Design

Princípio de pareto: A teoria 80/20 aplicada ao desenvolvimento de web

Sou fã do Yahoo. Isso é uma coisa que não se ouve muito por ai, geralmente o bam bam bam é sempre o Google. Mas o Yahoo tem umas sacadas para desenvolvedores que o Google não tem, como Hack Day e o Yahoo User Interface Blog. No YUI você encontra muita coisa interessante pouco divulgada por ai. Vi um dias desses um artigo chamado Performance Research, Part 1: What the 80/20 Rule Tells Us about Reducing HTTP Requests relacionando a teoria de pareto com ganhos de performance nos sites. A idéia em si não é nova e nem sua aplicação, ainda assim achei muito pertinente.

Continue Lendo »


Imagens gratuitas é com a Stock.XCHNG

Um dos grandes problemas dos web designers e das agências que pegam projetos de baixo orçamento é lidar com licença de imagens. Nem sempre os clientes tem no orçamento uma grana separada para pagar licença de imagens para utilizar em seus sites na web. E quase sempre isso é necessário para um bom trabalho. Como é difícil encontrar imagens de graça com uma boa qualidade. Mas quando eu preciso de uma o primeiro lugar que eu procuro é no Stock.XCHNG. Continue Lendo »


A caixa acima não é a busca? Quando é a hora de repensar a usabilidade?

A medida que seu site vai crescendo e você vai se profissionalizando naquilo que faz na web, é interessante que você comece a explorar ferramentas como o Google Analytics para obter algumas estatísticas e filtros de acesso e navegação. Com ele é possível por exemplo você ficar sabendo quando um link é mais utilizado que outro e te permite repensar várias coisas no seu site como por exemplo a usabilidade.

Continue Lendo »


O que diabos um web designer faz?

Ser web designer já foi mais difícil. Dez anos atrás praticamente não existia programador de “web”. A pessoa que fazia “sites para a internet” tinha que fazer de tudo. E sozinha. Hoje as disciplinas estão mais definidas mas o avanço tecnológico ainda tem fragmentado o profissional de web em mais e mais especialidades. Parece que a medida que a web vai amadurecendo, as coisas começam a se fragmentar de tal maneira que no futuro haverá o designer de botões. Eu só não vou querer ser este cara.

Continue Lendo »


Book Review: Ansiedade de Informação 2 de Richard Saul Wurman

O autor Richard Saul Wurman é um homem que inventou a própria profissão: arquiteto da informação. Ele é arquiteto (de verdade), foi professor em Princeton, Cambridge e no MIT, além de ter sido membro do Fórum Econômico Mundial em Davos na Suíça em 1994 entre outras coisas. Foi premiado diversas vezes pelo National Endowment for the Arts além do Prêmio Kevin Lynch do MIT pela criação dos guias de viagem ACCESS e teve sua obra reunida em exposição retrospectiva na Galeria AXIS de Design em Tóquio, no Japão. Sem falar que é autor de mais de uma centena de livros. Não é todo dia que você se esbarra com um cara desses por aí.

Continue Lendo »


Pullquotes em CSS

O chamado “Olho” (como bem lembrou nosso amigo Walmar do Fator W – falha minha…)

Intertítulo (que os gringos chamam de "pullquotes") é um recurso para diagramação de revistas e jornais antigo e muito utilizado até hoje. Trata-se daqueles textos que são colocados no decorrer de um artigo ou uma matéria geralmente destacando alguns trechos e tornando a leitura menos densa. Algumas pessoas já o trouxeram para a web mas sua utilização parece ainda não ser unânime. Fica dada a dica. Continue Lendo »


Quem deve se preocupar com os padrões web?

De tempos em tempos eu gosto de revisitar algumas questões relacionadas ao meu próprio trabalho mesmo que elas façam parte de um processo de iniciação. Entre estes assuntos trata-se dos web standards ou em português “padrões web”. Convivendo com várias pessoas entre elas clientes, profissionais, empresários e blogueiros, eu percebo diferentes interpretações de como eles entendem e lidam especificamente com os padrões web quando ouvem falar e também na forma com que compreendem os textos relacionados a este assunto que podemos encontrar por aí em livros e artigos espalhados pela web. E a pergunta que estou fazendo é: “quem deve se preocupar com os padrões web?”.

Continue Lendo »