O Facebook planeja usar IA para combater a mudança climática

ANÚNCIO

A rede social se une à Carnegie Mellon University para encontrar novas maneiras de armazenar e utilizar energia renovável.

O Facebook planeja usar IA para combater a mudança climática
Foto: (reprodução/internet)

O Facebook disse na quarta-feira (14) que usará inteligência artificial para ajudar os cientistas a encontrar novas maneiras de armazenar e usar energia renovável como parte de um projeto que poderia ajudar a combater a mudança climática.  

ANÚNCIO

A rede social está fazendo parceria com a Universidade Carnegie Mellon para estimular o uso da energia solar e eólica, que são mais limpas que a queima de combustíveis fósseis que contribuem para a poluição do ar e o aquecimento global. 

A mudança climática continua a ser uma grande preocupação este ano com as ondas de calor e dos incêndios florestais pelo mundo.

Leia mais: Facebook reforça compromissos climáticos para reduzir gases de efeito estufa

ANÚNCIO

Um dos desafios ao uso da energia renovável é que ela precisa ser armazenada, às vezes por semanas ou meses, porque o vento nem sempre sopra e o sol não brilha o tempo todo.

As baterias podem ser usadas para armazenar o excesso de energia renovável, mas o Facebook disse que usar esse método é caro, especialmente se as empresas precisarem usar uma grande rede elétrica.  

O projeto do Facebook

O novo esforço da rede social, conhecido como Open Catalyst Project, vai se concentrar em outra solução que envolve a conversão do excesso de energia solar e eólica em outros combustíveis, como hidrogênio ou etanol. 

O objetivo do projeto é encontrar catalisadores de baixo custo para acelerar estas reações químicas, permitindo que a energia renovável seja armazenada por um preço mais barato. Descobrir novos catalisadores pode ser difícil, porque existem muitas combinações de elementos possíveis. 

O Facebook diz que a IA ajudará a prever as interações atômicas mais rapidamente do que as simulações usadas em laboratórios. 

Com a ajuda da IA, o processo pode levar segundos, em vez de dias.

Leia também: A crise causada pelo homem está afetando o clima, os cientistas provam

Se o projeto funcionar, a pesquisa poderia alimentar o uso de energia renovável porque custaria menos para armazenar a energia para uso futuro. 

A demanda por energia renovável está aumentando. Na maioria dos países, gerar eletricidade usando a energia do sol é consistentemente mais barato do que queimar carvão ou gás em usinas elétricas, de acordo com a Agência Internacional de Energia Renovável.

“Como as necessidades energéticas continuam a subir e a luta contra a mudança climática se torna mais urgente, este problema oferece uma chance de avançar a IA de uma forma que terá um impacto significativo no mundo real”, disse o cientista de pesquisa do Facebook, Larry Zitnick em um post.

Traduzido e adaptado por equipe Revolução.etc.br

Fontes: CNET, Facebook

ANÚNCIO