Validações e Acessibilidade

A principal razão da existência dos mecanismos de validação é auxiliar os desenvolvedores web a avaliar e manter seus projetos dentro dos padrões especificados. Esses mecanismos interpretam o código de acordo com o padrão a ser avaliado, ajudando o desenvolvedor a corrigir o código, apontando os erros e indicando o melhor caminho para a correção, na maioria das vezes. Os mais conhecidos são os da W3C para validação do XHTML e do CSS e o Cynthia Says para acessibilidade.

O termo "acessibilidade" tem sido muito discutido e citado nos blogs e na web de um modo geral, mas muitos pensam que acessibilidade é igual à inclusão digital . O problema da Inclusão Digital é outra preocupação nacional e está mais relacionado a barreiras econômicas e sociais do que físicas. Acessibilidade representa não só o direito do usuário de acessar a internet, mas também a eliminação de barreiras arquitetônicas, barreiras de disponibilidade do acesso físico a equipamentos e programas adequados para a apresentação da informação em formatos alternativos. Este é o grande desafio dos desenvolvedores web: construir sites disponíveis em multi-plataformas, seja para dispositivos móveis ou para softwares de acessibilidade como leitores de tela. Existem equipamentos e softwares como o Jaws, para deficientes visuais que lê o texto para o usuário. Eu testei ele no meu computador e achei incrível, e devo falar sobre isto em um post em breve. Outros programas dispõem o texto em braile através de alto e baixo relevo.

A principal referencia brasileira de acessibilidade é o site da Acessibilidade Brasil, que possuiu o validador Da Silva , baseado nas versões americanas Cynthia Says e Bobby. A Acessibilidade Brasil tem como principal objetivo a inclusão social e econômica de portadores de necessidades especiais, onde a internet possuiu papel relevante como parte dessa inclusão de portadores de deficiência. O portal traz referências, artigos, entrevistas, leis, apoio técnico e diversos textos que podem contribuir muito com os desenvolvedores web a tornarem seus websites mais acessíveis.

O portal Section 508, portal americano de acessibilidade, também traz muitas informações tanto para desenvolvedores quanto para pessoas com necessidades especiais sobre leis, fóruns, ferramentas etc. Acho que uma navegada por estes links pode mudar muita coisa na maneira com que construímos nossos sites!

O Cynthia Says traz um validador da HiSoftware que avalia os sites de acordo com a lei Section 508 e WCAG Priority 1, 2 e 3. O WCAG (Web Content Accessibility Guidelines – Diretriz de Acessibilidade para Conteúdo na Web) é o guia oficial de acessibilidade da W3C que dita as normas e diretrizes a serem seguidas. Ela se divide basicamente em 3 prioridades representados pela letra "A", onde cada um representa um dos níveis de prioridade pré-estabelecidos.

A principal característica que torna importante validar seus sites nos mais diferentes tipos de padrões, é a garantia de um site 100% acessível e de acordo com os padrões web. Na Revolução Etc e no Japs, nossa maior preocupação inicial foi de permanecer completamente dentro dos padrões de validação ao qual nós nos propomos a falar sobre. Do contrário, seriamos como um fumante assumido tentando convencer os outros a parar de fumar!

  • Thiago Melo

    Uma das coisas que mais tenho me preocupado é com a Acessibilidade. Além de desenvolver um código bem feito, é importantíssimo a inserção de parâmetros próprios para os deficientes visuais. Assim teremos sites acessíveis não só a todos os browsers, mas sites acessíveis a pessoas com deficiência visual. Analisando o código deste blog, por exemplo, posso ver a utilização de algumas destas tags tão importantes para este determinado público. Parabéns! Para que possamos realmente tornar a web mais dinâmica e interativa é necessário sempre dar estes primeiros passos.

    Para terminar gostaria de dar uma sugestão: Um post mais detalhado sobre as tags e parâmetros do CSS próprios para sistemas como o JAWS.

  • http://rafaelcarvalho.objectis.net Rafael Carvalho

    Ótimo falar em acessibilidade, sou Deficiênte visual e já tenho experiência com acessibilidade web.

    Notei que em seu portal todas as imagens estão devidamente com o atributo "alt", isto é ótimo!

    Mas vale apena enfatizar que a validação de um portal não passa somente pelo o validador automático,é fundamental que alguém que tenha a real necessidade de utilizar um sítio acessível possa utilizar para ver a sua funcionalidade real.

    Os validadores automáticos são ótimos mas não percebem algumas coisas importantes como esta, um exemplo seria no meu portalzinho, passei o "dasilva" e ele encontrou erros que na verdade não existe, são eles:

    ele procura para todo atributo src deve ter um outro alt, mas isto não indica que o src aponta para uma imagem, no meu site aponta para a pasta de javascript e ele diz que falta um correspondente descritivo para a imagem.

    não vou me extender mais, obrigado pela a atenção e desculpe-me qualquer coisa.

    Rafael Carvalho

  • John Lennon