Usuários gastaram um recorde de 28 bilhões de dólares em aplicativos devido ao isolamento

ANÚNCIO

O uso móvel continua a permanecer elevado em meio à pandemia da COVID-19, o que levou a medidas de distanciamento social e políticas de bloqueio, e impulsionou os consumidores a se conectarem on-line para trabalhar, estudar e socializar.

Usuários gastaram um recorde de 28 bilhões de dólares em aplicativos devido ao isolamento
Foto: (reprodução/internet)

 

ANÚNCIO

Isto, por sua vez, ajudou a impulsionar o gasto recorde em aplicativos durante o trimestre, bem como um aumento no tempo gasto em aplicativos. 

De acordo com um novo relatório do App Annie, os consumidores no terceiro trimestre baixaram 33 bilhões de novos aplicativos globalmente e gastaram um recorde de 28 bilhões de dólares em aplicativos – um aumento de 20% em relação ao ano anterior. 

Eles também gastaram mais de 180 bilhões de horas dentre os meses de julho, agosto e setembro de 2020 usando aplicativos, um aumento de 25% em relação ao ano anterior.

ANÚNCIO

A empresa de dados e análises móveis havia sugerido anteriormente que a pandemia da COVID-19 teria um impacto duradouro no comportamento móvel do consumidor, uma vez que ela avançou em pelo menos dois a três anos em relação ao ritmo.

Os apps mais usados

Os downloads do Google Play cresceram 10% em relação ao ano anterior, respondendo por 25 bilhões do total de 33 bilhões de novos downloads no trimestre, enquanto o iOS foi responsável por quase 9 bilhões de downloads – um aumento de 20% em relação ao ano anterior. 

Aplicativos com categorias gerais, como Saúde, Mobilidade e Compras, por exemplo, no Google Play foram 55% desses downloads, enquanto no iOS o número foi um pouco maior.

Os principais mercados por downloads incluíram a Índia e o Brasil no Google Play, enquanto no iOS, os dois primeiros continuaram a ser os EUA e a China

Índia, Brasil e México impulsionaram o crescimento no Google Play, enquanto que no iOS os motores de crescimento foram a Índia e a Coreia do Sul.

Parte do crescimento do download foi diretamente ligado à pandemia.

O retorno da economia

Como os estudantes no México retornaram ao aprendizado remoto, por exemplo, os downloads de aplicativos educacionais cresceram 25% e os aplicativos de bibliotecas e demonstrações cresceram 270%. 

Leia também: Google remove 17 aplicativos Android para evitar fraudes

À medida que os consumidores se voltavam para o exterior para encontrar atividades em meio a bloqueios e fechamento de lojas, os aplicativos de Viagens, Navegação e Meteorologia, todos tiveram um forte crescimento de 50%, 25% e 15%, respectivamente.

Traduzido e adaptado por equipe Revolução.etc.br

Fontes: Tech Crunch, App Annie

ANÚNCIO