obrigados a realizar atividades não diretamente relacionadas à exploração do espaço. Eles tinham que cultivar alimentos, cozinhar algo, fazer exercícios físicos – como caminhar uma certa distância – e plantar uma árvore.

Programa Espacial abre portas para vencer pandemia 5
Foto: (reprodução/internet)

O trabalho com falantes de outros idiomas, fez com que aprendessem a se comunicar melhor em inglês. O trabalho através de fusos horários os fez entender como os astronautas se sentem ao circular pelo planeta durante um dia típico de trabalho.

A experiência como astronauta virtual

No final do programa, cada equipe produziu um relatório e fez uma apresentação sobre como o espaço pode ajudar a combater as pandemias.

A universidade diz que as apresentações foram feitas a representantes da Organização Mundial da Saúde e a tomadores de decisão de todo o mundo.

 

 

Traduzido e adaptado por equipe Revolução.etc.br

Fontes: VOA News, ISP20

ANÚNCIO