Google inova a experiência dos usuários Android

ANÚNCIO

Com a pandemia forçando as empresas a mudar para rotinas on-line, e a maioria dos funcionários trabalha em casa, e estudantes se matriculam no ensino à distância, o aumento da demanda coloca um pesado custo na Internet.

O fato é que isto torna a Internet bastante estressante.

ANÚNCIO
Google inova a experiência dos usuários Android 1
Foto: (reprodução/internet)

Entretanto, além do uso prolongado ou lento da Internet, devemos também considerar a rapidez com que um site pode ser carregado.

Alguns sites carregam imagens ou vídeos muito pesados e isso faz com que eles carreguem lentamente. No entanto, outros são apenas terrivelmente codificados.

Agora, o Google tem uma solução para proporcionar ao público uma melhor experiência on-line. Em novembro de 2019, o gigante tecnológico prometeu difamar os sites que tem esse problema, catalogando para potenciais visitantes.

ANÚNCIO

Entretanto, a empresa decidiu fazer o contrário, implantando um sistema que destaca sites que funcionam rapidamente, de acordo com o Tech Radar.

Usuários Android se beneficiam com as mudanças do Google

Em um post  na segunda-feira, 17 de agosto, o Google anunciou que “Chrome começará a destacar as experiências de alta qualidade dos usuários na web”, etiquetando sites com links rápidos através do menu de contexto de links para Chrome para Android. A atualização será lançada no Chrome 85 Beta.

A etiqueta ‘página rápida’ é concedida ao site que proporciona uma melhor experiência para o usuário. O Google rotulará o site usando sinais da métrica “Core Web Vitals metrics”, conforme a experiência dos usuários do Chrome.

Essas métricas incluem a capacidade de resposta, o tempo de carregamento e a estabilidade do conteúdo quando ele é carregado.

Web Vitals foi lançado no início deste ano para fornecer aos desenvolvedores de sites insights sobre como melhorar o desempenho de seu site.

Google inova a experiência dos usuários Android 2
Foto: (reprodução/internet)

A tag aparecerá no menu de contexto para o link quando ele foi pressionado há muito tempo. Isto avisaria aos visitantes se o site que eles irão visitar é lento ou rápido.

Entretanto, não está claro se os sites rápidos receberão recompensas, tais como aparecer em um ranking de busca mais elevado para sites qualificados.

Os usuários da versão beta do Chrome 85 podem começar a usar o novo processo de etiquetagem, “Fast Page”. No entanto, eles precisam ativá-la primeiro para desfrutar da sua utilização.

Leia também: Google usa telefones Android para prevenir terremotos

Aqueles que ainda não têm o Chrome Beta podem visitar o Google Play e fazer o download primeiro. Uma vez configurado, siga estes passos para usar a “Fast Page”:

Essa tag aparecerá no menu de contexto para o link quando ele foi há muito pressionado. Isto avisaria aos visitantes se o site que eles irão visitar é lento ou rápido.

Entretanto, não está claro se os sites rápidos receberão recompensas, tais como oferecer um ranking de busca mais elevado para sites qualificados.

Como ativar

Os usuários da versão beta do Chrome 85 podem começar a usar o novo processo de etiquetagem, “Fast Page”. No entanto, eles precisam ativá-la primeiro para desfrutar da sua utilização.

Entretanto, aqueles que ainda não têm o Chrome Beta podem visitar o Google Play e fazer o download primeiro. Uma vez configurado, siga estes passos para se divertir usando a “Fast Page”:

Lançar o Chrome Beta.

1- Acesse Chrome://flags.
2- Procure por ‘Menu de informações de desempenho e dicas remotas de busca’.
3- Clique no menu suspenso e ative a configuração
4- Reinicie o Chrome

Uma vez ligada a configuração, os usuários podem ver as etiquetas se tiverem o modo Lite ou quando a opção Melhorar Buscas e Navegação estiver ativada.

Em seguida, eles precisam carregar por muito tempo o link para explorar qualquer página de acesso à Internet.

O recurso ainda está em teste inicial, e ainda é indeterminado quando o Google lançará a versão completa ou se ele realmente o vai fazer, mas esperemos que o faça.

Além disso, os usuários do Chrome esperam que o Google também acrescente o recurso na versão desktop do navegador.

 

Traduzido e adaptado por equipe Revolução.etc.br

Fontes: Tech Times, Tech Radar, Chromium Blog

ANÚNCIO