Após ser envenenado, Alexei Navalny, líder da oposição russa é impedido de deixar o país

ANÚNCIO

Após ser envenenado, Alexei Navalny, líder da oposição russa se recusa a ser transferido para a Alemanha.

Após ser envenenado, Alexei Navalny, líder da oposição russa é impedido de deixar o país 1
Foto: (reprodução/internet)

Os médicos russos constataram que Navalny não teria sido de fato envenenado. Mas um aliado de Alexei Navalny disse que a polícia encontrou vestígios de uma substância venenosa perigosa no sistema político.

ANÚNCIO

Navalny, um político de 44 anos que é um dos mais ferozes críticos do Presidente russo Vladimir Putin, que está no governo desde 1999 é um ex-agente do KGB, serviço secreto soviético e russo.

Entre os aliados de Putin, está o líder do governo bielorrusso, Alexander Lukashenko. O presidente também é alvo de ações da oposição, e recentemente foi re-eleito como presidente do país e a população, assim como a Rússia, está insatisfeita com os resultados.

Navalny foi levado para uma unidade de terapia intensiva em coma em um hospital na cidade siberiana de Omsk na última quinta-feira (20).

ANÚNCIO

Navalny é advogado, ativista político e financeiro e desde 2009 vem tomando espaço na política como um dos principais opositores ao governo de Vladimir Putin.

De acordo com seus partidários, Navalny foi envenenado, e essa ação é considerada como um suposto envenenamento que eles acreditam ter sido planejado pelo governo russo e seus apoiadores.

Segundo o Manzil News Essa suspeita é dada principalmente pelo histórico duvidoso do governo russo e seus opositores.

Entre eles estão Alexander Litvinenko, que morreu em Londres em 2006 depois de beber um chá com polônio-210, e Sergei Skripal, um antigo agente duplo que foi envenenado com um agente neurotóxico em 2018 em Salisbury, Inglaterra.

Mas os médicos russos que tratam o político da oposição Alexei Navalny dizem não ter encontrado nenhuma indicação de que o político tenha sido envenenado.

Anatoly Kalinichenko, médico chefe adjunto do hospital Omsk, disse que não foram encontrados vestígios de veneno no corpo de Navalny. A porta-voz da Navalny, Kira Yarmysh, postou um vídeo no Twitter de Kalinichenko falando.

“O envenenamento como diagnóstico permanece em segundo plano, mas não acreditamos que o paciente tenha sofrido de envenenamento”, disse Kalinichenko aos repórteres na sexta-feira.

As conspirações do governo russo

Kalinichenko acrescentou que o diagnóstico foi determinado e transmitido aos membros da família da Navalny. Ele se recusou a revelá-lo aos repórteres, citando uma lei que impede os trabalhadores médicos de revelar informações confidenciais do paciente.

Nessa sexta – feira (21), o aliado de Navalny, Ivan Zhdanov disse que a polícia encontrou vestígios de uma substância venenosa perigosa no organismo do político, mas não disse qual delas. As autoridades policiais não confirmaram isso.

Os oficiais médicos russos também não aprovaram a transferência da Navalny para a Alemanha.

Após ser envenenado, Alexei Navalny, líder da oposição russa é impedido de deixar o país 2
Foto: (reprodução/ internet)

“O médico chefe disse que a Navalny é impraticável. (Sua) condição é instável”. A decisão da família de transferi-lo não é suficiente”, disse Yarmysh tweeted. Omsk está a cerca de 4.200 quilômetros a leste de Berlim, aproximadamente um voo de seis horas.

A Navalny adoeceu em um voo de volta a Moscou da cidade siberiana de Tomsk na quinta-feira (20) e foi conduzido ao hospital depois que o avião fez um pouso de emergência em Omsk.

Sua equipe diz que um avião com todo o equipamento necessário está esperando no aeroporto de Omsk para levar a Navalny a uma clínica na Alemanha.

Alexander Murakhovsky, médico chefe do Hospital de Ambulância Omsk , onde o político está sendo tratado, disse aos repórteres na sexta-feira (21) que a condição da Navalny “melhorou um pouco”, mas ele não estava suficientemente estável para uma transferência.

Murakhovsky disse que os médicos ainda estavam trabalhando na determinação de um diagnóstico.

Sua porta-voz, Kira Yarmysh ainda disse que “a proibição da transferência da Navalny é necessária para parar e esperar até que o veneno em seu corpo não possa mais ser detectado”. No entanto, cada hora de espera é uma ameaça à sua vida”.

Uma rede de mentiras

Como muitos outros políticos da oposição na Rússia, a Navalny tem sido constantemente preso pelas autoridades policiais e perseguido por grupos pró-governo. Em 2017, ele foi atacado por vários homens que jogaram anti-séptico em seu rosto, danificando um olho.

No ano passado, Navalny foi levado à pressa a um hospital. Na época, Navalny estava cumprindo uma sentença em um presídio, após uma prisão administrativa.

Os médicos disseram que ele teve um grave ataque alérgico e o liberaram de volta à prisão no dia seguinte.

A Navalny’s Foundation for Fighting Corruption (Fundação Navalny de Combate à Corrupção) tem exposto casos de corrupção entre funcionários do governo, incluindo alguns do mais alto nível.

No mês passado, ele teve que fechar a fundação após uma ação judicial financeiramente devastadora de Yevgeny Prigozhin, um homem de negócios com laços estreitos com o governo.

Membro mais relevante da oposição russa, Navalny fez campanha para desafiar Putin nas eleições presidenciais de 2018, mas foi impedido de concorrer.

Ele criou sedes de campanha em toda a Rússia e tem promovido candidatos da oposição nas eleições regionais, desafiando membros do partido governista da Rússia, a Rússia Unida.

Um de seus associados em Khabarovsk, uma cidade do Extremo Oriente russo, que tem sido envolvida em protestos em massa contra a prisão do governador da região, foi detido na semana passada depois de chamar a população para uma greve.

Os atos tendenciosos do governo são motivos suficientes para que opositores suspeitem das possíveis conspirações. Mas nada foi de fato, confirmado pela polícia e pelo governo.

 

Traduzido e adaptado por equipe Revolução.etc.br

Fontes: Huffpost, Manzil News.pk

 

ANÚNCIO