App Be My Eyes auxilia pessoas com deficiências visuais

Aplicativo Be My Eyes une pessoas que não enxergam — ou enxergam pouco — a pessoas que estão dispostas a ajudá-las

A tecnologia do aplicativo Be My Eyes (Seja Meus Olhos, em tradução literal para o português) conecta pessoas que não enxergam ou que têm baixa visão a pessoas que estão dispostas a ajudar, a ser seus olhos. Inicialmente disponibilizado na versão iOS, o aplicativo desde já ganhou sua versão Android.

be my eyes
Foto: (reprodução/internet)

O que é o aplicativo Be my Eyes?

O objetivo do aplicativo Be My Eyes é ajudar pessoas que não enxergam ou que enxergam pouco a realizar tarefas cotidianas que têm dificuldade ou não conseguem realizar sozinhas de maneira alguma.

O aplicativo funciona através de uma câmera direta. A partir de uma chamada, a pessoa com problemas de visão busca alguém que possa ajudá-la a, por exemplo, ver o preço de uma etiqueta de roupa, ler rótulos de remédio ou escolher produtos em um supermercado.

Pela câmera, o voluntário consegue ver para o que ela aponta e, assim, conseguir ajudar a pessoa necessitada. A busca é sempre por alguém que está mais próximo, como funciona com os aplicativos Uber ou 99. O voluntário do Be My Eyes que atende à chamada fica encarregado de ajudar o deficiente visual a enxergar nos arredores em num curto período de tempo.

ANÚNCIO

Mais sobre o aplicativo

O aplicativo Be My Eyes foi criado pelo dinamarquês Hans Jorgen Wilberg. O aplicativo já ajuda mais de 60 mil pessoas com problemas de visão e tem 900 mil voluntários. É importante dizer que a maior parte dos usuários é da Dinamarca, Grã-Bretanha e Estados Unidos, de acordo com o aplicativo, mas há uma versão em português.

A língua que será utilizada deve ser escolhida quando a pessoa faz a instalação do sistema ou  quando inicia o aplicativo. Para isso, o usuário deve ir à opção “Settings” (Configurações) que vai aparecer na tela.

O aplicativo Be My Eyes foi lançado em 2017 para a versão iOS, e depois foi disponibilizada para o Android. Quando entra no aplicativo, a pessoa determina se é um voluntário ou uma pessoa que não enxerga ou enxerga pouco. Um pedido de ajuda pode ser feito por escrito para o voluntário, que responderá através de áudio.

A Plataforma de Auxílio Especializado

Os deficientes visuais ou pessoas com visão baixa podem se beneficiar não só com a ajuda dos voluntários, mas também com a Plataforma de Auxílio Especializado, que funciona praticamente da mesma forma, com a única diferença de que a pessoa será conectada a um representante da empresa. O representante é treinado para resolver questões mais específicas que exigem um nível de detalhamento maior.

A opção está no menu inicial, no botão de Auxílio Especializado, e, ao clicar lá, é possível conferir as empresas da região que oferecem esse auxílio. O serviço está disponível, no momento, para doze países com assistência para produtos e serviços da Microsoft.

É possível conhecer mais sobre o aplicativo Be My Eyes através do site do app, cujas informações em português ficam no endereço https://www.bemyeyes.com/language/portuguese-brazil.

ANÚNCIO