Os novos Macs da Apple podem começar uma ‘guerra de chips’, dizem os analistas

ANÚNCIO

Espera-se que a Apple Inc. apresente na terça-feira (09) novos computadores Mac usando seus próprios chips processadores internos, um movimento que poderia retomar uma corrida para controlar o mercado de chips para desktops e laptops e beneficiar empresas como a Qualcomm Inc.

Os novos Macs da Apple podem começar uma 'guerra de chips', dizem os analistas
Foto: (reprodução/internet)

O mercado tem sido dominado pela Intel Corp e pela Advanced Micro Devices Inc desde 2006, quando a Apple se juntou à maioria dos outros grandes fabricantes de computadores na utilização de chips baseados na arquitetura computacional ‘x86’ da Intel.

ANÚNCIO

Na terça-feira (09), a Apple deverá iniciar um processo para terminar seu relacionamento de quase 15 anos com a Intel, introduzindo computadores Mac com chips projetados pela própria Apple baseados na tecnologia de arquitetura computacional da Arm Ltd, que a Nvidia Corp concordou em comprar da SoftBank Group Corp em um negócio de US$ 40 bilhões.

A Apple projetará os chips usando a tecnologia Arm e os terá fabricados por um parceiro, provavelmente a Taiwan Semiconductor Manufacturing Co, que fabrica processadores para o iPhone da Apple.

A tecnologia Arm, sediada no Reino Unido, também alimenta a maioria dos smartphones Android.

ANÚNCIO

Apple x Qualcomm

As próximas máquinas da Apple já têm concorrência da Qualcomm, que desde 2016 trabalha com a Microsoft Corp para adaptar o sistema operacional Windows aos processadores da Qualcomm baseados no braço.

A Qualcomm e a Microsoft trabalharam com fabricantes de PCs como a Lenovo Group e a Asustek Computer para vender laptops usando os novos chips, e o próprio Surface Pro X da Microsoft lançado no ano passado usa um processador Qualcomm.

Leia também: Intel impulsiona a tecnologia de Inteligência Artificial com aquisição de startup

A entrada da Apple no mercado provavelmente atrairá a atenção do consumidor em torno da mudança tecnológica, especialmente se a Apple começar a desenvolver chips que sejam superiores ou iguais no desempenho da Intel.

Intel: A grande ameaça dos concorrentes

Mas ainda existem obstáculos para PCs com a tecnologia Arm. A maioria dos softwares dos últimos 20 anos foi para máquinas Intel, e até que seja reescrito, pode ter que confiar na ‘emulação’ que pode atrasar os aplicativos.

A linha de chips da Intel “permite que as pessoas usem seus aplicativos Windows favoritos sem experimentar as potenciais penalidades de desempenho associadas à execução de aplicativos não-x86 via Windows, ou se preocupar se seus aplicativos serão executados em sua plataforma”, disse a Intel em uma declaração.

O que os analistas dizem

Ben Bajarin, principal analista de inteligência do mercado de consumo da Creative Strategies, disse que o teste crítico para computadores baseados em Arm será se os desenvolvedores reformularão softwares usados por grandes empresas, que ainda são os maiores compradores de máquinas. A entrada da Apple no mercado não garante que isso aconteça.

Leia mais: Evento da Apple em 10 de novembro: O MacBook Silicon está chegando?

“A maior parte da base de desenvolvedores da Apple vai estar usando as ferramentas de desenvolvimento próprias da Apple”, disse ele.

Mas com a Microsoft também fornecendo ferramentas de desenvolvimento para Windows, baseada na tecnologia Arm, uma mudança mais ampla “não está fora das possibilidades”.

Traduzido e adaptado por equipe Revolução.etc.br

Fonte: Reuters

ANÚNCIO