XHTML

Tags de linguagens de marcação

Você saberia rapidamente encontrar as diferenças entre WML e XHTML-MP? Ou então saber quais tags são específicas do XHTML 2 ou do HTML 5? Eu criei a tabela “Tags de linguagens de marcação” com elementos presentes em algumas linguagens de marcação baseado no modelo de Jens Meirt e totalmente em português (tentei pelo menos, ainda falta algumas coisinhas), com o objetivo de servir de guia para iniciantes e de consulta para os desenvolvedores já experientes. Continue Lendo »


Arquitetura dos padrões web

Depois de ter respirado arquitetura de informação um final de semana inteiro ao lado dos melhores arquitetos de informação do Brasil no EBAI , voltei a refletir um conceito antigo que eu já havia escrito a respeito, que é sobre semântica de (X)HTML e sua relação direta com o usuário. Continue Lendo »


Algumas questões em torno do desenvolvimento de sites para dispositivos móveis

Provavelmente este texto é mais um início de uma série de reflexões naturais que virão com o tempo sobre desenvolvimento de web sites para dispositivos móveis. Ultimamente tenho lido e estudado mais sobre os diferentes caminhos que podem ser tomados para construir sites acessíveis e bem adaptados para celulares e PDA’s. E o mais importante de tudo é como fazer e tomar essas decisões no contexto de HOJE e não amanhã. Este texto então vai colocar mais minhoca na sua cabeça do que te ensinar algo. Mas já é um começo se você ainda não parou para pensar sobre desenvolvimento para dispositivos móveis. Continue Lendo »


S5: apresentação em XHTML e CSS

Essa é velha, mas depois que me escreveram perguntando como eu faço minhas apresentações quando eu preciso, resolvi escrever a respeito. Não sei o quanto de vocês que aparecem por aqui todo dia sabem, mas o Eric Meyer anos atrás criou o S5, A Simple Standards-Based Slide Show System (sistema de slide show baseado nos padrões). Continue Lendo »


Reinventando o HTML: o futuro da linguagem de hypertexto

Esta semana Tim Berners-Lee deu uma resposta a certos aspectos das recentes discussões sobre os rumos da W3C com o texto Reinventing HTML. Não só colocou panos quentes na discussão como falou sobre os planos futuros da W3C quanto ao HTML. No texto ele mostrou-se como um pacificador e visionário por um lado e um pouco conservador de outro. Enquanto Eric Meyer chamou os avanços de iniciativas como Microformats e WHATWG de “progresso”, Tim nem cita ou considera microformats como parte da “reinvenção do HTML” e apenas referiu-se ao WHATWG como “não tendo um processo ou responsabilidade final específica que mensure a si mesmo” (Trecho original: did not have a process or specific accountability measures itself). Um pouco conservador não?

Continue Lendo »


Esqueça o atributo style. Estilos inline em doctype strict são resquícios do câncer de um passado sem padrões.

Nesta altura do campeonato você deverá ser um expert para concordar facilmente comigo sem se sentir ofendido. Não se ofenda, não é pessoal, mas utilizar estilos inline é tão racional quanto utilizar a tag <font>. Este é um hábito tão duvidoso quanto substituir <table> por <div>. Este texto é uma reflexão conceitual do significado do atributo style e não um tratado de condenação.

Continue Lendo »