Protesto 2.0 – como fazer seu protesto ser ouvido na era da web

Levar sua geladeira que não funciona para a porta do estabelecimento e quebrá-la a marretadas? Colocar fogo no próprio carro retirado zero da montadora porque ele não funcionava direito? Queimar bonecos e pneus na porta de fábricas para protestar contra baixos salários? Toda exemplos de protestos fora de moda. Completamente demodé. Completamente século XX! A moda na era da web 2.0 é fazer post no próprio blog em protesto (mais um bem legal aqui, outro aqui), Twittar contra a empresa maldita, Google Bombing e lista pública de empresas spammers! E viva a revolução digital!

Enquanto eu estava esfriando a cabeça após o atendimento da pior operadora de cartão de crédito e do meu post de protesto, fiquei pensando nos diversos exemplos de protesto contra empresas que eu me lembrava. O cara da geladeira me veio a cabeça na hora, caso este que ocorreu na semana passada. Em seguida eu fiquei pensando nas novas ferramentas que nós temos para reclamar e protestar. Ferramentas com um poder de disseminação incrível.

Vejam um exemplo inteligentíssimo: meu amigo Manoel Netto submete a vergonha pública algumas empresa que enviam spam e que deram o azar de cair na caixa postal dele. Está lá para todos verem. São empresas que, o benefício que esperavam ter enviando spam, conseguiram apenas obter um retorno infinitamente mais negativo do que poderiam imaginar. Buscando no Google pelo nome de algumas das empresas da lista, vi que que a página do Tecnocracia com a maldita lista aparece logo embaixo do resultado que se refere a página de algumas empresas. E viva o protesto web 2.0.

Agora imagine a quantidade de pessoas que viram o nome daquelas empresas e ajudaram a passar o feedback negativo para amigos e conhecidos. Imagine que mesmo meses depois de criada essa lista, pessoas vão passar por aquela página e ver o nome daquelas empresas. Minha opinião é: vale a pena protestar e dizer o que você pensa, principalmente se for na internet.

Tenho quase 7000 mil assinantes de feeds e muitos amigos e contatos no Gmail. Imagine que apenas metade dessas pessoas prestem atenção em alguma coisas que eu possa falar. Se 5% disso tiver uma imagem negativa terá valido a pena. Te falo ainda que se apenas uma única pessoa tiver uma imagem negativa, seu esforço terá valido a pena.

Proteste na web. É de graça, é divertido e você ainda perde um pouquinho de peso ao desabafar para seu WordPress.

Exemplos de protestos 2.0

Me enviem exemplos de reclamações web 2.0 bem feitas que eu publico aqui!