Bolsa família 2020: veja o calendário e receba o benefício

Tudo começou, há aproximadamente, uns 17 anos atrás quando um senhor, saído do nordeste brasileiro, foi eleito presidente do Brasil e, bem “companheiros e companheiras”, este presidente começou diversos programas voltados para pessoas de classe baixa.

Lula, antes de toda a história que o levou para a prisão, e sem entrar em debate político, o fato é que ele criou diversos programas, entre eles, o Bolsa Família. O programa funciona de modo que faça a transferência de renda direta a famílias que vivem situação precárias. 

E agora, o ano está começando, aulas perto de voltar, e se você está precisando do calendário para se planejar e programar durante o ano, sabia que já foi divulgado o calendário de 2020 no site oficial do programa?

Calendário Bolsa Família
Fonte (Reprodução/internet)

Mas, você sabe como funciona o programa? Como faz para receber o benefício e como que ele começou? O que é exatamente o Bolsa Família?

O Bolsa Família

Origem

O Bolsa Família, como dito ali em cima, começou durante o governo Lula, no dia 20 de outubro de 2003, sendo específico. Ele começou como uma “simples” medida provisória n° 132, mas em pouco menos de um ano, ela se tornou a Lei n° 10.836, do dia 9 de janeiro de 2004.

ANÚNCIO

O programa unificou diversos outros programas que já existiam, assim, ficou mais prático para o cidadão, tanto solicitar, como receber os benefícios, afinal, não precisa mais realizar uma solicitação diferente para cada programa.

Os programas de transferência de renda que já existiam e foram unificados foram:

  • Bolsa Escola, um Programa Nacional de Renda Mínima vinculada à Educação (Lei nº 10.219, de 11 de abril de 2001, durante o governo do FHC)
  • Cadastramento Único do Governo Federal (Decreto nº 3.877, de 24 de julho de 2001 – Governo FHC)
  • Bolsa Alimentação, um Programa Nacional de Renda Mínima vinculada à Saúde (Medida Provisória nº 2.206-1, de 6 de setembro de 2001 – Governo FHC)
  • Programa Auxílio-Gás (Decreto nº 4.102, de 24 de janeiro de 2002 – Governo FHC)
  • Fome Zero, Programa Nacional de Acesso à Alimentação (Lei nº 10.689, de 13 de junho de 2003 – Governo Lula)

Mais sobre o Bolsa Família

O programa consiste em entrega de ajuda financeira para as famílias pobres, isso é, aquelas com uma renda entre R$ 89,00 e R$ 178,00 por pessoa e que tenham gestantes ou crianças e/ou adolescentes entre 0 e 17 anos.

Assim como, ajuda para famílias em situação de extrema pobreza, ou seja, com uma renda por pessoa menor que R$ 89,00.

A contrapartida do programa é que as crianças e/ou adolescentes com idade entre 6 e 17 anos estejam frequentando uma escola e que as gestantes façam um acompanhamento de sua saúde. O programa se tornou uma referência mundial, especialmente na América Latina.

Como solicitar?

Se você procurar um órgão do Governo e falar que quer se cadastrar para o Bolsa Família, não vai encontrar um cadastro específico, vai se inscrever no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

Cada município e o Distrito Federal que são responsáveis pelo cadastramento das famílias, então se você está querendo se cadastrar, deve procurar o local de cadastramento, que também pode ser feito nos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS).

Bem, se cadastrar no Cadastro Único não garante a entrada imediata no Bolsa Família, a seleção acontece por um sistema informatizado, sem nenhuma interferência nesse processo, apenas pelos dados informados no Cadastro Único.

O benefício vai depender de quantas famílias foram atendidas no município, em relação à expectativa de quantas famílias pobres existem nessa localidade e sem desrespeitar o limite orçamentário do programa.

Sem contar que o programa é totalmente dinâmico, todo mês há famílias entrando e famílias saindo e, se quiser mais informações, pode entrar no site do Cadastro Único. O saque pode ser feito em uma agência Caixa.

Jà faz parte do Bolsa Família? Veja abaixo o calendário do programa para 2020

Calendário Bolsa Família
Fonte (Reprodução/internet)
ANÚNCIO