CEO do Google, anuncia financiamento para empresas de negros

O CEO do Google, Sundar Pichai, anunciou 17 de junho, o plano da empresa de financiar US $ 175 milhões em campanhas de igualdade racial, especialmente o movimento Black Lives Matter e empresas de propriedade de negros, informou o The Verge.

Isso aconteceu em meio a controvérsias nas quais a gigante da tecnologia está metida, com uma das mais recentes com o senador americano Ted Cruz por criticar as ações do Google contra publicações conservadoras.

Esse financiamento foi anunciado juntamente com outras mudanças e compromissos que visam apoiar a igualdade racial e combater o racismo.

CEO do Google, anuncia financiamento para empresas de negros

US $ 175 milhões em financiamento do Google

Pichai acrescentou em um post oficial no blog do Google que o financiamento de US $ 175 milhões pertence ao “pacote de oportunidades econômicas“, que será dividido em quatro seções.

ANÚNCIO

A maioria dos fundos, em torno de US $ 100 milhões, será usada para apoiar startups, grupos e organizações de propriedade de negros gerenciados pela comunidade. Também haverá US $ 50 milhões para financiamento e subsídios destinados a pequenas empresas voltadas para a comunidade negra.

Além disso, o CEO revelou que a empresa está doando US $ 15 milhões para programas de treinamento para as partes da comunidade que procuram trabalho. Estes serão geridos por empresas parceiras. Também haverá um fundo de US $ 10 milhões para apoiar os desenvolvedores negros, proporcionando-lhes acesso a oportunidades e melhor educação. E mais US $ 3 milhões serão destinados a estudantes negros, principalmente aqueles que aprenderam ciência da computação.

Os compromissos fazem parte da resposta mundial após a morte do afro-americano George Floyd nas mãos da polícia de Minnesota. Esses protestos pedem às empresas dos EUA que vejam o que podem fazer para apoiar o movimento.

Mais anúncios

No início deste mês, a empresa anunciou que doará US $ 12 milhões para combater a desigualdade racial, com a Amazon e o Facebook contribuindo para as doações. A Apple também anunciou um pacote de US $ 100 milhões para a Racial Equity and Justice Initiative, acrescentou o relatório.

Pichai também acrescentou que o Google também fará mudanças vitais dentro de sua equipe para apoiar seus funcionários negros e melhorar a representação. Ele contratará mais desses indivíduos para equipes de liderança sênior e aumentará a representação até o ano 2025.

No relatório de diversidade da empresa em 2020, os funcionários brancos representam cerca de 65% das funções de liderança, enquanto 23% são funcionários asiáticos. Os funcionários negros são apenas cerca de 2%.

A criação de mudanças significativas começa dentro de nossa própria empresa“, disse Pichai. “Fortalecer nosso compromisso com a equidade e a inclusão racial ajudará o Google a criar produtos mais úteis para nossos usuários e para o mundo“.

Como histórias e dados me fizeram mudar de opinião sobre o "BLM"

O Google também busca aumentar a contratação, a promoção de pessoas e a retenção de funcionários de grupos sub-representados. Além disso, a empresa trabalhará para criar um “forte senso de pertencimento e inclusão” para esses grupos de funcionários.

O Google Assistant Smart Displays agora pode acessar os artigos da AMP na web a partir do final do verão deste ano, informou o The Verge. Eles também anunciaram melhorias nos recursos de assistência por voz projetados para tornar as interações mais rápidas e responsivas.

 

Fonte: TimesTech

Traduzido e adaptado por equipe Revolução.etc.br

ANÚNCIO