Vulnerabilidades no sistema: Google aconselha os usuários a atualizar o Chrome

ANÚNCIO

Em três semanas, o gigante da internet Google descobriu um total de cinco falhas de segurança com o Chrome, um dos navegadores de internet mais utilizados atualmente, o que levou a empresa a lançar a versão 86.0.4240.198 do Chrome nesta quarta-feira, 11 de novembro, para corrigir as duas vulnerabilidades de dia zero que encontraram recentemente.

Vulnerabilidades no sistema: Google aconselha os usuários a atualizar o Chrome
Foto: (reprodução/internet)

Novos dia zero descobertos

De acordo com a ZDNet, as três primeiras falhas de segurança foram encontradas internamente pela própria equipe de pesquisa de segurança do Google, mas a quarta e quinta foram trazidas à atenção da empresa por dicas anônimas.

ANÚNCIO

As três primeiras vulnerabilidades foram descobertas em 20 de outubro e 2 de novembro, enquanto a quarta foi relatada na segunda-feira, 9 de novembro, e a última foi relatada no início da quarta-feira (11).

Até o momento, a empresa não anunciou nenhum detalhe sobre os ataques utilizando as explorações do dia zero, e os seguidores não têm certeza se os dias zero foram utilizados em conjunto ou individualmente.

O Google publicou um changelog Chrome 86.0.4240.198, onde as correções de segurança foram listadas como “uma implementação inadequada no V8, onde o V8 é o componente Chrome que manipula o código JavaScript“, bem como “uso após bug de corrupção de memória livre no Site Isolation”, para os zero-dias CVE-2020-16013 e CVE-2020-16017, respectivamente.

ANÚNCIO

Leia mais:

Cinco falhas em três semanas

Os dois dias zero foram encontrados após a empresa ter liberado os remendos para os três primeiros dias zero encontrados, que foram descritos em um changelog separado.

A primeira falha de segurança, nomeada de CVE-2020-15999, foi descrita como um dia zero no “FreeType font rendering library” do navegador da web e foi usada junto com um dia zero do Windows que já foi remendado.

Leia também: Google detecta terceira vulnerabilidade zero day no Chrome

O CVE-2020-16009 foi um “bug v8 usado para execução de código remoto”, de acordo com o líder técnico do Project Zero do Google, Ben Hawkes (@benhawkes) via Twitter, que foi corrigido em 2 de novembro.

O último dia zero, CVE-2020-16010, foi encontrado no Chrome para Android e afetou o componente de interface de usuário (UI) do navegador, portanto, os usuários do Android também são aconselhados a atualizar seu Chrome para uma camada adicional de proteção.

Privacidade e segurança no Google Chrome

Com estas falhas de segurança encontradas, os usuários do Chrome devem começar a se preocupar?

No relatório da Gizmodo, os “dia zero” são geralmente afetam um pequeno grupo de alvos, portanto não há necessidade de pânico, no entanto, ainda é importante atualizar o Chrome para ajudar a se proteger.

Bloqueando o JavaScript

Em notícias relacionadas, a empresa também anunciou um novo recurso de segurança que fornecerá outra camada de segurança para quando os usuários clicarem em um link que abra a URL em outra aba ou janela.

Segundo o site BleepingComputer, o Google criou um atributo de link HTML para evitar que o JavaScript redirecione uma página.

Leia mais: Chromebook: Google adiciona ‘Lixeira’ para reciclar arquivos eliminados acidentalmente

De acordo com o desenvolvedor da Microsoft Edge, Eric Lawrence, o mesmo recurso será adicionado ao Chromium, portanto, Edge, Brave, Chrome e outros navegadores web baseados no Chromium terão este recurso de segurança adicional em breve.

A partir de agora, o recurso está disponível apenas no Chrome Canary, mas é esperado que seja lançado no Chrome 88 em janeiro de 2021.

Traduzido e adaptado por equipe Revolução.etc.br

Fontes: Tech Times, ZDNet, Gizmodo, Bleeping Computer

ANÚNCIO