Política

Segurança Digital para Ativistas: O que é VPN e como ela pode tornar sua navegação mais segura

[Atualizado dia 24/07/2014]

Utilizar redes públicas como o wi-fi aberto e gratuito do shopping ou do café, ou acessar seus dados pessoais ou redes sociais das conexões oferecidas por redes de hotéis sem uma VPN (ou HTTPS) é estar sujeito ao risco de ter seus dados roubados a qualquer momento.

Acompanho de perto vários ativistas, professores, estudantes, advogados, jornalistas e seus respectivos casos de liberdade cerceada pelo Estado. Infelizmente a grande mídia não ajuda, não informa, só te engana. E poxa, democracia, liberdade pra pensar, pra discordar, dialogar, se ajuntar nas ruas sem ser agredido pelo estado é o mínimo que devemos exigir como brasileiros. Quando o estado opera contra a liberdade e contra a democracia, a desobediência civil é historicamente o troco devido. Muitos casos de espionagem política estão se espalhando, com ativistas sendo presos injustamente e governos usando seus poderes pra ter acesso ao que você trafega pela internet. Sem saber como se proteger, tudo pode ser interceptado. Como já sugerido pelo Edward Snowden em entrevista, utilizando VPN para criptografar tudo o que você trafega (áudio, vídeo, conteúdo), é possível dificultar e muito o trabalho de quem espiona. Este artigo foi modificado e simplificado com o objetivo de ajudar pessoas comuns, sem muita experiência em tecnologia, a entender e utilizar VPN para se proteger e se defender de espionagem política.

VPN

O que é VPN?

VPN é o acrônimo de Virtual Private Network ou “Rede Virtual Privada“. Nada mais é do que uma rede privada de computadores que utiliza uma rede pública (a internet) como meio de transporte de dados mas em um contexto seguro, como se você estivesse em uma rede local. A diferença é que esses computadores podem estar milhares de quilômetros distantes um do outro. Mas o que torna a VPN algo especial nos dias de hoje, nem é a capacidade de estar em rede a distância, e sim a proteção que essa conexão recebe (conhecida como criptografia) onde através de um “túnel” (tunelamento) criado entre seu computador e o serviço que oferece a VPN, todas as informações trafegadas são criptografadas para que nenhum dado seja interceptado e o seu IP (o endereço do seu computador) é protegido pelo novo IP que você adquire ao usar o serviço de uma VPN. Continue Lendo »


O Futuro das Interfaces e de novas Relações de Poder

As interfaces ao nosso redor revelam como nós nos conectamos e interagimos uns com os outros, bem como nós nos relacionamos com o que chamamos de “informação“. Steven Johnson que o diga. Em um sentido amplo, interfaces são todas as metáforas de linguagem, sejam elas físicas ou abstratas, que intermediam nossa comunicação com alguém (pessoas) ou alguma coisa (informação abstrata ou objeto concreto). Signo e significante, emissor e receptor. As repartições públicas e seus serviços, por exemplo, são interfaces de comunicação entre nós (povo) e o governo (o poder). Já o Facebook é uma interface de comunicação que intermedia seus relacionamentos pessoais e a comunicação com seus amigos. Seu celular é uma interface que intermedia você e o outro lado da linha, e assim por diante. Continue Lendo »


Pra não dizer que não falei das flores

charge xô Sarney Acredito que um dos maiores feitos alcançados pelos blogs nos últimos anos no mundo é a capacidade de descentralizar a informação da mídia tradicional. Mesmo que a quantidade de brasileiros conectados à internet ainda seja relativamente pequena, o poder de alcance que um bando de blogueiros conseguem juntos obter é tamanho. Talvez estejamos iniciando a época em que o blog seja mais poderoso que a caneta, porque a caneta já é mais que a espada há muito tempo. Mais vale uma palavra escrita em um blog à la WordPress e Blogspot do que um texto em um pedaço de papel. Acreditas que revoluções poderão nascer nos blogs? Continue Lendo »