Quer vender mais? Conheça esta técnica psicológica poderosa

Já pensou em aumentar o seu número de vendas de uma maneira mais divertida e com mais energia?

Em Psicologia, existe um conceito chamado “Âncora”. Ela existe para nos lembrar de um objetivo e nos deixar mais motivados a fazer com que estes objetivos se tornem realidade.

Muitas pessoas usam pulseiras, amuletos, frases, papeis de parede, ou até mesmo outros recursos, para se lembrarem da meta que precisam alcançar.

Se você ainda não utiliza nenhuma âncora que aumente a sua motivação, vou dar uma sugestão que irá aumentar bastante o seu nível de energia, a sua vontade de fazer acontecer e como consequência as suas vendas também. A Âncora mais poderosa que existe: Seus sonhos!

Escreva os seus sonhos em um papel e olhe para eles diariamente! Alguns sonhos são realizados gratuitamente e outros precisam de um investimento para que aconteçam, por isto, se possível, anote também quanto custa realizar cada um dos seus sonhos.

A partir de hoje, imagine que cada uma das vendas que você realiza, você está mais perto de realizar os seus sonhos! Talvez o seu sonho seja grande e uma venda não seja o suficiente para realizá-lo! Por isto, você precisa continuar focado e com bastante energia. Se você continuar focado no resultado e no seu sonho, com certeza ele vai se realizar!

Aproveite cada oportunidade criada por você mesmo ou pelos seu gestor. Com certeza, será um incentivo a mais, para que você torne o seu sonho em realidade.

E para finalizar, deixo com você O Poder dos Sonhos:

Qual tem sido sua Âncora para lembrar de seus sonhos e objetivos?

Se você quiser, pode aproveitar este espaço e escrever alguns dos sonhos que te motivam logo abaixo nos comentários.

Dizer ao mundo o que você quer realizar, aumenta ainda mais o compromisso com os seus objetivos!

Sonhe Grande!

Grupo Adireto adquire o Revolução Etc

Olá, meu nome é Dan Cortazio.

Em 2005 comecei a aprender um pouco de lógica, estatística e alguns tipos de programação como Pascal, Delphi e Visual Basic.

Não demorou muito e comecei a aprender também programação de sites no Dreamweaver. E ainda no começo, aprendi que fazer sites com tabela não era a melhor maneira, longe disso. Logo pesquisei mais sobre o assunto e percebi que a melhor forma de programar sites seria através de HTML + CSS, sem tabelas. E então encontrei o Tableless e aprendi mais sobre Web Standards.

A partir desse site, do qual fui consumidor assíduo por muito tempo, conheci o Revolução Etc e muitos outros, alguns inclusive não mais online como o Japs Etc.

Ficava admirado como essa galera criava sites fantásticos sem uso de tabelas, apenas com HTML limpo e CSS bem elaborado. Acredite, essa era uma forma mais complexa porém mais apropriada que permite deixar os sites muito mais leves e com melhor usabilidade. Além de facilitar na hora de mudar algum aspecto geral, precisando apenas na maioria das vezes alterar apenas o arquivo CSS.

O Revolução Etc foi uma grande influência para mim em vários sentidos. Não só na forma como foi desenvolvido (sem tabelas! rs) mas também nos assuntos e novidades que trazia, a começar pelo próprio domínio diferente que nunca tinha visto antes: .etc.br

E tanto foi que depois de começar a interagir, resolvi comprar vários domínios .etc.br.  Alguns com site (que já alcançaram mais de 40 milhões de pessoas únicas por todo o mundo):

papeldeparede.etc.br
recados.etc.br
mensagem.etc.br
artigos.etc.br
videos.etc.br

E outros sem site (domínios à venda!):

gratis.etc.br
download.etc.br
emprego.etc.br
gospel.etc.br
filmes.etc.br
perguntas.etc.br
online.etc.br

E até: facebook.etc.br (rsrs)

E além dessas influências, sempre gostei do nome Revolução Etc, pois queira ou não, estamos em uma Revolução Digital.

O mundo conectado pela internet mudou a forma de nos relacionarmos e instantemente nos dá acesso a uma tonelada de informações. Não sei você, mas pra mim isso é revolucionário.

Tanto é que sempre quis fazer parte desse movimento não só como participante mas líder. Daqueles que fazem acontecer e criam novas formas de conectar pessoas para que troquem informações capazes de mudar vidas. Revolução é Transformação.

Hoje, através de um site ou software, você pode impactar a vida de milhares, milhões ou bilhões de pessoas nos mais longínquos lugares deste planeta. E minha história na internet começou assim, antes como um consumir e depois como produtor de sites que permitem essa interação.

Então hoje tenho o prazer em anunciar que o Grupo Adireto, que faço parte com pessoas fantásticas, comprou o Revolução Etc.

E que o movimento continue!

Contamos com os antigos leitores para continuarem conosco nessa nova jornada. Queremos abrir o site para que mais pessoas possam colaborar. Então em breve verão posts tanto de pessoas do Grupo Adireto como também de outros projetos.

Se você quiser participar, não hesite em entrar em contato. Ficaremos felizes em abrir o espaço para suas ideias.

Obrigado Henrique pela disponibilidade em transferir o projeto para nossas mãos e por fazer parte dessa Revolução Digital.

Segurança Digital para Ativistas: O que é VPN e como ela pode tornar sua navegação mais segura

[Atualizado dia 24/07/2014]

Utilizar redes públicas como o wi-fi aberto e gratuito do shopping ou do café, ou acessar seus dados pessoais ou redes sociais das conexões oferecidas por redes de hotéis sem uma VPN (ou HTTPS) é estar sujeito ao risco de ter seus dados roubados a qualquer momento.

Acompanho de perto vários ativistas, professores, estudantes, advogados, jornalistas e seus respectivos casos de liberdade cerceada pelo Estado. Infelizmente a grande mídia não ajuda, não informa, só te engana. E poxa, democracia, liberdade pra pensar, pra discordar, dialogar, se ajuntar nas ruas sem ser agredido pelo estado é o mínimo que devemos exigir como brasileiros. Quando o estado opera contra a liberdade e contra a democracia, a desobediência civil é historicamente o troco devido. Muitos casos de espionagem política estão se espalhando, com ativistas sendo presos injustamente e governos usando seus poderes pra ter acesso ao que você trafega pela internet. Sem saber como se proteger, tudo pode ser interceptado. Como já sugerido pelo Edward Snowden em entrevista, utilizando VPN para criptografar tudo o que você trafega (áudio, vídeo, conteúdo), é possível dificultar e muito o trabalho de quem espiona. Este artigo foi modificado e simplificado com o objetivo de ajudar pessoas comuns, sem muita experiência em tecnologia, a entender e utilizar VPN para se proteger e se defender de espionagem política.

VPN

O que é VPN?

VPN é o acrônimo de Virtual Private Network ou “Rede Virtual Privada“. Nada mais é do que uma rede privada de computadores que utiliza uma rede pública (a internet) como meio de transporte de dados mas em um contexto seguro, como se você estivesse em uma rede local. A diferença é que esses computadores podem estar milhares de quilômetros distantes um do outro. Mas o que torna a VPN algo especial nos dias de hoje, nem é a capacidade de estar em rede a distância, e sim a proteção que essa conexão recebe (conhecida como criptografia) onde através de um “túnel” (tunelamento) criado entre seu computador e o serviço que oferece a VPN, todas as informações trafegadas são criptografadas para que nenhum dado seja interceptado e o seu IP (o endereço do seu computador) é protegido pelo novo IP que você adquire ao usar o serviço de uma VPN. Continue reading “Segurança Digital para Ativistas: O que é VPN e como ela pode tornar sua navegação mais segura”

O Futuro das Interfaces e de novas Relações de Poder

As interfaces ao nosso redor revelam como nós nos conectamos e interagimos uns com os outros, bem como nós nos relacionamos com o que chamamos de “informação“. Steven Johnson que o diga. Em um sentido amplo, interfaces são todas as metáforas de linguagem, sejam elas físicas ou abstratas, que intermediam nossa comunicação com alguém (pessoas) ou alguma coisa (informação abstrata ou objeto concreto). Signo e significante, emissor e receptor. As repartições públicas e seus serviços, por exemplo, são interfaces de comunicação entre nós (povo) e o governo (o poder). Já o Facebook é uma interface de comunicação que intermedia seus relacionamentos pessoais e a comunicação com seus amigos. Seu celular é uma interface que intermedia você e o outro lado da linha, e assim por diante. Continue reading “O Futuro das Interfaces e de novas Relações de Poder”

12 livros que li e gostei!

O tempo anda curto e momentos reservados pra escrever review dos livros que li nos últimos tempos nunca sobrou. Sempre foi um ou outro mesmo. Pra não comprometer a tradição resolvi fazer um post pacotão, rápido e rasteiro, de alguns livros que eu li e gostei muito por alguma razão. A lista não está em nenhuma ordem relevante (apenas alfabética), até mesmo porque alguns livros são de assuntos completamente distintos. A idéia foi listar os últimos 12 que me acrescentaram idéias interessantes ou me tornou mais expert em algum assunto.

1 – 100 Things Every Design Need to Know About People – Susan Weinschenk – (inglês)

(New Riders – 2011) Este é o primeiro de 3 livros desta lista relacionados com emotional design, psicologia do design e design de interação. O foco do livro é em como o design pode influenciar a percepção do usuário pra melhor (ou pior), baseado em pesquisas de como o cérebro se comporta em determinadas situações. A autora Susan Weinschenk lista 100 lições divididas em como o cérebro funciona nos contextos de ver, ler, pensar, cometer erros, tomar decisões, etc. Muito bom, muito prático como primeiro leitura do tema. Continue reading “12 livros que li e gostei!”

"We are the future": As novas regras do marketing

O vídeo “We are the future” foi produzido por uma agência de publicidade (PHD Worldwide) que compilou algumas tendências relacionadas com o impacto nas relações de consumo derivadas das mídias sociais. “Como as marcas e empresas vão se relacionar com seus comsumidores em um futuro próximo?” se pauta o vídeo de apenas 2 minutos. Encontrei no “related” do YouTube e o achei bem interessante como compilação dessas alterações e as mudanças no marketing. Fiz umas anotações como exercício logo abaixo e se quiserem contribuir nos comentários com referências interessantes, fiquem a vontade. Clique no “CC” para as legendas em português. Continue reading “"We are the future": As novas regras do marketing”

Dicas de como fazer um currículo decente

Primeiro é preciso entender a urgência desse texto. Não é brincadeira. É inacreditável a quantidade de currículo que já colocaram em minhas mãos e que não servem para absolutamente nada. Me faz pensar na educação desse país ou na psicologia humana que leva um sujeito a não prestar a mínima atenção na utilidade das informações que ele deseja comunicar para alguém que poderia vir a contratá-lo. Se você não quer parecer um completo looser ao procurar uma empresa pra trabalhar, é só me dar alguns minutos do seu tempo e ouvir o que eu tenho a dizer. Me siga que eu salvo a sua pele. Continue reading “Dicas de como fazer um currículo decente”

Links quebrados e páginas de Erro 404

Imagem ilustrativa de uma corrente sendo quebrada para ilustrar o conceito de links quebrados. Links quebrados, também conhecido em inglês como broken Links ou link rot (link podre ou estragado) são links que não mais levam o usuário para onde originalmente deveria levar. Em outras palavras, são links para páginas inexistentes. As causas disso são variadas, como um site que deixou de existir ou uma página que foi migrada para outro local devido ao redesign do site ou a página foi deletada, etc. Continue reading “Links quebrados e páginas de Erro 404”

Seeding mal feito é spam

Sabe o que é seeding? Seeding é disseminar uma informação na web, “espalhando” ela em vários lugares possíveis, principalmente fazendo uso das chamadas “mídias sociais”, como redes de relacionamento e blogs. Já recebeu aqueles convites de festas (com cartaz geralmente) nos comentários do Orkut e você descobre que aquele cara deixou o mesmo comentário em vários profiles ao mesmo? Isso é seeding. Já recebeu algum comentário no seu blog divulgando uma URL e a mensagem termina dizendo “visitem meu site” e blá blá blá? Isso é seeding. E basicamente, se tornou sinônimo de spam. Agora veja a imagem abaixo: Continue reading “Seeding mal feito é spam”