CamScanner é porta de entrada para vírus no Android

Na hora de escolher um novo aplicativo para determinada função em seu smartphone, é muito importante levar em consideração a segurança do software. Neste contexto, recentemente ficou bastante em evidência o caso do app CamScanner.

Nos aparelhos que utilizam o sistema operacional da Google, o Android, CamScanner foi o aplicativo apontado como transmissor de vírus. Até o momento da descoberta, a ferramenta já contava com mais de 100 milhões de downloads na Google Play.

CamScanner
Foto: (reprodução/internet)

Quer saber mais? Então continue a leitura deste artigo e saiba mais a respeito dessa situação incômoda para os usuários.

Problema do CamScanner apenas no Android

As más condições de atividade do CamScanner foram apuradas pela Kapersky. Esta empresa atua no ramo de cibersegurança e geralmente é requisitada para esses casos. Na análise da Kapersky, foi possível encontrar um malware na adaptação do app para Android.

Assim que a empresa russa comunicou à Google sobre os possíveis riscos, a aplicação foi removida da Play Store para evitar mais danos. O gatilho dado para tomar a iniciativa de avaliar esta ferramenta veio após a observação dos feedbacks negativos que os usuários estavam dando para o aplicativo.

ANÚNCIO

A maior quantidade das avaliações que reclamavam do desempenho do CamScanner aconteceu, principalmente, no último mês. Apesar de ser possível encontrar o app também na versão para iOS, o problema não foi relatado nos dispositivos da Apple.

Na verdade, este é um problema bastante recorrente nos aplicativos disponibilizados para Android. Devido à facilidade em publicar novos apps na Play Store e à fragilidade do sistema em alguns aspectos, os usuários precisam tomar muito cuidado.

Em muitas vezes, a avaliação que a Google Play realiza não consegue ser muito eficiente para afastar os aplicativos com conteúdo malicioso.

O que a Kapersky encontrou na análise

O nome do módulo evidenciado pela empresa russa é o Trojan-Dropper.AndroidOS.Necro.n. Em outras situações semelhantes, este mesmo arquivo foi encontrado em aplicativos que vinham instalados desde a fábrica em smartphones chineses.

Mas, como eles funcionam e prejudicam os usuários? De forma bem sutil. Basicamente, o trojan realiza a extração de um outro módulo perigoso que está contido no mutter.zip, um arquivo criptografado que está em alguns recursos do aplicativo.

Basicamente, o malware consegue baixar uma maior quantidade de módulos maliciosos. Ou seja, o funcionamento do app fica todo comprometido em um curto espaço de tempo. Por exemplo, através do trojan, é possível mostrar realizar assinaturas pagas sem permissão e exibir anúncios bem intrusivos.

Os pesquisadores da Kapersky explicaram:

“Como resultado, os proprietários do módulo malicioso podem usar um dispositivo infectado em seu benefício da maneira que julgarem mais adequada, desde exibir anúncios intrusivos à vítima até roubar dinheiro de sua conta de celular cobrando assinaturas pagas”

É necessário atualizar o CamScanner

Apesar de todo esse perigo verificado, a análise apontou que a última atualização do aplicativo não oferece mais estes riscos. Porém, é preciso levar em consideração algo muito importante: nem todos os dispositivos estão rodando a versão atualizada do software.

Por isso, se você é um usuário do CamScanner, certifique-se de fazer a atualização necessária e fique livre dos riscos que apresentamos neste artigo.

ANÚNCIO