WhatsApp vai fornecer serviços de pagamento no Brasil, diz Banco Central

ANÚNCIO

Em uma coletiva de imprensa marcando o lançamento da nova plataforma de pagamentos instantâneos “PIX” do Banco Central, Campos Neto, presidente do Banco Central do Brasil também disse que realizou conversas com o Google e outras grandes empresas “tecnológicas” sobre a entrada no mercado de pagamentos instantâneos no Brasil.

WhatsApp vai fornecer serviços de pagamento no Brasil
Foto: (reprodução/internet)

“WhatsApp começará a fazer P2P (ponto-a-ponto) em breve. Tenho conversado muito com o CEO deles, estamos fazendo bons progressos”. Ele me disse que o processo (conosco) foi mais rápido do que em outros países”, disse Campos Neto.

ANÚNCIO

“Nossa única preocupação é que devemos passar por todos os critérios de aprovação e que temos um sistema que fomenta a concorrência”, disse Campos Neto.

WhatsApp Pay no Brasil

O serviço de mensagens onipresente no Brasil tentou entrar no mercado de pagamentos, lançando o serviço em 15 de junho. Mas oito dias depois, o banco central e o regulador antitruste bloquearam o serviço, dizendo que ele deve ser revisado por questões de concorrência leal e privacidade de dados.

Quando perguntado se o WhatsApp operaria dentro do recém-lançado sistema de pagamento instantâneo “PIX”, Campos Neto disse que haveria espaço para outras plataformas além da PIX.

ANÚNCIO

Leia mais: WhatsApp: Nova ferramenta facilita gerenciamento de armazenamento

O PIX entrou em funcionamento às 09h30 na segunda-feira (16) e, de acordo com o Banco Central, cerca de 72 milhões de registros foram abertos para o serviço que permitirá que pessoas e empresas façam transferências bancárias 24 horas por dia.

Traduzido e adaptado por equipe Revolução.etc.br

Fonte: Reuters

ANÚNCIO