A LUTA CONTRA A DEPRESSÃO COM UMA HASHTAG #HOWIFIGHTDEPRESSION

Uma hashtag que encoraja as pessoas a compartilhar histórias pessoais sobre como elas enfrentam a depressão se tornou viral no Twitter.

A LUTA CONTRA A DEPRESSÃO COM UMA HASHTAG #HOWIFIGHTDEPRESSION

A hashtag, #HowIFightDepression, já recebeu mais de 7.000 tweets até agora, com pessoas compartilhando dicas que variam de exercícios e busca de terapia a assistir comédias e cachorros.

A depressão clínica é definida pela organização de saúde mental Mind como “um humor baixo que dura muito tempo e afeta sua vida cotidiana”. Os sintomas variam de desesperança e dificuldade para dormir e podem resultar em pessoas que se auto-prejudicam e se sentem suicidas.

A Organização Mundial da Saúde estima que mais de 300 milhões de pessoas experimentam depressão em todo o mundo.

ANÚNCIO

Quando se trata de controlar os sintomas da depressão, uma pessoa elogiou os benefícios de assistir a programas de TV “animadores”, como Unbreakable Kimmy Schmidt e Parks and Recreation.

Outra pessoa disse que assistir a vídeos de gatos no Twitter os fez rir e ajudou a aliviar a dor.
Muitas pessoas usaram a hashtag para explicar que ajudar outras pessoas beneficiava seu bem-estar mental.

“Tente dividir os problemas em pequenos e lidar com eles passo a passo”, sugeriu uma pessoa.

“Ligue para um amigo próximo para conversar, ouça a música certa, assista ao filme certo.”

Depressão, e agora? – Sintomas, causas e tratamento

Principais fatos

Depressão é um distúrbio mental comum. Globalmente, mais de 264 milhões de pessoas de todas as idades sofrem de depressão.
A depressão é uma das principais causas de incapacidade em todo o mundo e é um dos principais contribuintes para a carga global de doenças.

Mais mulheres são afetadas pela depressão do que homens. Depressão pode levar ao suicídio. Existem tratamentos psicológicos e farmacológicos eficazes para a depressão moderada e grave.

Visão geral

A depressão é uma doença comum em todo o mundo, com mais de 264 milhões de pessoas afetadas. A depressão é diferente das flutuações usuais de humor e respostas emocionais de curta duração aos desafios da vida cotidiana. Especialmente quando duradoura e com intensidade moderada ou grave, a depressão pode se tornar uma condição de saúde grave.

Pode fazer com que a pessoa afetada sofra muito e funcione mal no trabalho, na escola e na família. Na pior das hipóteses, a depressão pode levar ao suicídio. Cerca de 800 000 pessoas morrem devido ao suicídio todos os anos. O suicídio é a segunda principal causa de morte em jovens de 15 a 29 anos.

Embora existam tratamentos eficazes e conhecidos para transtornos mentais, entre 76% e 85% das pessoas em países de baixa e média renda não recebem tratamento para seu transtorno. Barreiras ao atendimento eficaz incluem falta de recursos, falta de profissionais de saúde treinados e estigma social associado a transtornos mentais.

Outra barreira para o cuidado efetivo é a avaliação imprecisa. Em países de todos os níveis de renda, as pessoas deprimidas geralmente não são diagnosticadas corretamente, e outras que não sofrem desse distúrbio são frequentemente diagnosticadas e prescritas antidepressivos.

O ônus da depressão e outras condições de saúde mental está aumentando globalmente. Uma resolução da Assembléia Mundial da Saúde, aprovada em maio de 2013, exigia uma resposta abrangente e coordenada aos transtornos mentais em nível nacional.

Fonte: IndependentOMS

Traduzido e adaptado por equipe revolucao.etc.br

ANÚNCIO