O CEO que levou um prejuízo de US$ 1 milhão para dar aos funcionários um salário mínimo de US$ 70 mil

ANÚNCIO

Pode-se dizer que tudo começou quando Dan Price estava caminhando com sua amiga Valerie nas montanhas de Cascade, em Seattle, nos Estados Unidos. Enquanto caminhavam, Valerie disse a Dan que sua vida estava num caos, que seu senhorio tinha aumentado seu aluguel mensal em 200 dólares e que ela estava lutando para pagar suas contas. 

O CEO que levou um prejuízo de US$ 1 milhão para dar aos funcionários um salário mínimo de US$ 70 mil
Foto: (reprodução/internet)

Dan ficou muito zangado. Afinal de contas, Valerie – com quem ele já havia namorado – havia servido durante 11 anos no exército, fazendo duas missões no Iraque, e agora estava trabalhando 50 horas por semana em dois empregos.

ANÚNCIO

“Ela é alguém para quem o serviço, a honra e o trabalho duro apenas definem quem ela é como pessoa”, disse ele à BBC. Embora Valerie ganhasse cerca de 40.000 dólares por ano, em Seattle isso não era suficiente para pagar uma casa decente.

Dan, por outro lado, era um milionário. Ele montou sua empresa, a Gravity Payments, na adolescência, que tinha cerca de 2.000 clientes e foi estimada em milhões de dólares. Ele ganhava US$ 1,1 milhão por ano, mas Valerie realmente fez Dan perceber que muito do seu pessoal poderia estar lutando. Então, ele se propôs a mudar isso.

Enquanto lia sobre felicidade, Dan tropeçou em um jornal, dizendo que uma renda adicional pode fazer uma diferença significativa no bem-estar emocional de uma pessoa até o ponto em que ela ganha cerca de 75.000 dólares por ano.

ANÚNCIO

Uma decisão para poucos

Pensando nisso, ele aumentou os salários de todos os seus 120 funcionários, elevando o salário mínimo para $70.000 e cortou seu salário de $1 milhão de dólares em 90% para que isso acontecesse.

Muitos elogiaram a decisão corajosa, mas ela também teve sua quota-parte justa de duvidadores e detratores. Recentemente, Dan compartilhou uma mensagem muito forte para todos eles.

“As pessoas estão passando fome, sendo demitidas ou sendo aproveitadas, para que alguém possa ter uma cobertura no topo de uma torre em Nova York com cadeiras de ouro”, disse Dan. “Estamos sempre glorificando a ganância como uma sociedade, em nossa cultura”.

” E, sabe, a lista da Forbes é o pior exemplo – ‘Bill Gates passou Jeff Bezos como o homem mais rico‘. Quem se importa?”

Leia também: Estudante descobre durante aula que foi ganhadora da loteria

A crença é que quando os funcionários não estão preocupados com o problema de como fazer as contas, eles estão mais concentrados em seus empregos, e mais felizes porque trabalham para uma empresa que reconhece seu valor. E, aparentemente, está funcionando.

Uma mudança radical – um resultado sensacional

Isso faz Dan muito feliz. “O que eu recebi em troca foi melhor do que qualquer coisa que eu poderia imaginar, e foi realmente emocionante e chocante de alguma forma”, disse ele à já citada Forbes.

 “O que eu recebi de volta em troca foi que, em vez de termos zero proprietários de casas pela primeira vez por ano, agora temos muitos proprietários de casas pela primeira vez aqui na Gravity, e isso é tão animador para mim”.

Em segundo lugar, a taxa para coisas como aposentadoria, para as pessoas da Gravity, também disparou. Mas o melhor para o CEO, ao instituir o aumento de salário, foi ouvir falar de como eles passaram de quase zero dos pais pela primeira vez todos os anos na Gravity para cerca de 20 lá a cada ano.

“Não consigo pensar em nada melhor do que isso, e esse é o impacto“. Esse é o legado. Porque, essas crianças, carregam consigo um potencial quase infinito, resolvendo algumas das crises existenciais da humanidade, curando o câncer, resolvendo coisas como o aquecimento global.”

“Diga o que quiser. Quem sabe o que esses bebês vão fazer, e provavelmente eu não estarei por perto para descobrir todos os efeitos em cascata que virão disso”.

Traduzido e adaptado pela equipe Revolução.etc.br

Fontes: Bored Panda, Forbes, BBC

 

 

ANÚNCIO