Technorati no topo do mundo e os blogs como modelo de negócios

Technorati Essa é para aqueles que acreditam que “esse negócio de blog” não dá dinheiro (ou então não deveria dar). O Technorati foi eleito pelo Fórum Econômico Mundial (satã para alguns e anjos da globalização para outros) como um dos pioneiros em tecnologia no ano 2006 junto com outras 47 companhias espalhadas pelo mundo. No site do Fórum Econômico Mundial é possível até ver uma entrevista com Dave Sifry o criador do Technorati. Os caras já estão até na Time considerado o termômetro de fama em qualquer coisa no mundo.

Há várias coisas interessantes a se observar nisso tudo. Uma delas é a afirmação da web e mais especificamente dos blogs como mídia de informação e entretenimento (que é o que justifica a existência do Technorati) com grande poder e potencial de alcance. Bom, pelo menos aumentando a cada ano nos países do sul. Outra coisa muito importante a se ressaltar é o fato dos blogs começarem a ser levados a sério como modelo formal de negócios. Este é meu ponto preferido. Alias, levado a sério lá fora ele já é faz um tempo. Aqui no Brasil onde ainda há pessoas colocando garrafas pet sobre o padrão da rede elétrica (para economizar energia, vai me dizer que você não sabia?) é que existem pessoas que não acreditam que é possível faturar com blogs. A dúvida em relação a este princípio só é questionada em países em desenvolvimento (uma forma politicamente correta de chamar os países atrasados que estão pegando o bonde da economia e tecnologia andando). Se isso fosse inviável, porque você acha que um site que indexada blogs chamou a atenção do Fórum Econômico Mundial, o vaticano do capitalismo? Não é porquê ele gera pobreza entre geeks que poderiam estar “trabalhando de verdade” e sim pelo potencial de gerar riqueza de forma criativa.

Cada dia mais blogueiros estão começando a faturar o suficiente para largar seus empregos ao redor do mundo. No Brasil isto ainda é devagar (e silencioso), mas há mais pessoas tirando um mínimo de 1000 dólares por mês do que vocês pensam, blogueiros que estão por ai. E acredito que muitos não revelam com medo de perder espaço ou serem boicotados. E a blogosfera brasileira é a única que eu vi até hoje ter pessoas acusando outras por “ganharem dinheiro”. Lamentável. Fale isso para o Sifry que está rindo de orelha a orelha.