Joost: quem sabe não é o ponta pé da revolução da TV?

Fui convidado por um “german friend“, Chris Heilmann, como beta tester do Joost. E este texto trata apenas das minhas primeiras impressões. Não posso dizer que Joost é mais ou menos inovador do que o Skype foi para o voip, mas com certeza pode ser o pontapé da revolução da TV. Veja mais prints de tela no Flickr.

Joost Screenshot Como o programa está em fase beta, vários problemas ocorreram até que eu conseguisse certa estabilidade ao utilizar o Joost para assistir alguns programas. A aplicação já até possui alguns bugs considerados como clássicos, mesmo com tão pouco tempo de vida! Aí vai alguns:

O primeiro bug que ocorreu logo após instalar o Joost, não me deu o gosto nem de ver a interface dele. O erro foi o “Unable to connect network”. Inicialmente achei que fosse o firewall bloqueando algo ou até mesmo o anti-virus. Desativei tudo e mesmo assim não conectava. Depois encontrei no fórum que várias pessoas mesmo após já terem conseguido utilizar o programa, tiveram esta mesma mensagem de erro. No dia seguinte mais bugs. Um deles foi o “disk full” (o conteúdo não está mais disponível), um alert que trava sua aplicação com uma mensagem que diz que não há espaço suficiente em disco para você continuar rodando o aplicativo. Mesmo que eu tenha instalado o Joost em uma partição com mais de 20 gigas de espaço livre ele acusou este erro algumas vezes.

Joost Screenshot Depois dos erros acima, ainda ocorreu alguns pequenos travamentos eventuais. Um exemplo disso é alternar entre full screen e modo janela, às vezes ele demora um pouco para voltar a funcionar corretamente. Mas fora todos estes contratempos, consegui assistir alguns programas com transmissão perfeita, ótima qualidade e sem tics ou nenhum delay . Eu testei o programa em casa com uma conexão de 2.5 mega e imagino que esta seja uma das razões pra não ter tido problemas ao assistir os vídeos. Quando necessário, eu consegui manter o Joost em uma tela pequena sem fechar a aplicação e fazer o que precisava no Firefox. Arrisquei até a baixar algumas coisas no uTorrent enquanto assistia um video. Isso também não foi um problema.

A interface do Joost é muito bonita e bem feita. Achei fácil de usar e bem intuitiva com textos grandes, ícones e efeitos de telas interessantes. Ele tem uma apresentação bem legal toda vez que inicia. O pessoal foi bem esperto com o marketing dos “convites”, em que apenas quem receber um convite de outro beta tester poderá utilizar a aplicação. Restringir o uso do Joost apenas a “convidados” ajuda a criar um “hype ” deixando todo mundo curioso e servindo de estímulo para os blogueiros explorarem o assunto. Para ver os efeitos disso basta dar uma olhada no Technorati e ver a quantidade de textos que já existe sobre o programa.

Joost Screenshot O conceito da aplicação é muito criativo, permitindo com que você assista programas nos moldes do pay-per-view só que de graça é claro. Você abre o aplicativo a hora que quiser, seleciona um canal e depois seleciona entre uma lista de programas daquele canal, aquele que você quer ver agora. Não existe o conceito de “transmissão ao vivo” no Joost! Bom, pelo menos por enquanto. Você assiste qualquer programa no seu tempo! Já existem também algumas propagandas de anunciantes antes de iniciar um programa. Mas nada longo como na TV convencional. Por enquanto a programação (o conteúdo não está mais disponível) ainda é fraca, a não ser que você seja viciado nas porcarias que passam na MTV feita para adolescentes com catupiri na cabeça ou no Guinnes World Records TV. Até existem alguns documentários legais mas por enquanto nada que fará com que você deixe de assinar TV á cabo ou TV via satélite. Mas no futuro, quem sabe!?

Se o Joost encontrar parcerias grandes, com grandes emissoras, e se à partir dessas parcerias conseguir muitos anunciantes e movimentar milhões e milhões, com certeza o Joost tem tudo pra ser o pontapé da revolução da TV. E no futuro, além de estar no seu desktop, ele pode ir parar no seu PDA, celular e, por que não, na sua TV!

Leia outras impressões sobre o Joost escrita por outros blogueiros:

  • naHipermidia
  • Petipois
  • Techbits
  • MeioBit
  • Esconvando Bit (o conteúdo não está mais disponível)