Princípio de pareto: A teoria 80/20 aplicada ao desenvolvimento de web

Sou fã do Yahoo. Isso é uma coisa que não se ouve muito por ai, geralmente o bam bam bam é sempre o Google. Mas o Yahoo tem umas sacadas para desenvolvedores que o Google não tem, como Hack Day e o Yahoo User Interface Blog. No YUI você encontra muita coisa interessante pouco divulgada por ai. Vi um dias desses um artigo chamado Performance Research, Part 1: What the 80/20 Rule Tells Us about Reducing HTTP Requests relacionando a teoria de pareto com ganhos de performance nos sites. A idéia em si não é nova e nem sua aplicação, ainda assim achei muito pertinente.

Continue reading “Princípio de pareto: A teoria 80/20 aplicada ao desenvolvimento de web”

O que é mais chato em um e-commerce?

Algumas das minhas teorias pessoais foram comprovadas depois de ler um artigo no eMarketer entitulado "Online Retailers Face Four-Second Barrier" (via Viu isso? do Michel – o conteúdo não está mais disponpivel). O artigo fala de uma pesquisa que pergunta o que mais aborrece um usuário ao visitar um e-commerce atrás de informação sobre produtos ou serviços que ele possuiu algum interesse em adquirir. O que você acha que está em primeiro lugar? Quer pensar mais antes de continuar lendo? Continue reading “O que é mais chato em um e-commerce?”

A caixa acima não é a busca? Quando é a hora de repensar a usabilidade?

A medida que seu site vai crescendo e você vai se profissionalizando naquilo que faz na web, é interessante que você comece a explorar ferramentas como o Google Analytics para obter algumas estatísticas e filtros de acesso e navegação. Com ele é possível por exemplo você ficar sabendo quando um link é mais utilizado que outro e te permite repensar várias coisas no seu site como por exemplo a usabilidade.

Continue reading “A caixa acima não é a busca? Quando é a hora de repensar a usabilidade?”

A "usabilidade" de informar ao usuário que um link é externo ao seu site

Não, esta não é mais uma discussão se um link externo ao seu site deve ou não abrir em outra janela. Eu já discuti este assunto aqui. Eu já escrevi sobre as razões pelas quais o atributo target foi retirado das especificações de documentos strict da W3C e também já escrevi que se você realmente quer forçar os links externos no seu site a abrirem em outra janela, você deve utilizar JavaScript e não o atributo target. No final, minha opinião é que você não deve forçar um link ser aberto em outra janela se ele for externo ao seu site. Eu acredito que esta tem que ser uma decisão do usuário e não do site.

Continue reading “A "usabilidade" de informar ao usuário que um link é externo ao seu site”

O que diabos um web designer faz?

Ser web designer já foi mais difícil. Dez anos atrás praticamente não existia programador de “web”. A pessoa que fazia “sites para a internet” tinha que fazer de tudo. E sozinha. Hoje as disciplinas estão mais definidas mas o avanço tecnológico ainda tem fragmentado o profissional de web em mais e mais especialidades. Parece que a medida que a web vai amadurecendo, as coisas começam a se fragmentar de tal maneira que no futuro haverá o designer de botões. Eu só não vou querer ser este cara.

Continue reading “O que diabos um web designer faz?”

Book Review: Ansiedade de Informação 2 de Richard Saul Wurman

O autor Richard Saul Wurman é um homem que inventou a própria profissão: arquiteto da informação. Ele é arquiteto (de verdade), foi professor em Princeton, Cambridge e no MIT, além de ter sido membro do Fórum Econômico Mundial em Davos na Suíça em 1994 entre outras coisas. Foi premiado diversas vezes pelo National Endowment for the Arts além do Prêmio Kevin Lynch do MIT pela criação dos guias de viagem ACCESS e teve sua obra reunida em exposição retrospectiva na Galeria AXIS de Design em Tóquio, no Japão. Sem falar que é autor de mais de uma centena de livros. Não é todo dia que você se esbarra com um cara desses por aí.

Continue reading “Book Review: Ansiedade de Informação 2 de Richard Saul Wurman”

Book Review: Não me faça pensar de Steve Krug

[update = "2006-09-25"] Com toda certeza este foi o livro mais vendido através do meu site no menor espaço de tempo. Em pouco menos de 15 dias, 16 livros foram vendidos. Neste período o livro chegou a ficar indisponível por 4 dias e depois aparentemente voltou as prateleiras do Submarino. Fique esperto e compre o seu se ainda não comprou, antes que acabe o estoque.

Continue reading “Book Review: Não me faça pensar de Steve Krug”

Qual o papel dos web standards na arquitetura da informação?

Em meados da década de 90 o “web designer” era um sujeito indefinido com muitos predicados. Era programador, era redator, elaborava a navegação, configurava um servidor, escrevia o HTML, tratava as imagens e executava tudo isso sozinho. A web era relativamente nova e os profissionais que se destacavam eram aqueles que entendiam de todo o processo até o fim. As coisas não estavam tão definidas quanto hoje e o futuro era um pouco incerto. Hoje não temos mais este cenário.

Continue reading “Qual o papel dos web standards na arquitetura da informação?”

Agregador de feeds. Qual o seu e por quê?

Uma coisa que sempre tive curiosidade de saber é sobre o qual o leitor de feed mais popular da web no mundo, ou pelo menos no Brasil. Até agora estou achando um pouco difícil ter essa informação de forma precisa. Alguns falam que é o Bloglines outros o Netvibes, mas só estatísticas poderiam provar. Se você está chegando por aqui agora e nem faz idéia do que seja “feeds”, leia meu texto bem sugestivo chamado "O que são feeds?".

Continue reading “Agregador de feeds. Qual o seu e por quê?”