Quem acredita em web 2.0?

A um ano e meio atrás eu escrevi que a web 2.0 não significa nada. Me desculpe! Os comentários naquele texto variam de apaixonados a completamente céticos. A web 2.0 até agora tem sido a maior buzzword da história da internet. E ainda hoje eu continuo achando que Web 2.0 é apenas um santo graal marketeiro. Sorry, mas não há outra forma de dizer isso.

No geral eu ainda acho que quando uma empresa que desenvolve sites para web apela para o papo de web 2.0 é porque já esgotou seus argumentos de vendas. Porque falar que faz sites web 2.0 é mais fácil (contra-senso aqui) do que defender que possuem preocupação com acessibilidade, usabilidade e conteúdo enxuto. A frase “fazemos sites web 2.0” é o argumento mais estúpido que eu já ouvi nos últimos anos.

E de tempos em tempos eu leio algo realmente criativo sobre o assunto e este eu não poderia deixar de registrar aqui, o texto do Luli Radfahrer chamado “Eu não acredito em web 2.0”. O resto que eu escrevi foi apenas uma introdução pra você ler o texto dele. Seja com ódio no coração ou com tochas na mão! E se quiser reler meu texto, sinta-se à vontade!