Yelp vai alertar usuários quando uma empresa tiver sido acusada de comportamento racista

ANÚNCIO

O aviso será vinculado a um artigo onde se detalha o incidente que motivou o alerta.

Yelp vai alertar usuários quando uma empresa tiver sido acusada de comportamento racista
Foto: (reprodução/internet)

A Yelp, empresa de avaliação de comércio planeja alertar os usuários quando uma empresa em sua plataforma for acusada de conduta racista, a empresa anunciou em um post. 

ANÚNCIO

Quando alguém associado a uma empresa é acusado de ou é alvo de comportamento racista, Yelp aplicará seu alerta de atenção pública geral.

 Mas se houver “evidência retumbante de ações de caráter racista e flagrante” por parte de um proprietário ou funcionários de uma empresa, como o uso de símbolos racistas ou calúnias, a Yelp aplicará um “alerta de alerta de comportamento racista para empresas” e fará um link para uma fonte de notícias confiável para fornecer mais informações aos usuários.

“Como a nação conta com questões de racismo sistêmico, vimos nos últimos meses que há uma clara necessidade de alertar os consumidores sobre negócios associados a ações sérias e racistas para ajudar as pessoas a tomar decisões de gastos mais informadas”, escreveu Noorie Malik, vice-presidente de operações de usuários do Yelp, no post.

ANÚNCIO

Não está totalmente claro o que exatamente será qualificado como “comportamento racista” sob o sistema de alerta atualizado, mas continua o alinhamento de Yelp com o movimento Black Lives Matter.

Mudanças no cenário

 A empresa colocou alertas de atenção pública após o que disse ser um aumento do ativismo social em torno do movimento Black Lives Matter. 

Os alertas permitem aos clientes saber porque uma empresa pode ter mais do que o número habitual de críticas devido ao aumento da atenção na mídia.

Leia também: YouTube anuncia séries originais “dedicadas à amplificação das vozes negras”

Entre 26 de maio e 30 de setembro, Yelp diz ter colocado mais de 450 alertas nas páginas de empresas acusadas ou alvo de comportamento racista relacionado ao movimento Black Lives Matter.

Em junho, Yelp lançou uma nova ferramenta para permitir que as empresas da plataforma se identificassem como sendo de propriedade de negros. Yelp diz ter visto um aumento de 617% nas revisões que mencionam as empresas de propriedade de negros entre 2019 e 2020.

No início deste ano, a empresa emitiu seu primeiro relatório de Alerta ao Consumidor, que mostrou que fechou 550 contas associadas a um grupo gerando falsas revisões e colocou mais de 300 alertas em páginas onde se acreditava que os proprietários de empresas estavam encorajando ou pagando por revisões.

Traduzido e adaptado por equipe Revolução.etc.br

Fontes: The Verge, Yelp

ANÚNCIO