O que está faltando nos blogs brasileiros?

Poucas vezes eu ouvi e/ou li alguma coisa sobre a blogosfera brasileira que expressasse a minha opinião tão bem quanto a de um grupo que está tão por perto. O pessoal do BlogBits (o site não existe mais), meus chapas Bruno Torres, Diego Eis e Leo Faoro, gravaram um podcast muito interessante sobre a Blogosfera Brasileira (o site não existe mais) e a qualidade dos blogs escritos em português, que me inspirou a escrever este texto. Recomendo que você ouça o podcast e leia o texto “Faltam Leitores?” do Leo Faoro. Agora se você achar isso tudo muito grande, muito conteúdo, muito texto, junte-se as nossas estátisticas sem ressentimentos.

O problema: a qualidade dos blogs

A qualidade da produção de determinada fatia produtiva de uma nação, depende intimamente da infra-estrutura que dela depende. São fatores econômicos, incentivos fiscais a determinados setores, acesso a tecnologia, acesso a educação, problemas sociais, culturais etc, que se mensurados juntos caracterizam o perfil sociologico do Brasil e consequentemente a qualidade de sua produção. No caso dos blogs, em um país mal educado, o resultado são blogs mal feitos, mal escritos, falhos conceitualmente e que pecam consideravelmente por nem ao menos demonstrar conhecimento sobre a nomomeclatura correta daquilo que se propõe a escrever a respeito. Eles ainda criticam os outros blogs que se recusam a linkar para eles de fazerem parte de uma grande conspiração chamada classicamente de “panela“. Este termo ficou imortalizado publicamente no célebre e infame post do Walmar chamado “A agência web ideal” e também está presente por aí nos comentários de diversos blogs.

Naquele texto nota-se que a maioria dos comentários postados pelos leitores nem ao menos se limitou a criticar ou questionar a qualidade dos profissionais em si (coisa difícil de fazer quando não se trabalha junto) e sim limitaram-se a críticas relacionadas a elitização dos blogs, a conspirações de poder, coisas que foram caracterizadas como “panela”, “babação de ovo” etc. Uma das críticas que eu mais achei interessante de um tal deLeandrodiz:

São sempre os mesmos!!…Na era da internet não se inova em nada, nem nas panelinhas…”

Inconsequentemente a crítica é mais do que verdadeira, o que justifica minha defesa neste texto.

A web brasileira é ruim por que faltam leitores. Na faculdade eu tive amigos que mal sabiam ler. Esse problema é geral. Nos blogs eu vejo pessoas fazerem perguntas que se elas tivessem lido o post a pergunta que elas postaram nos comentários não precisava ser feita. E depois reclamam copiosamente que os blogueiros não respondem comentários. O resultado é puro amadorismo, ignorância de coisas básicas e pedantismo. É um problema educacional. De todos os problemas o pior deles é o pedantismo, que é a representação daquele “garoto” pretensioso que corre os blogs exclusivamente para escrever coisas depreciativas, como se fosse um messias que tivesse o dever de mostrar o caminho da verdade que ele pensa saber. Quem não conhece uma dúzia deste tipo?

A solução: educação

É muito provável que nos nossos posts os links para blogs brasileiros não aumente como muitos gostariam. Quem quer escrever algo de qualidade, não terá muito o que encontrar na web brasileira. Minhas tentativas através do Diário de bordo sempre trazem poucos links naturalmente. Relacionado aos padrões web, não é possível ser um profissional nem ao menos mediano sem saber inglês; ao menos que você aprenda tudo o que existe por osmose. Os textos intermediários e avançados nem chegam a ser publicados no Brasil. E os poucos que chegam são desconhecidos da maioria. Eu achava que os livros na lateral do meu site sobre padrões web iriam vender como água. Me enganei. Nem os que estão em português são vendidos. Como um dos problemas brasileiros é a falta de infra-estrutura, parte dela devido a inexistência de textos completos publicados em português, não adianta ser nacionalista e não querer labutar nos textos em inglês. Isso será inevitável.

A cultura que se nota nos textos da maioria se resumem a soluções fragmentadas, de um saber fragmentado: conceitos raramente são trabalhados. Apenas coisas sobre como fazer isso, como fazer aquilo, código disso e código daquilo. As pessoas não querem entender, elas querem o código pronto. Isso por que não querem ler, querem um remedinho que faça uma div flutuar para a direita e pronto. Tem gente escrevendo sobre AJAX e chamando de “gambiarra de JavaScript”! Recebo dezenas de e-mail de pessoas pedindo como fazer isso ou aquilo. O que me entristece é que a decepção desse leitores quando eu não respondo é proporcional a uma situação imaginária em que eu tivesse o tempo ou fosse pago mais do que o suficiente apenas para responder todas as perguntas que me fazem. Alguns ainda reclamam quando você coloca publicidade para tentar ganhar alguns trocados.

Enquanto os leitores pensarem assim, os blogs vão seguir na mesma linha. Geralmente quanto mais profundo e reflexivo é um artigo escrito em português, menor é o poder de atração dele. As pessoas não querem e acham que não precisam “entender” tanto, elas só querem soluções paliativas. Quando alguém critica um site por ter textos grandes, é porque aquela pessoa se enquadra no livro do apóstolo Bruno da primeira carta aos Blogueiros (I Bruno, cap 02 verso 15): “não sereis leitores de títulos“.

Desfazendo a panela

Quer desfazer a panela que existe e ser linkado como água nos sites mais conhecidos? Estude inglês (nem precisa falar, basta apenas saber ler) como se você fosse morrer no próximo final de semana e dependesse disso para sobreviver. Leia e leia muito até se tornar relativamente crítico sobre um assunto. Como o Diego disse no podcast, no início você vai levar um tempo até você ser um formador de opinião. Mas é preciso ter um início. Antes de fazer uma pergunta em um blog, faça uma pesquisa no Google ou então leia o artigo todo. Na verdade, aprenda a usar o Google. Se a resposta para sua pergunta não for encontrada lá, é porque ela não existe. Não escreva sobre um assunto como se você fosse um expert se você não é. Se não se sente obrigado a saber alguma coisa não faça ensaios como se fosse ao dizer que AJAX é gambiarra, que tableless é trocar div por tabelas etc. Leia os grandes livros, não aqueles que ensinam código apenas, mas aqueles que refletem o que o código significa. Se você souber se expressar bem (nem precisa ser um Shakespeare como escritor) as pessoas vão linkar pra você naturalmente. Não demostre dor de cotovelo que isso te faz parecer mais amador ainda. Seja adulto mesmo que você não seja nas suas críticas. Aprenda a se relacionar com as pessoas e a valorizar o que elas tem de bom e várias outras observações que eu já escrevi antes.

Agora chega aquela parte em que se você quiser e tiver lido todo este texto, deixar sua opinião sobre a blogosfera brasileira. Se você sempre quis discutir sobre este assunto, agora é o momento. Nem so de uma andorinha se faz um verão.

[UPDATE DA DISCUSSÃO]

57 Responses to “O que está faltando nos blogs brasileiros?”

  1. Vinícius Silv

    Infelizmente eu acho que brasileiros preferem segregar a agregar. Nos poucos projetos direcionados a comunidades em que me envolvi notei em todos esse problema.

    Visito blogs que falam sobre web apenas por curiosidade, não sou da área mas me interesso e por isso conheço um pouco. Os blogs que muitos julgam fazer parte da panela são justamente os que tem um conteúdo melhor. Não vejo nada de anormal em pessoas que escrevem e conhecem bem sobre um assunto em comum estarem se linkando, vejo isso de forma natural.

    Existem muitos blogs mas poucos gerando conteúdo de qualidade, os poucos que fazem isso trocam idéias entre si com frequência mas em momento algum eu notei um "clubinho" ou uma "panela". Muito pelo contrário essas pessoas parecem dispostas a conversar e discutir com qualquer um.

    Como falei no começo, tem muita gente que se preocupa em criar barreiras ao invés de produzir algo bom.

    Respondendo a pergunta título do seu post: falta conteúdo.

    Abraço.

  2. O que está dito neste texto se aplica aos blogs de tecnologia. A mesma falha do podcast.

  3. Fellipe Cicconi

    Já pensei bastante sobre a situação brasileira em relação a blogosfera. Tentei escrever textos grandes sobre assuntos que eu acho polêmicos mas como viajo muito, não prendo tanto a atenção do leitor como gostaria. Ao menos é uma forcinha por mais qualidade ao invés de quantidade. O revolucao é legal porque as pessoas lêem até o final, imagino eu.

    O que se passa, na minha opinião, é uma fase. Blogs de 3 anos são praticamente anciãos da blogosfera brasileira. As pessoas de fato ainda não escrevem nem lêem com o compromisso que deveriam, mas isso é culpa dessa infância que não deixa de ser natural.

    Nos outros lugares do mundo, compartilhar idéias de uma forma acadêmica é tão natural quanto falar ao telefone para nós. Aqui, é incrível a força investida em uma pessoa para fazê-la entender o que é RSS e como essa joça funciona.

    Esse absimo cultural é culpa de todos e não é culpa de ninguém, só acho que devemos dar tempo ao tempo.

  4. Wagner Rodrigues

    Muito bom, Henrique!

    Acho que para "escrever" sobre qualquer assunto você tem saber de tudo um pouco e muito sobre algo específico. Não adianta enfiar a cara em livros técnicos e ser um bossal em literatura, política, enfim… Para ser um formador de opinião, você deve ter uma opinião, e isso abrange aspectos universais e isso te faz desenvolver algo que é só seu, o chamado "estilo".

    O "conhecimento do assunto" é tudo que se precisa para desenvolver, mas não é o bastante quando o assunto é "passar pra frente", ensinar, debater. Para ser lido, é preciso imprimir um estilo pessoal, evitar e linha de raciocínio do tipo "zig-zag", saber se utilizar das normas básicas de uma boa redação e ter um vocabulário variado que não seja usado para "encher linguiça", e sim para agregar valor a um texto, seja ele jornalístico, literário ou tecnológico. Por isso o hábito da leitura é algo que deve ser priorizado nas "categorias de base", mas isso é assunto "pra mais de metro".

    Sobre o lance da panelinha… Acho muita falta de brio alguém reclamar um reconhecimento que não seja conquistado através de méritos próprios. Se alguém tem talento, não é preciso dizer: "Por favor, me enxerguem!". Ainda mais se tratando de Brasil, onde carecemos de boas referências.

    Vou parando por aqui porque vou acabar fazendo um sub-post sem necessidade diante da clareza do texto acima.

    Sucesso, e um grande abraço!

  5. haha

    esse post vai bater recordes de comentários!!!!

    mas deixando a brincadeira de lado, apoio seu pensamento em grau, numero, cor, links, etc, etc e etc…

    hà alguns anos atrás, houve a explosão dos fotolog.net's. E eu fui da minoria, que viu no fotolog uma oportunidade de mostrar seus clicks, e não como eu sou e etc. Logo encontrei mais pessoas que tinham o fotolog assim, e tal. Conheci pessoas muito foda no que faziam, que levavam a fotografia no profissionalismo.

    Nisso entra os comentários de quem não tem vontade de estudar alguma coisa e pensa que tudo é facil.

    "Com photoshop até eu"

    "Mas também, olha a camera que você tem?!"

    E eu sempre pensei, "amigo, photoshop qualquer um pode ter, camera, hmmm, claro, mas antes dela eu tinha uma igual a sua, tive que evoluir"

    outros piores…

    "nossa, oq você fez no photoshop nessa foto! me ensina?"

    o detalhe não ta no photoshop, ele só serve pra tirar as imperfeições, é a foto e a tecnica que valem.

    e assim, com os comentários rediculos, aparecia tbm a tal "panelinha".

    um grupo que se destacou por suas fotos, e resolveram se conhecer, trocar experiencias…

    claro que é uma panelinha, alguem acha que deveria compartilhar informações com alguem que não sabia nada e queria estar ali só por status e pra aprender rapidinho? amigo, estuda um pouco,o básico, mostra seu talento, hmm, vc é bom, legal, faz assim que fica melhor, mas não me venha perguntar alguma coisa com qualquer coisa sem nexo.

    acho que isso acontece, quase a mesma coisa, com os blogs.

    Sinceramente não lembro de comentar alguma coisa aqui sobre alguma duvida. Ainda não sei nada sobre tableless e padrão web, não me achei com o direito de comentar sobre ainda.

    Mas estou procurando ter uma base, acho isso correto.

    Mas como você mencionou, precisa-se de ingles! e o meu é pior que enferrujado. consigo ler, mas dificil refletir de imediato, isso leva as vezes virar leitor de titulos em ingles, hehe.

    Sobre o que você falou dos livros da esquerda… Livro é uma coisa dificil de se comprar, principalmente quando está quebrado e não sabe se aquele livro realmente é o que o titulo fala. Que convenhamos, já existem livros ruins a venda por aí!

    mas é isso ai, parabéns!

  6. Thomaz Leite

    Excelente!

    É realmente enorme a falta de educação no Brasil. Meses atrás um amigo comprou uns livros através do Amazon.com (shopping center virtual americano), mas infelizmente houve um problema com a entrega (nos Correios brasileiro) e ele, após o fim do prazo de entrega, entrou em contato com o Amazon.com. A loja educadamente pediu desculpas e ofereceu o valor da compra em novos produtos como uma indenização.

    Em breve estarei publicando minhas opiniões em um blog (assim que terminar de escrever a engine do mesmo) e terei o maior prazer em escrever cada artigo em português e inglês. O inglês é fundamental para o sucesso de um profissional de tecnologia brasileiro.

  7. Falta exatamente isso que você fez ao procurar saber o que falta… falta pesquisa. É necessário entender o que as pessoas – leigas ou não no assunto – acham sobre o que é blog.

  8. Olá Henrique! Estou achando essa discussão toda sobre a blogosfera muito interessante.

    Concordo com um dos comentários deixado aqui, que parte da discussão está muito centrada no ambito dos blogues de tecnologia, e gostaria de citar algumas iniciativas bem legais da blogosfera brasileira (com o intuito de acrescentar à discussão e a ajudar a "desfazer a panela"):

    - Posts coletivos do CarreiraSolo

    ( . )

    ( http://www.carreirasolo.org/archives/_os_tagueado… )

    - Nós na Rede (blogagem coletiva sobre assuntos polêmicos: http://www.verbeat.org/nosnarede/ )

    - A pesquisa Blogosfera Brasil (que ainda não soltou seu resultado): http://www.verbeat.org/pesquisablogosferabrasil/

    - O Verbeat (que é responsável pelas duas iniciativas acima e que atua na blogosfera de maneira bem interessante, como por exemplo batalhando pela liberdade e democratização da comunicação, hospeda vários blogues, destaque para os "projetos especiais" que vc encontra no link "VerbeatBlogs"):
    http://www.verbeat.org/

    - O Gardenal.org (que estimula o surgimento de blogues brasileiros já a alguns anos e hospeda vários blogues):
    http://www.gardenal.org/

    Mas é isso aí, vamos nessa, discutindo e construindo nossa blogosfera!

    abraços,

    marcelo
    http://virgulaimagem.redezero.org/

  9. duard - Carlos Aquin

    O problema dos blogs brasileiros chama-se : fotologs :-)

  10. Salvador Camino

    Primeiramente teriamos que consertar o país e não olhar para o próprio umbigo e achar que o problema está na panelinha ou nos blogs.

    O Brasil é um país de terceiro mundo e dificilmente isto não afeta qualquer área, mesmo as mais inovativas como a internet. Creio que a panelinha aqui seja normal e justificavel, pois são profissionais que se juntam devido ao medo de viver em uma esfera tão pequena quanto a discutida.

    Antes de perder meu tempo criticando as falhas destes profissionais, busco enxergar o que há de melhor em cada um deles. Parabenizo novamente o Henrique pelo post, este é um dos melhores blogs brasileiros… senão o melhor.

    O problema é mais fundo.

  11. Sem querer generalizar, esse é um mal de muitos brasileiros que quando descobrem ou adquirem algum conhecimento acham que são os melhores sobre o assunto e param de estudar, ler, se informar.

    Infelizmente isso ocorre em diversas áreas, não somente na informática.

    Minha namorado é pedagoga, e no ano passado passou no concurso do estado de São Paulo. Resultado, hoje ela da aula para a 1ª série em uma escola aqui de São José dos Campos.

    Na escola que ela da aula tem muita professora que ganha o mesmo salário a mais de 20 anos. Elas reclamam que se elas estão dando aula a 20 anos elas deveriam ganhar mais do que aquelas que tem menos de 1 ano de trabalho.

    Concordo plenamente com ela, mas quando lhe perguntam:

    Você tem faculdade ou fez somente magistério?

    Você procurou renovar seus conhecimentos, subir de cargo, etc?

    E a resposta é sem Não!

    Então, como ganhar mais se não fazem por merecer?

    Muitos profissionais da nossa área (desenvolvimento) ganham bem, mas eles tb conhecem muito bem uma tencnologia/plataforma. Se esse profissional parar de estudar ficará sempre com o mesmo salário, seja ele bom ou ruim.

    A mesma coisa com um engenheiro, médico, etc.

    A mesma coisa também com os leitores e os blogs. Se o leitor não pesquisa antes de perguntar dificilmente ele obterá uma resposta. E se você tem um site/blog e não estuda a fundo antes de escrever sobre algum assunto dificilmente outros sites linkarão para o teu.

    Desculpe se ficou redundante…

    Abraços,

  12. Eu tenho um tutorial sobre Bit Torrent. Está lá desde meados do ano passado, ainda é o post mais visitado. É grande, quatro ou cinco páginas, explico o conceito por trás do protocolo, desmistifico a idéia de "caixa-preta".

    Outro dia recebi um email: "cara, excelente tutorial, muito bom. Mas grande demais, me explica aí como baixo um torrent"

    A hojeriza do brasileiro à leitura é assustadora. Posts com mais de 10 linhas costumam cair MUITO em termos de visitação. Já posts com chamadas popularescas enchem de hits (e nenhum clique no AdSense).

    Por um tempo experimentei o caminho de posts curtos e longos. Hoje na maior parte tento fazer textos longos e opinativos, com PESQUISA. É impressionante como NINGUÉM se dá ao trabalho de gastar 5 minutos de Google antes de repassar uma notícia.

    O post longo é menos popular, mas rende leitores qualificados. Meu post "Tio, me dá um link, eu poderia estar roubando…" rendeu 700 views e comentários de uma pá de gente que eu respeito, apesar do tamanho (do texto, não da gente que eu respeito). O que um texto longo perde de leitores-minuto ganha em networking e credibilidade. Qual o melhor a longo prazo?

    Eu chamo de Paradigma do Kibe. Qual o melhor, o Kibe ou o Bolinho do Alemão? O Kibe é ótimo pra consumo rápido, mas você acha em qualquer lugar, qualquer um faz. Já o Bolinho do Alemão é até imitado, mas o bom mesmo existe em pouquíssimos lugares, tem gente que desvia da rotá só pra saborear a iguaria.

  13. Uma coisa que eu não gosto de alguns blogs, e quando ele te "obrigam" a acessar o site deles ( provavelmente por causa dos google ads like ) e no feed ao inves de fazer como você de passar tudo por feed, passa apenas o titulo e as 3 primeiras linhas depois uma tag acho que é assim, eu não acho isso legal, as vezes quero acompanhar tudo pelo bloglines, e tem que ficar abrindo 'n' janelas, porque o cara usou essa tag

    Parabéns pelo artigo.

    Lorn

  14. Salvador Camino

    Concordo Lorn.

    Mas muitas vezes é valido chamar a pessoa ao proprio site devido ao fato que nenhum site se mantém sozinho.

    A pessoa que postou investiu tempo e dinheiro na criação do site e também do post, e se interessou acho valido ter de entrar no site.

    Detalhe: nao sou blogueiro portanto nem estou deendendo o meu da reta

  15. Oi Henrique,

    Acompanho seu blog, não sou da área de tecnologia, mas gosto principalmente de textos como esse que analisam o perfil do internauta brasileiro.

    É um fato que temos muitos "leitores de foto e de título" e que a baixa escolaridade aumenta o número de pessoas que fazem blogs de qualidade duvidosa. Mas a internet tem espaço (de sobra) para todo mundo.

    Acredito que o que falta é leitor familiarizado com esse tipo de veículo. O blog é diferente de um canal de notícias online, por exemplo, e a medida que as pessoas utilizarem mais essa mídia, vamos ter mais visitas para quem até então não encontrou "o seu público".

    Tenho conhecidos que usam a internet e ainda acham que blog é diário online de adolescente. São pessoas que têm nível superior, mestrado, e fazem questão de passar longe de um blog quando a busca do google aponta para conteúdo oriundo de um "blogspot" da vida. Aí entra aquele "trauma" da pessoa de que abrir um blog significa ler "aki nesse bloguxo soh tein fotinha fofuxa e textinho de fundo de quintal com crédito para fernando pessoa"

  16. Felipe Ranieri

    Henrique, acho que tanto o seu ponto de vista, como o do Diego Eis em tableless.com.br, são válidos e bastante coerentes. Acho que além de cultura, interesse em informação e mudança na postura como profissional, falta é humildade para a maioria dessas pessoas reconhecerem que ainda precisam aprender muito para cogitarem uma posição de "expert no assunto". Acho que não custa nada assumir que é leigo no e ir atrás da bola, se for preciso, aprender o basicão mesmo, mas acima de tudo ser autentico naquilo que faz. Não serei hipócrita aqui dizendo que nunca pedi ajuda para resolver problemas em meu site por exemplo, mas de uma coisa eu estou certo, pesquisei muuuuuito antes de "apelar" para a ajuda. Mas isso é de cada um, cada um sabe o esforço que faz, cada um tem a consciência que merece e valorizo muito estar com a minha tranquila com relação a isso. Com relação ao Google, concordo plenamente, inclusive já escrevi sobre isso no meu blog, acho que internet no brasil é algo muito mal utilizado, infelizmente, inclusive por profissionais da área. Bom acho que é isso, e termino voltando a dizer que o grande lance é humildade para se colocar, cada um, em seu devido lugar e ao invés de invejar, admirar o trabalho de alguém com mais experiência.

    Abraços

  17. Depois de ler praticamente todos os blogs que trataram do assunto, esse foi o melhor deles e com o qual eu me identifiquei mais.

    Acho que a blogosfera estava mesmo precisando de uma sacudidade dessas.

    Abraço

  18. Zephon

    Já tive "problemas" com leitores que querem informação mastigada, por isso nem mantenho um blog sobre Web. Li uma frase que era como "Pouca informação é pior que nenhuma" ou algo assim, eu pensei bem nisso antes de criar até mesmo um blog pessoal e por isso não atualizo nenhum atualmente. O pior é que a falta de leitura não influencia só na Internet: Tenho de trabalhar em equipe para fazer a manutenção de um site e eu não posso explicar porquê devemos atualizar toda a estrutura e substituir os image-maps, tabelas e colocar um CSS definitivo para todas as páginas do site, muito menos como fazê-lo. Só devo dizer "Você fará assim porque esta é A maneira certa" ou entregar um código "template" e encher o html de comentários. Não é apenas a falta de cultura, também há muito egocentrismo e egoísmo.

  19. Zephon, uma vez ganhei um gafanhoto para treinar. A empresa pagou R$4 mil de cursos na Infnet, aumentou salário, transformou o cara de suporte em programador. Pergunte se ele queria ENTENDER algo. NADA! só queria resposta mastigada. Se recusava a pensar, imagino que um chimpanzé treinado no uso go Google seja mais eficiente.

    É muito, muito triste quando você vai no maior tesão pra demonstrar o porquê de alguma coisa, e o sujeito corta.. "só me mostra como resolve".

  20. Bom eu acho que é complicado esse assunto de se medir a qualidade dos blogs pois os mesmos são um espaço gratuito onde qualquer um escreve qualquer m**** mesmo, mas ainda prefiro ler um blog mediocre sobre algo técnico que possa me dar a luz de pegar a palavra certa a procurar mais referências do que o monte de lixo que tem ai sobre o dia-a-dia de adolecentes e blablabla :P

    Acho que o problema ainda é reflexo de má educação mesmo, concordo contigo. Na faculdade em quantos projetos de pesquisa/estágios vc participou? Quantos artigos submeteu a análise de revistas do ramo ou ainda de livros? Quantos congressos apresentou seus porters?? Nenhum??? Porra dae quer ter blog??? Acho que antes de se largar uma enchurrada de coisas na net a) procure quem JÁ está fazendo isso e SOME a essas pessoas seu conhecimento, não queira a fama sozinho. b) Certifiquesse de que não vai falar abobrinha, muita gente toma como verdade tudo que lê e sai por ai dissiminando isso.

    Acho que é por ai, o que achas?

    Abraço.

  21. Esse negócio de o problema estar em panelinha é a maior bobagem que já saiu até agora.

    Eu acho que todos devem ter um blog (mesmo os que escrevem "gambiarra de JavaScript"). Se todos escreverem, expressarem suas opiniões e demonstrarem o seu conhecimento, a Seleção Natural de Darwin tratará de selecionar os mais importantes.

  22. Jonatas Oliveira

    Eu acho que uma outra boa pergunta é: "O que podemos fazer para melhorar os blogs brasileiros?", e uma das respostas é: "O que está sendo feito por vocês já está ajudando muito".

  23. Bueno.

    Porque nao escrever por escrever. Porque é preciso escrever por ou escrever para?

    Fidelização de clientes, os blogs funcionam mais ou menos assim. Então porque não lutar contra uma coisa que realmente te encomode? – Quem quer ler, lerá. – O resto, foda-se. As pessoas que entram nesse tipo de blog esta atraz de conteúdo. Então pra que difamar o povo para essas pessoas. O povo é como é, os comportamentos e idéias do mesmo, fazem parte. Não seria Brasil se não fosse assim.

    Ou é isso, ou esse post teve unicamente o objetivo de provocar a seguinte reflexão nas pessoas. "Eu faço parte do grupo A, ou do grupo B". No primeiro caso ficarem se sentindo o máximo, no segundo, ficam indignados com a estupides da tua generalização.

    Que os dragões sejam moinhos de vento

    Por amor às causas perdidas

    tudo bem…até pode ser

    sem mais.

  24. Giovani

    Quando crescer quero ser como você, Henrique…além de ser tão superior ainda é sócio politico formado e entende como ninguém as necessidades do povo brasieleiro e de reles mortais que não entendem nada de internet!! Só para o "povo" que bate palmas para tudo o que é dito por esses "pro-bloggers" aí vai um texto de um blog que eu conheci aqui e que para mim é uma "tijolada" nessa onda: http://nglobe.i.ph/blogs/nglobe/?itemid=20#commen
    " De repente diversos posts estavam aparecendo, um linkando o outro, numa engraçada panelinha para falar sobre a falta de cultura brasileira. Segundo eles, o problema dos bloggers brasileiros são os leitores. Segundo eles então o internauta brasileiro e pior, o brasileiro em si seria apenas um burro ignorante com preguiça de ler e eles, os poderosos pro-bloggers estariam tão acima disso que parecia que os brasileiros não era páreo para seus excelentes posts."

    Aí Gess, desculpa a citação, mas foi inevitável…

  25. Giovani

    Ou melhor:O texto é de Douglas d'Aquino…

  26. Acredito que o fator crucial é realmente a cultura do brasileiro. Sempre se opta pelo mais simples e o mais fácil. Ler posts grandes não agrada. Ler posts com conteúdo, menos ainda. Coloque um post com o título "Fotos da Fulana do BBB Pelada" e tu vai ver como vai dar neguinho entrando. Agora, crie um post entitulado "O que será do mundo sem petróleo?" e vai notar que o número cai drasticamente. O brasileiro, no geral, assiste novela e Ratinho. Não desmerecendo ninguém, obviamente. Aqueles que se interessam, que assistam mesmo! Porém, a internet é muito vasta e pode-se aprender qualquer coisa. Prova disso é que a internet é notadamente de língua inglesa, são poucos (em percentual) os sites em língua portuguesa, comparado com sites em inglês. Mesmo assim, muita gente sequer se dá ao trabalho de olhar uma palavra em um dicionário. Para se ter uma idéia, quando comecei meu blog, coloquei os anúncios do adsense. Um colega viu aqueles anúncios e fez a pergunta: "Tu ganha dinheiro com isso?". Eu respondi: "Ganho. Pouco. Mas ganho". Dois dias depois ele apareceu com um blog, com três posts de cinco linhas cada, com seis anúncions do adsense, onde ele clica várias vezes ao dia. O que falar disso? Este é um blogueiro. Então, pra não me alongar muito, nos falta cultura, e muita.

    Um grande abraço!

  27. Pra mim isso é fazer tempestade em copo d'água usando o chifre na cabeça de cavalo

    Não existe problema nenhum na blogosphera brasileira. Esse assunto é tão Hype quanto "Web 2.0" e todo mundo tá falando só pra fazer escarcéu, um linkar o outro e todo mundo ganhar audiência.

    No fim das contas até eu cai nesse redemoinho, nem que seja pra falar mal.

    Acho que tem coisa melhor do que falar "blogosphera isso, blogosphera aquilo". Isso não é um site sobre desenvolvimento, webstandards, usabilidade, etc?

    Pq se fosse um site de protestantes anarquistas eu até entendia essa revolta pelo "nada"

    abraço

  28. KArenin

    Caro Henrique, cheguei aqui através de um outro blog de uma amiga. Eu acredito sim que hajam as tais panelas blogais. Dando como exemplo muito básico e tosco, percebeste que a panela sexual é presente até mesmo no teu blog? Corri teus comentários agora e vi que a maioria esmagadora são homens. E isso é o mesmo nos blogs escritos por mulheres, mesmo que os tópicos sejam assexuados. Não chegaria ao ponto de culpabilizar o nível educacional para a formação de panelas, já que elas ocorrem mesmo quando ele existe. Muitas vezes sobra, ao meu ver, estigmatização de autor: um é de direita, o outro elitista, o outro petista, o outro é pink e por aí vai. E mesmo que se escreva um texto estruturado, que fale, por exemplo, de política e economia, certas pessoas lerão colocando o tal autor em uma pré-determinada caixinha, pouco importando a argumentação. Ao meu ver, o problema das tais panelas é a deterioração da qualidade da troca: se vc se corresponde somente com aqueles que lhe são similares, restringe-se a capacidade de aprendizado duplo. E estereotipificar, todos fazemos, seja porque a opinião de fulando não condiz com a tua, seja porque beltrano escreve "axim". As pessoas se esquecem de que ninguém deve ser igual (graças a deus) e que as pessoas podem e devem ter visões e opiniões diferentes. Inté,

  29. Alessandro

    KArenin, fantástica a sua argumentação. Parabéns !!!

  30. Elyézer Mende

    O problema da leitura é bem visível, e principalmente quando se trata de internet, onde encontra-se muito conteúdo e como foi dito a "preguiça" de seguir o texto até o final e bem maior do que a vontade de conhecer. Ainda mais com fóruns onde se pergunta, muitas vezes, como faço isso? O que é isso? sem mesmo uma básica pequisa no fórum. Além disso, a oportunidade de postar o código e simplesmente dizer: "(não pesquisei o suficiente) onde está o erro?" isso é o que domina os fóruns. Raramente vemos debates, inteligentes, sobre algum problema.

    A verdade é que a cultura de massa, em que o país se insere está mudando pra internet, e estamos presenciando críticas como de pessoas que se "informam" pela televisão. Existe sim uma panela, mas uma panela que está ligada no que acontece, e, além disso, está querendo mudar o caráter de cultura de massa e transformar muitos desses em ótimos críticos.

    Ótima série de artigos que foi apresentado, sei que muita gente (que pelo menos se interessa em sair do "povão") irá mudar seu conceito de ver as coisas e busca mais conhecimento!

    Parabéns pelo ótimo artigo.

    Abraços

  31. Emil Cladson

    Muito bom o tópico de seu post, pois é, falta de qualidade é uma coisa que pecam nossos blogs, são poucos que conseguem um lugar ao sol, pois blog bom não precisa de publicidade, a qualidade apresentada nele se encarrega disto.

  32. Caio Grandisoli

    Olá, como vai ?

    Meu nome é Caio e estou concluindo o curso Tecnólogo de Informática com Ênfase em Gestão de Negócios, da FATEC Jundiaí – SP.

    Estou elaborando minha Monografia. "Blogs: Modismo ou uma Nova Ferramenta?" é o tema.

    Levantei um estudo desde a origem dos Blogs até seu uso, por empresas para estreitar sua relação com seus clientes e divulgar seus serviços e produtos.

    Estou concluindo meus últimos capítulos, más gostaria de fazer um entrevista, para enriquecer meu trabalho.

    Gostaria de saber se alguém de sua equipe, pode me atender !

    Entre em contato, para conversar melhor sobre o assunto ! Por gentileza..

    Muito Obrigado e Bom fds..

  33. cassiano

    Caro Douglas d'Aquino

    um desenvolvedor de sites tem exclusivamente de entender seu publico e não apenas criar sites, ou blogs ou qualquer que seja a midia, com lindas animações mas conteudo. Abçs

  34. Este como varios comentários a respeito da ética e opnião própria, de alguma forma consiste em refletir o início de um avanço cultural neste país . A falta de atenção e interece no que realmente seja importante para o desenvolvimento da informação, está certamente envolvido com a ginástica mental "leitura". Neste país onde a falta de recursos e responsabilidade é causada pela ignorância ,não é estranho que no universo virtual iremos encontrar diversas mentes em fase de constituição cultural. Assim como este seu ponto de vista e sua maneira de desabafar uma opnião própria, que muitos tem a vontade de espressar mas não conseguem faze-la da forma correta. Por que falta leitura, para fazer com que o cérebro funcione melhor na hora de expressar sua opinião. Cara, a respeito deste assunto escreveria um texto, é isso o jeito é tentar aos poucos ajudar as pessoas a entender melhor a si mesmo, embora existam pessoas muito competentes e avançadas neste país a quantidade inferior é muito grande valeu!

  35. Jonatas

    O que está faltando nos blogs brasileiros? Otimo titulo e o tsto esta por excelencia.

    A Resposta?

    Ja esta no segundo topico.

    A solução: educação

  36. Thiago

    Sempre penso em montar um blog,mas aí penso? Para quê?Para exatamente o quê eu montaria um blog,se já há milhões espalhados por aí?Mas quer saber…não adianta ter milhões se poucos realmnete prestam. Então é isso,chego a essa conclusão e aqui vou eu montar meu blog.O leitor(principalmente)brasileiro, precisa de blogs como esse,que leve informação e "verdades" úteis a ele.

  37. Concordo plenamente com o Thiago e o Jonatas. oque falta para o brasil, educação, inclusão digital, é uma pequena porção dos brasileiros como nos, blogeiros podemos dizer, que se registram em rss, ou que conhecem RSS ! que comentam em matéria boas como essas, ou até que tem blogs !

    faltam bons blogs.

  38. Ótimo esse teu post!

    Não conhecia o teu blog… porém, lendo apenas esse post já ouso dizer que vou assinar o feed… eheheh

    ah! O Mauricio Rech (quinto comentário) tinha razão… esse post foi escrito em 16 de abril – ele havia previsto que iria bater record de comentários… veja só! hoje, ainda estou comentando…

    ehehehe

    Abraço! e Parabéns pelo blog!

    …[:)]…

  39. Larissa

    Olá!!!!!!

    Cheguei ao teu blog através da pergunta "Blogs brasileiros" e o que achei muito interessante é que tem poucos na pesquisa e depois quais aparecem os que possuem conteúdo em inglês, é fantástico (¬¬).

    É triste dizer que faltam leitores para a blogosfera, e também saber que pessoas comentão como anônimas para dizer asneiras ao blog de alguém.

    Bom adorei o post e o blog garanto que continuarei visitando!

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>