Google usa telefones Android para prevenir terremotos

ANÚNCIO

O Google acaba de lançar um sistema de comunicação que utiliza os telefones Android da empresa para detectar terremotos. O seu objetivo é fornecer informações oportunas sobre terremotos aos telefones que operam o sistema operacional móvel.

Google usa telefones Android para prevenir terremotos 1
Foto: (reprodução/internet)

O novo sistema de alerta já foi testado na Califórnia, que tem os terremotos mais prejudiciais do que em qualquer outra parte dos Estados Unidos.

ANÚNCIO

Para desenvolver o sistema, a empresa trabalhou com a U.S. Geological Survey – USGS – uma agência federal que usa equipamento sismográfico para medir a atividade sísmica.

A tecnologia de previsão de terremotos ainda não existe. Mas a USGS diz que tem equipamento para prever a atividade sísmica perto de um terremoto.

Isto significa que é possível avisar as pessoas em áreas onde tal atividade é esperada. As pessoas poderiam então receber alguns segundos ou talvez até um minuto de aviso antes que um terremoto ocorra.

ANÚNCIO

O USGS, trabalhou em parceria com algumas universidades como a Caltech, também localizada na Califórnia, no desenvolvimento do novo sistema de alerta chamado ShakeAlert.

Tecnologia ajuda a salvar vidas

Os cientistas dizem que a superfície mais externa da Terra é formada por grandes placas tectônicas. Cerca de 20 placas tectônicas cobrem o planeta. Elas se movem lentamente, às vezes deslizando umas sob as outras.

Ao acontecer isso, podem ocorrer terremotos, porque a repentina liberação de energia cria diferentes tipos de ondas que provocam o movimento do solo.
Esta repentina liberação de energia cria diferentes tipo de ondas que provocam o movimento do solo.

O USGS diz que o objetivo do aplicativo ShakeAlert é identificar as primeiras ondas de energia que são liberadas em um terremoto. Este primeiro sinal de um terremoto é conhecido como energia primária das ondas.

Quando os sensores identificam esta onda primária, os telefones Android informam imediatamente o movimento ao centro de processamento, que então estima o tamanho e a intensidade do terremoto.

Leia também: Google inova a experiência dos usuários Android

O centro usa estes dados para criar uma mensagem para avisar as pessoas que usam os telefones para tomar medidas, como cair no chão ou se abrigar.

O USGS diz que estudos na Califórnia e em dois outros estados mostraram que o sistema poderia fornecer tempos de aviso “de alguns segundos a dezenas de segundos”.

Além de alertar as pessoas, tais alertas poderiam ser usados para atrasar trens, aviões em movimento no solo ou impedir que carros entrem em pontes ou túneis.

Estas mensagens também poderiam ser enviadas às empresas para que seus trabalhadores possam fechar as linhas de gás, elevadores ou outros equipamentos antes que o tremor comece de fato.

O sistema USGS na Califórnia tem mais de 700 sensores, chamados sismômetros, para medir terremotos. Mas criar sistemas baseados em equipamentos em todo o mundo seria difícil.

Inovação que abre portas

Como uma solução possível, o Google lançou seu próprio sistema de alerta de terremotos para usuários do Android no mundo todo. O Google diz que o sistema transforma seus telefones em pequenos sismômetros.

Milhões de dispositivos com a tecnologia “formam a maior rede mundial de detecção de terremotos”, disse a empresa em seu site. E atualmente, mais de 2 bilhões de dispositivos usam o sistema operacional Android.

Leia mais: 15 melhores aplicativos Android para um novo smartphone

O Google diz que todos os smartphones têm acelerômetros embutidos para medir a direção e a força de movimento. Estes sensores são usados principalmente para mostrar como o telefone está sendo mantido.

 

Se o telefone identifica algo que possa ser um terremoto, ele envia um sinal com dados sobre onde o tremor aconteceu a um servidor central de computador. O servidor então combina os dados com informações de outros dispositivos para decidir se um terremoto está, de fato, acontecendo.

O Google diz que o processo “está acelerando a velocidade da luz contra a velocidade de um terremoto”. Ele acrescenta: “Felizmente para nós, a velocidade da luz é muito mais rápida!”

Google usa telefones Android para prevenir terremotos 2
Foto: (reprodução/internet)

Nenhum software de computador extra é necessário para rodar o sistema em dispositivos Android. Serão enviados alertas para terremotos com uma força de 4,5 ou maior. Os usuários receberão um alerta sonoro e um aviso na tela avisando que devem cair imediatamente no chão e procurar cobertura.

O Google diz que os dados também serão usados para fornecer informações rápidas e precisas sobre terremotos através de seu mecanismo de busca.

Leia mais: Califórnia registra uma das maiores temperaturas desde 1913

Quando um usuário procura “terremoto” ou “terremoto perto de mim” no Google, as últimas informações serão mostradas, com “recursos auxiliares” sobre o que fazer após um terremoto, disse a empresa.

O Google disse que planeja adicionar o serviço aos usuários do Android em outros estados e países durante o próximo ano.

Traduzido e adaptado por equipe Revolução.etc.br

Fontes: Learning English, Show me tech,Shake Alert.

ANÚNCIO