Apple enfrenta problemas com segurança de aplicativos nativos

Mundialmente conhecida pela qualidade de seus dispositivos e sistemas, a Apple ficou em evidência nesta semana por problemas de segurança. De acordo com algumas constatações feitas em uma conferência no mês passado, os aplicativos Safari e iMessage podem ser brechas para os temidos ataques hackers.

Além disso, o Project Zero do Google fez a divulgação de 14 erros no sistema da empresa da de Cupertino. A atitude da rival não foi nada bem-vinda e a Apple emitiu uma nota para se defender, afirmando que a concorrente estaria alimentando medo entre os usuários do iPhone.

Saiba mais sobre a problemática a seguir, na continuação deste artigo. 

Apple
Foto: (reprodução/internet)

Apple enfrenta as críticas

Em pleno lançamento dos novos iPhones, a Apple está tendo que lidar com as críticas apontadas ao seu sistema operacional. Em uma conferência muito importante que aborda a segurança de softwares, o iOS foi acusado de ter algumas falhas graves.

Essas falhas encontradas na plataforma, supostamente, estariam facilitando grandes invasões por parte dos hackers. Então, o usuário ficando com os seus dados importantes sujeitos a serem roubados. 

ANÚNCIO

O problema acaba se agravando por o iPhone não ser o único dispositivo suscetível a essas invasões. Como a falha está em toda a base do iOS, o iPad também está sujeito a ser um alvo dos hackers. Segundo os pesquisadores, as falhas estão relacionadas à segurança individual dos aparelhos.

A análise realizada no sistema faz com que dois aplicativos nativos da marca precisem de uma atenção ainda maior. São eles: o navegador da Apple, Safari e o correio de mensagens instantâneas, o iMessage.  Os especialistas comentam que as consequências se originam no fato de a Apple confiar apenas em sua própria programação. 

Ou seja, com esta mentalidade, eventuais erros como esses acabam demorando para serem resolvidos, uma vez que devido à confiança demasiada, as falhas são desconsideradas ou até mesmo desacreditadas. 

Apesar da carga negativa que essa situação traz, é sempre bom olhar pelo lado positivo. Com a problemática, a Apple, necessariamente, precisará reforçar e repensar novas formas de equipar a segurança de seu sistema operacional. 

Programação precisará ser reforçada

Uma coisa que precisa ser considerada é que o browser utilizado pela Apple possui uma velocidade de otimização que não é tão seguro. Isto é, quando comparado às demais alternativas criptografadas ou que são autorizadas com antecedência pelo desenvolvedor. Dessa forma, iMessage e Safari acabam sendo os aplicativos mais afetados. 

Nesta perspectiva, ainda é válido ressaltar que uma grande rival também se encarregou de evidenciar outros problemas de segurança na Apple no último dia 30 de agosto. Em resposta, a empresa de Cupertino afirmou que os testes realizados pela Google Project Zero não estavam de acordo com a experiência realmente vivida pelos usuários. 

Com isso, pode-se concluir que a Apple ainda precisa organizar melhor tudo o que está acontecendo. Em seguida, certamente, uma resolução será apresentada pela companhia para reverter o caso. 

ANÚNCIO