Opa, democracia aqui não! Este espaço é privado e sou eu que mando nesse blog.

Parece que mesmo em países livres, uma das coisas que as pessoas nunca se cansam de falar é em democracia. Na web não é diferente. Todos querem nos lembrar da liberdade de expressão, do código aberto, exaltando a liberdade e por aí vai. Quando se fala em democracia parece que todos se tornam irmãos. Menos o bolso de alguém. Já faz um bom tempo que eu leio eventualmente nos comentários de vários blogs (não vou ficar aqui citando e se você ainda não leu algo parecido, você lê pouco) onde leitores insistem enfaticamente que aquele espaço "tem que ser democrático" que ele "tem liberdade de expressão" e ele (um leitor qualquer) pode falar ali o que quiser nos comentários do site. Quem disse que democracia e o conceito de propriedade privada não podem co-existir? Democracia no meu blog não, quem manda no meu site sou eu!

O que eu quero dizer com isso? A web é feita de vários sites. Democracia é a possibilidade de todos terem o direito de existir, independente de opinião e blá blá blá. Dizem que democracia é o "governo do povo" (isso ainda não existe, acredite). E todos os países democráticos (até onde eu sei) também possuem em suas leis direitos individuais inalienáveis e o direito a propriedade privada. Um não exclui o outro certo? Ou seja, esta é a lei que garante que só entram dentro da sua casa ou da sua propriedade (privada) com um mandato de prisão, caso contrário, invadir seu espaço é crime. Com pouco esforço conseguimos levar isso para web. Cada um é dono do seu próprio site. A democracia no nosso contexto é a liberdade que você tem de alugar um hosting, com seu próprio dinheiro é claro (e como inteligentemente diz nosso amigo Cardoso "ninguém vive de brisa, só programadores Open Source") e lá escrever tudo o que quiser, desde que não desrespeite as leis do seu país, como por exemplo publicar conteúdo relativo a pedofilia, racismo etc. Fora isso, viva a democracia na web. Custeie sua liberdade de expressão com seu próprio bolso e não com o meu. Eu sou dono do meu blog e você do seu. Logo quem manda no seu blog é você e quem manda no meu sou… *eu*!

Isso levanta uma questão curiosa sobre quais são os critérios que cada um utiliza para colocar conteúdo nos blogs e em relação aos comentários nos posts. Principalmente nos comentários. Aqui nós voltamos ao início, todas aquelas pessoas que escrevem exaltadas contra os blogs (ou os blogueiros) dizendo que "isto aqui é uma democracia" e "eu tenho liberdade de expressão" estão muito enganadas. Elas podem escrever o que quiserem, nos seus próprios blogs, e não nos comentários do meu site. No seu (e no meu) site, só entra nos comentários aqueles que quisermos, sem medo de estarmos contribuindo com a censura. Cada um com seus critérios pessoais de moderação. Eu pago o hosting do meu site, e se eu decidir que o flamenguista ou corintiano não podem comentar aqui, não há o que reclamar. Estabelecer a censura no Brasil, seria o equivalente a impedir que não se possa mais falar sobre determinado assunto. Mas quando tratá-se do meu site que está hospedado em um hosting que eu pago, deixo entrar lá aquilo que me agradar.

Faça um teste pra você saber se você vive neste mundo. Escreva um artigo qualquer e manda pra Folha de São Paulo e em anexo uma carta dizendo que eles tem que publicar seu texto “porque isso aqui é uma democracia” e que você tem “liberdade de expressão” por estar em um país livre. Seja o mais caloroso que puder. O máximo que você vai conseguir é arrancar umas boas risadas da redação se eles não estiverem muito ocupados. Se estiverem muito ocupados sua carta vai para o lixo. E se der eles vão reaproveitar o selo apagando o carimbo dos correios.

Não critique uma pessoa pela forma com que ela modera os próprios comentários. Alias, é um direito seu criticar, no seu blog é claro. Você pode até não concordar comigo, mas enquanto eu pagar as contas por aqui, eu vou banir aqueles que escrevem ofensas, incitam flames, fazem propagandas indevidas etc. Tudo aquilo que eu acredito que não contribui para um discussão saudável, não entra. Talvez você se pergunta se isto não contradiz o propósito da existência dos comentários nos blogs. Minha resposta é, claro que não. Quem diz que o simples fato de existir a funcionalidade de comentários em um site significa que por ele pode entrar qualquer coisa que a criatividade humana é capaz de criar? Não no meu. Para um bom entendedor um pingo é letra e eu não vou discutir aqui detalhes de critérios do que faz um comentário ser decente ou não. Conto com seu bom senso.

Neste contexto já pincelado, entendemos que não precisamos consultar ninguém para banir um “leitor”. Vou lá no WordPress, selecione o e-mail e pronto. Sem culpa, sem Heloisa Helena, sem Bush, sem Fidel e sem medo da censura voltar. Eu sou uma voz na multidão e não a imprensa. No final das contas a democracia será demonstrada na qualidade final do conteúdo e do tráfego que alguém consegue gerar. Se seus critérios de moderação contribuem pra manter o foco que seu público/nicho espera ver no seu site, bom trabalho. Há publico pra tudo neste mundo. Até para as ditaduras.

  • http://www.eugeniogrigolon.com/ Eugenio Grigolon

    Democracia? Ainda existe esse termo? Achei que ele tinha sido extinto junto com o famoso termo do capitalismo: "quanto mais a procura de um produto, mais esse produto fica barato".

    Claro, se você vende milhões por mês, irá baixar o preço, pois você segue as leis do capitalismo. Ok, com certeza!

    Ótimo post, o blog é seu e de mais ninguém.

  • http://www.lucas-ts.com Lucas

    Ahhh, tem que ter liberdade, vai se fud… velho

    :-) …eheheh brincadeira ….

    Henrique, comento pouco aqui, mas tenho uma opinião antiga sobre este assunto, liberdade, seja qual for a forma, vai até a linha divisório onde começa a liberdade de outro alguém ou da sociedade.

    É isso

  • RogerYoda

    "Custeie sua liberdade de expressão com seu próprio bolso e não com o meu. Eu sou dono do meu blog e você do seu. Logo quem manda no seu blog é você e quem manda no meu sou… *eu*!"

    Clap, clap, clap, clap, clap…

    O assunto que você levantou é muito interessante e com certeza tem que ser mais discutido. Ô pessoal do Blogbits, que tal falar disso num podcast?

  • http://www.techzine.com.br Rael B. Riolino

    Com toda a razão… independente do conteúdo no post ou nos comentários, o responsável é ninguem mais do que o dono do blog…

    Quem ja leu a respeito do caso Imprensa Marrom, sabe que um comentário ofensivo pode afetar o bolso do administrador do blog. Portanto, filtrar comentários é mais do que OBRIGATÓRIO…

    Outra coisa… Open Source existe, pois lá fora (states) os programadores open-source ganham por doações, coisa que la rola bastante. Aqui no Brasil, programador Open-Source morre de fome.

    E realmente, ninguem pode exigir liberdade de expressão em um domínio privado. Os comentários estão ai para você se expressar, mas é claro, seguindo os critérios estabelecidos em tal lugar…

    Ah… para quem boiou qdo eu citei sobre o Imprensa Marrom, vale a pena dar uma lida no blogajuda:

    .

    valeu!

  • http://project47.viscountbox.com Carlos Eduardo

    Claro, faz parte a moderação nos comentários.

    Mas devemos utilizar critérios sensatos, até porque comentários servem não somente para elogiar o artigo escrito, mas para gerar discussões sobre o assunto, gerando mais tráfego no site também.

    Tudo é questão de bom senso.

  • Diego Mascarenhas

    Plac, plac, plac, plac!!!

    Muito bom esse post. Esse negócio de meter a colher no troço alheio não tem nada a ver. Democracia?? Bahh… é praticamente 1 ato inconstitucional… rs

    Belo assunto, bela abordagem. Só não gostei do corinthiano estar escrito errado….

    Abraço!!

  • Ganbah

    Rapaz, eu concordo com quase tudo o que você diz. Quase até com a parte de limitar os comentários. Mas não deixa de ser uma sacanagem ter um blog com comentários e depois acabar apagando o comentário de alguém. Nada de antidemocrático não, só sacanagem mesmo.

  • http://www.obaoba.com.br/brasil Camilo

    Acho que está certo sim.

    Até porque se alguém te ofende ou agride alguma coisa que você criou intelectualmente, está violando o direito que tem de expor sua opinião.

    Sobre o comentário do Diego Mascarenhas, corintiano, se escreve assim mesmo, amigo, sem o h.

    Sou Palmeiras, mas acompanho futebol constantemente (várias vezes ao dia), e também já vi inúmeras discussões sobre como escrever o nome do torcedor do seu time.

    []´s

  • http://www.josetelmo.com Jose Telmo

    Henrique, parabéns por mais um bom post. Isto servirá a muitos para nortear muitos sobre como administrar seu próprio blog e mesmo como agir em comentários.

  • Flavio Theruo Kamini

    Como assim Henrique?

    E a democracia? E o direito à opnião? Isso é um absurdo!!!

    Hehehehehehe…

    Brincadeira, realmente, existem muitos comentários que acabam não somando nada ao conteúdo do artigo escrito, e devem ser moderados, sem dó, e sem nenhum constrangimento.

    Abraços…

  • http://www.milfont.org/blog/ Christiano Milfont

    concordo com voce, comentarios ofensivos ou que denigrem a imagem de alguem por mais que tenhamos vontade de deixa-los são contra a lei…

    como tambem comentarios sem nexo com o tópico…

    vale até a vontade de dono do site/blog, se ele não gosta de fulano ele bloqueia e pronto, não precisa dar satisfação a ninguem, isso não é órgão público.

    No meu blog nunca precisei moderar um comentario (até porque os meus posts é que são ofensivos :-) ) mas fariam caso necessário.

  • Newton Wagner

    Interessante, mas eu ainda sou a favor dessa liberdade. Como disseram, comentários construtivos, mesmo que criticando a idéia da mensagem transmitida, são totalmente válidas, e colaboram para o debate das idéias e até mesmo para movimentar e aproximar os vistantes do blog.

    Na minha opinião, devem ser excluídos comentários com ofensas diretas ao dono do blog (aqui no caso o Henrique) ou empresas (para evitar casos como o do Imprensa Marrom)…

    Uma coisa não há dúvidas: O blog é do dono, e é ele quem manda. Afinal, é ele quem vai arcar com as consequências do texto publicado ali.

  • http://www.gravateiros.com.br Douglas Corrêa

    Cara, achei muito bom o texto, principalmente utilizando o exemplo da Folha de São Paulo, chega a ser ilário.

    Mas acho que é interessante que o blogueiro deixe claro, ou pelo menos o mais claro possível, quais são as regras para os comentários.

    Pois as vezes o "comentarista" não tem a intenção de fazer algo que infrinja as "regras" do blog, porém ele não as conhece.

    Mas o texto é muito bom gostei mesmo!

    []s

  • http://meiobit.com/ Moardib

    Ótimo texto, Henrique. Toda vez que publicamos um texto no MeioBit mais polêmico, aparecem fanboys e delinqüentes digitais querendo estragar ou mudar a direção da discussão.

    O seu texto reforça a minha visão pessoal sobre os direitos e deveres de quem mantém um blog. Se eu começar a escrever calúnias contra uma pessoa, o responsável pelo conteúdo não sou eu, o caluniador, mas o Henrique, o hospedeiro e responsável por manter a minha liberdade no ar.

    Tivemos leitores sabotando por várias vezes alguns posts. E os argumentos são os mais exdrúxulos possíveis:

    – "iscrevo desse geito porque eu posso, eu tenho essa liberdade";

    – "COLOCO TUDO EM CAPS PORQUE QUEM COMPROU O COMPUTADOR FUI EU E USO ELE COMO BEM ENTENDER";

    – "Vocês estão censurando! Não pode, isso aqui é uma democracia, e eu não volto mais." (ao apagarmos comentários absolutamente fora da discussão);

    Eu não sei se é a maturidade do leitor ou a idéia era sabotar a post, mas foi impossível argumentar como adulto, já que as respostas sempre eram absurdos como: "esse espaço público não pode ser censurado". Alguém respondeu: a rua é pública, mas experimente sair nu e você é preso. A sua liberdade de sair sem roupa na rua, fere a liberdade de outras pessoas não ver você pelado.

    E o cara me responde com algo nas linhas de que leis são a robotização da sociedade.

    O que impressiona é que idiotas como esses não saberiam a diferenciar democracia e totalitarismo, liberdade de expressão com liberdade alheia.

  • http://www.thalisvalle.com Thalis Valle

    No nosso direito termina quando começa o do outro, não é? Henrique, eu concordo mas não tão radicalmente como você.

    Na minha opinião, qualquer um tem o direito de, por exemplo, vir até aqui postar uma mensagem dizendo ser totalmente contra você e outras coisitas más. Você poderia ficar "irritado" com o comentário, pelo simples fato de cotucar alguma ferida sua, que outros usuáruios não veem. E você poderia deletar, tão facilmente. E o direito do cara se expressar como ele bem entende?

    Mas, concordo com você, que ninguém chega do nada querendo invadir sua casa; seu blog… Postar comentários que não agradam o dono não é invasão. A invasão seria se o indivíduo eescrevesse difamando a sua pessoal junto tantos outros usuários que poderiam construir alguma visão pessoal, sua. Errado, claro. Isso sim é invasão.

    Nesse caso, deletaria, sem dó.

    Mas ser radical não ganha fãns, embora muitos na blogsfera pensem assim. Eu mesmo ja deixei de postar em alguns blogs pelo fato de seus donos não aceitarem nenhum outro ponto de vista, que não seja o seu. democracia? Por quê habilitar os comentários, então? Nesse caso, deveriam fazer como faz o Cocadaboa.

    Abraços

  • http://www.codigodigital.com.br Renato Carvalho

    Sempre concordei com tudo que você expos no texto, mas acho que não custaria ter alertado para um aspecto desse "direito à propriedade privada".

    Ao contrário da Folha de São Paulo e da porta da sua casa, aqui há uma ferramenta convidando, ou ao menos PERMITINDO, o leitor a enviar comentários. Nesse caso, deletar comentários é como convidar alguém a entrar na sua casa e depois botar para fora.

    É claro que há horas em que podemos ser obrigados a expulsar um convidado de casa, quando ele se torna inconveniente, mas isso não é agradável para nenhuma das duas partes. Principalmente se o convidado não souber exatamente que tipo de comportamento é inconveniente.

    Ou seja, acho que é, sim, necessário deixar claro exatamente que tipo de comentários serão deletados e tentar ao máximo seguir esses critérios quando for tomar essa atitude.

    É claro que não é anti-democrático simplesmente encher a paciência e expulsar alguém da nossa própria casa sem motivos claros. Não é anti-democrático mas é antipático. E não é nada bom para um site ser antipático.

  • João Henrique

    Democracia é um conceito de liberdade tendo regras disciplinares como rejente, pois essa democracia que muitos "pulhas" pregam como liberdade de expressão "escancarada" nada mais é do que uma Anarquia de 2º grau.

    Pois se for levar ao pé da letra o termo democracia, de maneira indisciplinar, pedofilia e racismo não deveriam ser crimes, pois afinal de contas pedofilia "é só um gosto" e racismo "é só uma opnião", estou certo? eu creio que não.

    Por isso Henrique, se na sua democracia (seu blog) você paga e mantém, então que as regras sejam como o rejente desta democracia quiser, e cabe a cada um entende-la e respeita-la.

    Bom post cara, abraço…

  • http://www.contraditorium.com cardoso

    clap clap clap clap.

    Você vai receber um monte de flak por causa desse artigo, felizmente quem se exceder já sabe de antemão que RODA.

  • Carlos Campello

    É um assunto interessante mesmo.

    Concordo em parte porque:

    1. No momento em que os comentários são liberados, o "post" (ou artigo, como queiram) deixa de ser simplesmente o que o autor escreve, já que vai ser complementado, combatido, enriquecido ou difamado pelos comentários dos leitores;

    2. Se estes adendos, isto é, os comentários, passarem por um filtro de quem escreve o artigo, por mais bom senso que se tenha, nem sempre este bom senso é posto em prática e pode, por muitas vezes, apenas deixar passar comentários favoráveis ao que se está escrito, passando a impressão para o novo leitor, isto é, aquele que leu o post e os comentários, que o autor está inteiramente certo. Em outras palavras, o artigo e a manipulação dos comentários constitui ação tendenciosa e parcial;

    3. Toda a verdade ao autor deste artigo quando diz que quem patrocina os bons e maus comentários é ele e, por isso, ele tem o poder de suprimir ou liberar qualquer um deles;

    4. Mas é exatamente este poder, utilizado de maneira "estranha", que pode deixar que o site ou blog percam algo que é muito difícil de se conseguir atualmente: credibilidade – já que hoaxes e informações cujas fontes são duvidosas representam uma boa parcela do conteúdo da Internet. E até se disse no filme de Homem-Aranha :) "um grande poder carrega consigo uma grande responsabilidade".

    Resumindo a ópera acima, acredito que existam duas soluções para esta querela, ambas muito bem simples:

    a. Permitir qualquer comentário, sem passar por um filto prévio, fazendo com que os próprios leitores possam excluir ou ignorar comentários de quem quer que seja – um add-on do WordPress resolveria isto;

    b. Suprimir o sistema de comentários completamente. Ao invés disso, criar um fórum para, externamente ao post, gerar uma discussão.

    Claro que este, ao meu ver, seria a solução "ideal". Não concordo e, na verdade, irrita-me muito quando, ao ler comentários, deparo-me com analfabetos que utilizam do discurso da "democracia", "da liberdade de expressão" e de que "não pode haver censura" para ofender, diminuir ou simplesmente inflamar discussões que poderiam ser construtivas.

  • Rodrigo P. Ghedin

    Não concordo com boa parte do texto. Esse negócio de que "só entra o que me agrada" é completamente autoritário e arbitrário. Posso ter uma visão meio utópica do blog, ou ter lhe interpretado mal, mas acredito que, a partir do momento em que você escreve um texto, e o publica com um espaço para comentários junto, deve estar propenso a receber críticas, a receber idéias diversas, ainda que sejam exatamente o contrário do que você escreveu. Não quer este tipo de comentário? Não dê a cara a tapa, não publique seu texto. Ou então publique-o, mas coloque uma senha e distribua-a só para amigos e/ou pessoas cujas idéias são idênticas às suas.

    Na minha concepção, os únicos tipos de comentários que devem ser apagados são aqueles onde a baixaria dá o tom, ou então os que remete a algum tipo de crime ou contravenção. Fora isso, viva a liberdade de expressão!

    []'s!

  • http://revolucao.etc.br/ Henrique Costa Perei

    Putz, acho que este post rendeu comentários com grande qualidade. Vamos lá:

    Thalis: Eu não estou sendo "radical", na verdade eu nem sei como você entndeu isso. Eu simplesmente disse que:

    a) Por mais que meu site tenha comentários nos posts, não significa que as pessoas possam falar qualquer coisa (como ofensas e palavrões aqui). Esta é a primeira premissa.

    b) A segunda premissa é que eu possuo meus critérios de moderação. Entre eles é a linguagem ou o analfabetismo. Há formas e formas de criticar por exemplo. Você pode dizer educadamente que não gostou do meu texto, que ele foi mal escrito e é muito enfadonho. Eu aceito este tipo de crítica. Agora se você escrever que meu texto ficou uma **osta e uma **erda e que o autor deve ir pra **uta que **ariu, com certeza este comentário não vai passar.

    Carlos Campello: Na minha opinião suas soluções não são sensatas. Não acredito que ter critérios de moderação jogue por água abaixo uma boa discussão. Significa somente que alguns civilizados vão participar dela e não os garotos da boca suja. Em suma, eu deixo passar tudo o que você pensar, menos publicidade indevida nos posts, spams, palavrões, e os analfabetos.

    Suas soluções na minha opinião gerariam (no caso de liberar geral) muito lixo desnecessário ou (no caso do fórum pra cada post) preguiça em comentar algo.

    Rodrigo P. Ghedin: Só pra não deixar passar. Acho que você me interpretou mau. Eu disse exatamente o que você disse. Eu não disse que só entra o que me agrada (apesar que é um direito meu mas não é meu interesse) e isso não faz parte dos meus critérios de moderação como eu disse acima. No final sua opinião E a minha são a mesma.

  • Rodrigo P. Ghedin

    Foi o que imaginei desde o começo ("… Posso ter uma visão meio utópica do blog, ou ter lhe interpretado mal…").

    Mas que, ao ler o texto, tive a sensação de estar lendo um quase-manifesto-nazista, isso eu tive :).

    []'s!

  • Carlos Campello

    Henrique: acho que minhas opiniões são sensatas, apenas não são práticas :) Mas talvez haja uma saída (para mim).

    Concordo que a utilização de critérios de moderação, por inúmeras vezes, faz-se necessário. Mas desde que estes critérios sejam expostos, como o Douglas Corrêa falou.

    Exemplificando alguns pontos de regra para a postagem de comentários: "Somente serão permitidos comentários a respeito do conteúdo do artigo", "não serão permitidos nos comentários qualquer tipo de publicidade, ofensa, palavra de baixo calão, flames, etc. etc.".

    Sem a exposição das regras, você continuará com o mesmo direito e com o mesmo poder de excluir qualquer coisa que escrevam no seu "domínio" (em todos os sentidos), mas deixará aquele que perde tempo para colocar um comentário potencialmente construtivo com dúvidas se, ao discordar de você, o que ele escreveu permanecerá no rol dos comentários.

  • henriquez

    Concordo plenamente com seu texto,as pessoas confundem de forma absurda o conceito de " Liberdade de expressão ".Você tem sim direito de liberdade de expressão em SEU recinto caseiro,em SUA banda,em SEU blog ou site.Fora daí você tem que se adequar as regras gerais de convívio.

    Mas acho que esse fato de pessoas chegarem em blogs e dizerem que elas tem direito de expressar o que quiser ali naquele espaço veio muito a acontecer pelo fato de maus blogueiros só aprovarem o que ELES aceitam,por exemplo: um tema clássico de discussões em blogs é o Linux vs Windows.As vezes um blogueiro simplesmente pelo fato de ser um usuário assíduo de Linux ou Windows,vai rejeitar um comentário,as vezes até de bom conteúdo, pelo simples fato de não aceitar que AQUELE ponto expressado pelo leitor seja verdadeiro.

    Acho corretíssimo a moderação,mas sim para os comentários que aparecem sem nenhum conteúdo,não gosto de ver blogueiros rejeitando comentários simplesmente por que " ahh…não concordo " acho issu uma atitude muito individual.

  • Rafael Slonik

    Já diz o velho ditado, e se está velho é porque se vale: a liberdade de um começa onde a do outro termina.

    As vezes tiram uma casca de mim por causa do meu curso de graduação. "Faz Gestão da Informação e nem sabe definir direito o que é informação". Aí eu respondo tranquilamente: me defina liberdade, justiça, ou melhor, vida.

    Pontos de vista. E algumas vezes temos nossos olhos embaçados.

  • Julio Greff

    De acordo! Você na sua, eu na minha, cada um onde deve. Foi por isso que invetaram a moderação dos comentários. Às vezes (sempre) é bom perder um mau visitante, e não perder vários bons visitantes que se incomodam com esse mal elemento.

  • http://www.jlcarneiro.com José Lu&iacut

    Concordo plenamente com você.

    Todos poderíamos viver numa democracia se o pessoal lembrasse da regra de ouro: "o meu direito acaba onde começa o seu". ;)

  • Arthur Furlan

    Ridículo… Pura infantilidade!

    "A bola é minha, se eu não jogo, ninguém joga!"

    …Pode levar a bola para casa e me deixar de fora da brincadeira!

  • Leonardo A. Souza

    Concordo plenamente com o Henrique, só passa na moderação o que eu quiser, e ponto. Eu tenho todo o direito de fazer um blog e só permitir comentários que concordem comigo, quem vai se ferrar e ter um blog sem credibilidade sou eu!

    É simples, se vc não gostou da moderação que sofreu num blog quaquer, não comente mais lá!

  • http://techbits.com.br/ Alexandre Fugita

    Bom, um jornal é um meio escasso. O espaço é limitado, ou seja, é natural que não publiquem um texto enviado por um qualquer… A TV é um meio escasso. O tempo no ar é limitado (24h por dia). É natural que não publiquem um video enviado por um qualquer…

    Sites na internet teoricamente não possuem limitações físicas ou de tempo. Podem dessa forma exibir textos criados por outras pessoas que não o escritor original do post. O YouTube está na internet. O espaço para publicação dos videos não é limitado e nem o tempo disponível para exibição. Tanto que já exibiram uns 10 mil anos de videos.

    Ou seja, os meios tradicionais possuem o problema da escassez. Os meios baseados na internet têm a vantagem da abundância.

    Concordo em editar/ barrar comentários agressivos, ofensivos, que fazem apologia a algum tipo de ato ilegal, etc… Mas barrar idéias interessantes que estejam relacionadas ao post não seria o ideal.

    Qto à questão de que vc é quem paga pela manutenção do site, ok. Mas vc usa o DreamHost (pelo menos faz propaganda deles), e pelo que sei a banda mensal lá é de 1TB (Terabyte). Acredite, 1TB é coisa pra caramba!

  • Davis Zanetti Cabral

    Concordo em partes e até entendo seus motivos Henrique.

    Ninguém tem direito de atrapalhar seu ótimo trabalho aqui no blog.

    Mas se você disponibiliza um espaço para comentar, qualquer um pode comentar.

    Eu mesmo posso te chingar até morrer aqui agora, e tu na hora de aprovar o comentário, decidir se vai ou não pro ar, ou no caso de ir direto, se vai manter ou não.

    Mas se você liberou, e alguem fez cagada, não tem nem que justificar o porque de ter removido. Na realidade, esse post nem deveria existir. :-)

    Grande abraço!

  • http://www.zhp.com.br Henrique Pimentel

    Eu me lembro de episódios semelhantes na época da Seventh Page (www.ironmaiden.com.br). Um grande amigo meu e eu administravamos o site e o fórum e muitas vezes apareciam tópicos e posts reclamando sobre a liberdade de expressão do fórum.

    Como sempre tivemos muitos critérios fizemos uma lista de regras e de boa conduta, dizendo tudo que era permitido ou não de ser dito comentado e etc. Me lembro até de uma atualização que fizemos nesse termo de aceite, colocamos uma programação especial que ao logar ou entrar no forum, o usuario deveria marcar se aceitava ou não o termo de aceite. 99% nem lia o primeiro paragrafo e depois reclamava quando o post dele era apagado ou até mesmo banido.

    Infelizmente as pessoas acreditam que só porque o site disponibiliza uma regiao de feedback, aquilo ali é livre para aceitar qualquer coisa. Mesmo que seja contra o proposito do site ou quebre as normas do termo de aceite, e depois vem falar sobre a tal liberdade de expressão.

    Imagina se isso fosse verdade, vc poderia mandar uma carta para a Rede Globo ou para a Editora Abril, dizendo que por você ter direito a liberdade de expressão que vc poderia publicar um artigo seu ou aparecer no jornal nacional.

    Liberdade de expressão é você poder se expressar livremente, mas você deve sustentar a mídia que vai publicar as suas opiniões, seja essa midia um blog, um zine ou uma revista de 90 paginas.

  • Douglas d'Aquin

    Nao precisa nem de critérios padrões … não gostou do comentário, está no pleno e total direito E DEVER de deletá-lo…. digo dever porque todos nós temos o dever de manter a ordem se queremos que nossos sites continuem bem visitados (e comentados), além do mais temos também o dever de manter o auto-respeito e, principalmente, o respeito aos outros usuários que irão ler as mesmas ofensas e podem se sentir atingidos por uma ou outra palavra…

    parabéns pelo artigo, que coloca pingos nos i's para quem gosta de dar uma de troll

    abraço

  • CoiSA

    Me bloqueia entao seu %$#@&¨*¨%…

    hauihaeiae

    Ta certo cara, mas do que certo. Alem de nao contribuir em nada comentarios do tipo mencionados ainda faz com que outros (geralmente fanaticos no assunto em questão) entrem em atrito e discussões com esses comentarios infames.

    Olha cara, acho seu blog 10, adicionei no meu agregador de feeds e entro seguido aqui para ler o que você posta. Gosto do conteudo e da maneira que você trata ele, muitas vezes "no popular" hehehe. Porém tenho uma pequena crítica, na verdade sujestão, seus posts costumam ser muito longos (embora sejam otimos, completos e que dão vontade de ler). Sempre que posso leio eles, porem nem sempre tenho tempo para isso (como muitos podem não ter) e acabo lendo nos tempos curtos posts mais curtos dos meus feeds, entre uma tarefa e outra do trabalho. Geralmente só consigo lê-los quando estou em casa (quase nunca xD).

    Isso é apenas um "asterisco". Não estou dizendo que devas mudar teu blog por causa de um leitor que gosta do que tem nele, isso seria "democracia" demais :P hauiaehae zuera.

    Parabéns e continua assim que ta déiz

  • http://www.sitevip.com.br Clovis

    Muito bom esse seu post.

    Mas para evitar futuros problemas, porque voce não coloca na seção de Avisos que tem aqui a seguinte linha

    > "Seus comentários estão sujeitos a análise e poderão ser removidos se o administrador do site achar necessário"

    Algo do tipo.

    []s

  • http://revolucao.etc.br/ Henrique Costa Perei

    Clovis: Eu sabia que ninguém lê o "about" do site mesmo: Sobre as regras deste site. E olha que já está lá faz quase um ano…

  • TFox

    No momento não se está aceitando comentários de quem fala palavrôes e "analfabetos" (leia-se, nem todos conseguem se expressar à altura do dono do bLOG), não vai demorar muito para parar de aceitar de quem comete erros de acentuação, quem usa CSS inline, quem não cria sites webstandards…

    Isso aqui tá ficando alto nível demais pra mim, um reles leitor, que não tem seu próprio espaço de moderação e não fica quase à beira da miséria por pagar a conta de um host que disponibiliza 1TB (aproveitando o gancho, seu comentário foi excelente, Alexandre Fugita!)…

    Eu gosto pra caramba da maioria das matérias postadas por aqui, mas ultimamente não tenho me adaptado à maneira pessoal de Henrique C. Pereira, que é o DONO. Como alguém disse aí em cima, o que eu tenho que fazer é enfiar minha viola no saco e sair de fininho… OPS! Será que "saco" é considerado palavrão? Onde eu posso encontrar uma lista de "palavrões" que são proibidos no bLOG? Espero que este meu comentário não seja "moderado" antes de alguém lê-lo!

    Concordo plenamente com seu post (October 4th, 2006 às 04:4 PM), Rodrigo P. Ghedin!

    :P

  • Rafael Marin

    Henrique,

    o site é seu, e como você mesmo disse, você que custeia ele.

    Portanto é direito que você defina o que fica e o que não fica nele.

    Ótimo artigo,

    Parabéns!

  • Igor Escobar

    Fala Henrique!

    Este post realmente me surpreendeu hehe, você sempre vem postando textos sérios sobre assuntos do ramo etc. Algum "leitor" andou pisando no seu calo ein hehehe.

    Velho, concordo com cada virgula que você escreveu em seu post.

    Eu sou dono da webtutoriais.com e sei bem como é isso, e concordo com o ponto de vista do Thales também.

    "O direito do leitor acaba quando o seus começa."

    Certo que as contradições sempre vão existir mais acho que o motivo deste post deve ser algo mais grave do que uma contradição certo, uma pessoa como você deve saber lidar a muito tempo com contradições rsrs.

    Mais assim, se o cada xingar, xinga ele tambem!!!

    hahaha brincadeira =)

    Continue sempre tratando os seus leitores da mesma forma que sempre tratou e sempre contribuindo com os nossos cérebros rsrs.

    Abração Henrique !

    Atenciosamente,

    Igor Escobar.

  • http://www.sinestesia.co.uk/blog/ Patricia Müller

    Excelente artigo. Acho que algumas pessoas não entenderam muito bem a argumentação. A questão não é bloquear comentários que tragam uma diferença de opinião, acho que o simples fato de comentários divergentes do post terem sido publicados, por si só já prova isso. As pessoas têm liberdade de opinião. Onde e como expressá-la é uma questão de bom-senso. Se o leitor vai expressar sua opinião de forma desrespeitosa, seja por tom ou linguagem inadequados, o dono do blog não tem a menor obrigação de liberar o comentário "em nome da da lberdade de expressão". Como bem disse o Henrique, a democracia está na possibilidade de qualquer pessoa fazer isso no seu próprio blog. Quer ser ofensivo? Faça isso no seu próprio espaço e lide com as conseqüências se for o caso. A função dos comentários é dar continuidade à discussão, acrescentar idéias, somar. É uma ferramenta de interação, não um espaço aberto à publicação indiscriminada. No meu blog, eu vivo aprovando comentários contrários à minha opinião sem qualquer tipo de problema, desde que o leitor discorde com respeito. Contra-argumento quando é o caso, já aconteceu até mesmo de uma argumentação contrária à minha ser muito bem fundamentada e mudar minha opinião. Tudo muito construtivo, ao meu ver. Mas quando o comentário foge ao propósito, não há sentido em aprová-lo. Vou dar um exemplo: de vez em quando alguém chega no meu blog e posta algo como "aew, alguém ode me mandar um convite pro Orkut? Valew aê!" – em um post aleatório. O que isso acrescenta ao blog ou à discussão em questão? Absolutamente nada! Por que eu iria aprovar um comentário como este? O que se passa na cabeça da pessoa que posta algo deste tipo? Sério, fico pensando nisso, das duas uma: ou a pessoa simplesmente não compreende o propósito dos comentários em um blog ou sim, compreende, mas acha que aquele espaço é livre pra ela postar o que quiser, incluindo propagandas da sua oficina mecânica se for o caso. É claro que não é. A ferramenta de comentários existe com um propósito específico. O que não se adequa a este propósito, não precisa necessariamente ser aprovado. Acho que a questão toda é esta, pelo menos na minha opinião. E não aprovar um comentário deste tipo não significa absolutamente que eu esteja vetando a liberdade de expressão de alguém. Significa simplesmente que eu estou mantendo o foco e o propósito do blog, ao mesmo tempo criando um nível mínimo de bom-senso nas discussões. Simples assim. E digo mais, embora esta não seja minha postura particular, no seu próprio blog cada um faz o que quer, se o blogueiro optar por ser anti-democrático, pra usar o termo em questão, é uma opção dele. Provavelmente o blog perderá um pouco de credibilidade, mas isso já é outro papo. Achei o post excelente! :-)

  • Jorge Eduardo

    Henrique, eu concordo com vc em relação que o blog é seu e vc aceita o que quiser. Mas acho que vc tambem deve dar atenção as criticas pois esse blog não cresceu sozinho só com vc… Agradecer ao publico que acessa seu blog…tambem é bem legal…. Pois tambem o pessoal que critica seu blog tambem de dar "audiencia" é claro que ofensas e propagandas nunca serão bem vidas sem "cash". Um abraço!

  • Henrique

    ???

    Que salada de assuntos hem…

    O que tem a ver seu blog, com democracia e com open source?

  • http://rochester.wordpress.com Rochester

    É isso aê..

    não aguento o pessoal que acha que pode falar mal a vontade (mesmo sem estar com a razão) e xingar tudo só porque está em um blog e para comentar é só preecher um campo com nome.

    []'s

  • Marco

    Bom publicar um blog querendo ou não é se expor ao público se você não o quer por favor criei um sistema diferente para o controle dos comentários ou liberacão para o mesmo.

    Bom considero as críticas e comentários sempre bem vindos pois eles expressam a opnião de cada ser e apagar um comentário ou algo escrito onde o público é liberado para interargir considero um ato errado, se você quer isso faca um sistema novo.

    =] =], sim sim também odeio comentarios toscos em blos e em sites, mas acho que isso faz parte, pois abrir esta općao ao publico de comentar, mostra quem é o seu publico, se vc nao quer esse publico, crie um sistema onde só o publico que você gosta e quer comente, mas tenho quase certeza que isso vai diminuir o crescimento como pessoa seu.

  • fernanda cristina ca

    achei ótimo esse seu comentário muito legal e interessante, estava passando por aqui procurando um trabalho sobre esse assunto que fala sobre democracia e analfabetismo echei aqui alguns pontos importantes….

    parabéns pelo seu trabalho

  • Pingback: Complexo de Rosângela. Há limites para a tolerância na web? » Revolução Etc - Web Standards em uma casca de noz!()

  • Alessandro Martins

    Guardei no del.icio.us para futura referência. Como desde o início meus comentários são moderados talvez em breve escreva sobre isso e, bem, eu penso exatamente, ou quase, como você. "Se quiser falar mal de mim, não venha fazê-lo na minha casa. Faça na sua e, de preferência, não esqueça de dar um trackback. Aí tudo bem. :-)

  • Luiz

    Henrique, parabéns por esse excelente texto. Infelizmente a grande maioria das pessoas que vomitam expressões como "liberdade de expressão", "estamos numa democracia", "viva a liberdade", "abaixo a censura" e outras, só quer saber de xingar, insultar e ofender. Nada contra críticas, desde que bem fundamentadas, bem escritas e sem palavrões.

    Como disse o Moardib lááááááá em cima, o que falta a essas pessoas é um pouco de maturidade.

  • Pingback: Saiba o que evitar nos comentários | My Good Life()