O Google tem sido um mau exemplo. Vamos nos unir para convertê-lo?

<update:date="2006-08-14">
Acabei de ver um post super interessante e que tem tudo haver com este no Berea Street: Google valid ans strict. O mais curioso é que ele fez exatamente o que eu fiz!
</update>

O Google é uma empresa que impressiona a cada novo serviço que lançam no mercado. Gmail, Orkut, Google Earth, Gtalk, Google Calendar, Google Analytics e dezenas de outras coisas úteis e inúteis que já cairam no gosto popular e que fazem muito sucesso em qualquer lugar desse planeta azul. O mecanismo de busca deles é o mais utilizado no mundo e extremamente eficiente. As otimizações dos mecanismos de buscas implementadas nos sites e almejados por todos, resumem-se quase que somente ao próprio Google. Dizem até que se você faz uma busca no Google e não encontra nenhum resultado a respeito, é porque essa coisa não existe. Mas existe um aspecto que poucas pessoas observam nele. Eles não são tão mocinhos assim quando se trata de web standards. Neste ponto, eles são os malvados da história!

O mecanismo de busca do Google ao indexar as páginas utiliza ótimos critérios. As técnicas de Search Engine Optimization de sucesso, mostram que otimizar site para o Google é 70% padrões web e mais alguns outros detalhes. Todo site bem desenvolvido e que segue os padrões web, consegue notar facilmente o aumento de sua relevância nos resultados das buscas. Se o mecanismo de busca deles é tão rigido e fiel em relação aos web standards, porque eles mesmos não seguem os padrões?

Google Accessible Search

Li nesta semana no Berea Street sobre o novo mecanismo de busca chamado Google Accessible Search que ainda está em desenvolvimento. É um mecanismo de busca que prioriza resultados de sites que estão com a acessibilidade em dia. Na FAQ deles (por sinal é a única coisa razoável em termos de código que eu já vi até hoje), eles inclusive apontam para o WCAG da W3C como uma recomendação, o que até sugere que seguir estas normas de boas práticas é uma forma de garantir que o seu site esteja entre os resultados desse novo mecanismo de busca ideal para deficientes visuais e que navegam na web por leitores de tela.

Mas se você prestar atenção em qualquer página do Google (até mesmo na página do próprio Google Accessible Search), todas elas possuem uma markup extremamente obsoleta, suja, com erros absurdos de sintaxe e muito menos com técnicas de acessibilidade. Criar um produto desse porte e com este perfil, é o mesmo que chamar um ator fumante, apaixonado por cigarro e com câncer de pulmão para ser o garoto propaganda contra o tabagismo. Só se for para exemplificar a máxima de “faça o que eu digo e não faça o que eu faço“.

Eles utilizam a tag <font> para dar cor aos elementos e controlar tamanho de fonte, abusam de declarações de CSS inline e inclusive no <body>. A página principal do Google nem sequer possui um doctype e centenas e centenas de outros tropeços simples de serem evitados. Por que insistem nestes erros?

O Google é uma companhia capaz de fazer muito barulho. Se eles iniciassem uma cruzada em prol dos web standards e simplesmente começassem com seus próprios produtos e serviços, os ganhos seriam gigantescos. Para eles e para a web como um todo. A simples notícia de um mecanismo de busca do Google, específico para buscar conteúdos de sites com a acessibilidade em dia, já é um apoio muito grande aos padrões. Mas infelizmente o próprio Google continua gerando markup obsoleta como se costumava fazer a 7, 8 anos atrás. Quando todos investem em padrões web, todos saem ganhando. Mas o gigante dos mecanismos de buscas parece não enxergar grande vantagem nisso.

Que tal converter o Google para algo mais elegante?

Enquanto eu escrevia este texto fiquei pensando que seria um adendo muito interessante “converter” o Google para uma markup moderna, semântica e sem erros de sintaxe. Daí eu arranquei os scripts (alguns scripts inline também), tirei todas as tranqueiras que eles tinham e fiz o Google Semântico (este conteúdo não está mais disponível) somente para demonstrar uma markup racional e não a funcionalidade. Minha página do Google convertido não faz buscas (e nem deve porque isso seria um crime) e não foi feita para funcionar, só para demonstrar.

Mantive as declarações de CSS no head por razões óbvias e segui exatamente o mesmo design. A intenção disso é realmente demonstrar o quanto é simples (gastei apenas alguns 40 minutos para fazer isso e nem me esforcei pra ser “pixel perfect”), fácil e útil ser um exemplo a ser seguido. Espero que no futuro este meu texto possa ser saudosista por remeter a um passado obscuro em que o Google “ainda” utilizava marcação obsoleta em seus produtos e serviços.

Participe da grande campanha de fé para a conversão do Google

Todos que quiserem converter alguma página do Google para uma markup moderna, elegante e que siga os padrões web, hospede em algum lugar a página e deixe o link aqui nos comentários para todos verem. Divulgem, dobre seus joelhos, escreva em seus blogs, façam correntes e vamos lutar pela conversão do Google. Pode ser qualquer página, de qualquer produto e pode até ser repetida. Não importa. A intenção é que a “fé” coletiva é mais forte para poder conseguir tornar o Google nosso “irmão”. Mãos a obra! Quem sabe o Google não se converte!?

  • http://tcelestino.blogspot.com Tiago Celestino

    Muito bacana. O Google tem que se converter já! Vou converter algo e posto no meu blog e aqui.

  • Gilberto

    sei que muitos vao converter tbm,

    mas orkut é o maior sucesso

    vou fazer esse e achar um local para publicar

    sinto falta da secao do tableless de convertidos

    mas se fizer o mesmo alvoroço ganharemos atenção

  • http://www.tuliofaria.net Tulio Faria

    Seria realmente uma colaboração interessante ao padrões web se o Google iniciasse dando um bom exemplo. Talvez essa briga possa ser utópica, como vem sendo a briga com o IE. Quem sabe um dia as coisas mudam. Tomara.

  • http://www.cereto.net/ dudus

    O que me espanta é como eles conseguem com um código tão mal formado suportar todos os browsers tão bem.

  • http://www.techzine.com.br Rael B. Riolino

    É… o google tem muita bola fora mesmo… oferece serviços EXCELENTES, embora tenha alguns pontos falhos… além da falha semântica, uma coisa que eu acho extremamente ruim, tanto no google, quanto no orkut é a organização de conteúdo.

    Quem nunca ficou perdido no orkut? Você precisa ir descobrindo onde fica cada coisa. Interface complicada e desorganizada…

    Enquanto na maioria dos buscadores basta vc clicar no botão "Incluir seu site" no topo da página, no google vc tem q clicar em "Tudo sobre o google", e depois em "Adicionar sua URL"… Sendo que muitas vezes eu nao consigo fazer o cadastro… tenho que recorrer ao site versão em inglês…

    resta-nos lamentar :P

  • http://alenonimo.com.br/ Alexandre Roberto Pe

    Não sei não. Será que não há algum motivo para o Google manter páginas de internet obsoletas? Será que não seria para manter a compatibilidade máxima com 100% dos browsers?

    Na minha opinião, qualquer navegador que não aceite as páginas como são feitas hoje em dia – com CSS, XHTML, DOM, etc – deveria ser jogado fora. Mas vai se saber o que se passa na cabeça dos Googlers? Talvez eles queiram mesmo que o site apareça no Netscape 3 ou coisa assim.

  • Edmundo F.

    Acredito que o google se acomodou pelo sucesso que faz. :)

    Boa matéria, realmente n da para entender certas atitudes, pois ogoogle no todo é obsoleto, mas e dai pra eles?

  • Wellington

    VIVA O GOOGLE!

    foi p/ gerar polemica!

  • http://cirofeitosa.com.br/ Ciro Feitosa

    Opa. Segundo alguns artigos que já li, o Google não muda seu código por razões de compatibilidade a plataformas antigas. Ou seja, eles querem penetrar qualquer plataforma, sendo a mais antiga (Netscape 1.x, 2.x), e oferecer ao usuário acesso à suas ferramentas. Por um lado é uma decisão um tanto sensata, mas se for analisar pelo lado da evolução tecnológica, isso é radicalismo.

  • Estevão Lucas

    eh..jah tinha percebido esse incoerencia na codificação do google! e achei muito interessante campainha!

    agora eh…tentar transformar algo!rs

    abraços

    otimo artigo..jah tah salvo!

  • Camilo

    Bom, já cansei de ouvir de vocês (blogueiros que escrevem sobre webstandards) e acho que é a resposta mais certa pra essa questão.

    O importante é conteúdo!!

    No caso deles, oferecem a busca e todos os outros serviços de forma excelente.

    Não teve o cara que não tem um único no código e recebeu um cheque de 900 MIL DÓLARES do AdSense? É mais ou menos isso.

    Entendo o que você quis dizer com o seu post Henrique, mas é isso que eu quis dizer.

  • Edgar

    Pelo que entendi o Google não mudar seu código por uma razão muito absurda. Eles devem ter o registro de qual browser a pessoa tá usando pra poder navegar no site, sem desmerecer, ateh mesmo esse blog tem.

    Acho que eles deveriam analizar uma forma de poder agradar a gregos e troianos. Para quem tem um browser que suporta CSS, exibe tal código, para quem naum tem, exibe o antigo.

    Eu to falando besteira??? rs =)

  • Adriano Melo

    Henrique, eu não concordo com sua campanha. Já testei o google.com em celulares, palms, no win, no linux.. e em todos ele funciona muito bem! talvez ele tenha motivos para não usar um código limpo/semântico. talvez para consumo de banda ou a preocupação com os browsers antigos.. afinal quase todo mundo usa google! não seria justo marginalizar quem não tem a ultima versão dos softwares..

  • http://www.mercadoshop.com.br Everton Rebelo Figue

    Olá amigos, fiz a converção da página do Google Diretórios,
    .

    A mudança tem que partir de nós, se todo mundo começar a seguir os padrões, no caso para nós os da W3C, nós vamos estar contribuindo com uma internet melhor, posibilitando passos importantes a serem dados…

  • Thomaz Leite

    Muito legal… Faz tempo que eu me pergunto porque o Google, que promove tanto os web standards (pelo menos como critério no buscador) não aderiu aos padrões.

  • Maurício Adal

    mais tarde poderia pensar em uma maneira pra chamar a atenção para falar aos desenvolvedores de browsers falarem a MESMA língua.

    será que é tão dificil seguirem um padrão??

  • Marcelo

    Hora, hora… então para oferecer uma simples ajuda a alguém você diz "faz-me rir", mas na hora de gastar seu "valioso" tempo "ajudando" uma mega empresa podre de rica, que por sinal não está nem ai para a sua linda cruzada em prol dos web standards, ai sim tudo bem. Será que no fundo o objetivo é mesmo o "bem" de todos ou apenas tentar uma vaguinha na equipe de desenvolvimento do Google aqui em Belo Horizonte?

  • Fred“

    Clap, clap, clap. Disse tudo, Marcelo!

  • http://revolucao.etc.br/ Henrique Costa Perei

    @Marcelo:

    Marcelo, eu não estou oferecendo uma "ajuda" ao Google ao converter uma de suas páginas. Eu estou criticando ela. Duvido muito que o escritório em Belo Horizonte esteja se lixando pra qualquer coisa que eu escreva aqui.

    Agora eu acredito que minha crítica pode fazer as pessoas a verem o Google com outros olhos, mais críticos. Alias, esse foi o propósito do meu texto. Você realmente acredita que se eu quisesse ser "contratado" por eles, escrever um post "detonando" a markup do search seja a melhor estratégia? Você me contrataria por detonar a markup da sua empresa em público e ainda chamar uma corrente de pessoas pra fazer o mesmo, convertendo páginas do seu site, demonstrando que sua equipe é incopetente (ou preguiçosa) por algo que aparentemente você não tem interesse? Se sua resposta for "sim", me escreve pelo forme de contato que eu quero fazer um entrevista com você :D

  • Thiago Melo

    Clap, clap, clap. Disse tudo, Henrique!

  • Luis

    Qual foi o ganho em redução de tamanho do arquivo?

  • http://www.zhp.com.br Henrique Pimentel

    Bom é uma questão problemática mesmo.

    O que nós podemos fazer é cojitar possibilidades, mas não sabemos mesmo qual o real motivo dessa não-standartização do código do google.

    Gostei da campanha e ficaria muito feliz se alguém do google se manifestasse a esse respeito.

    Não consigo me conformar com a idéia da outra maxima, muito comum entre desenvolvedores: "Casa de ferreiro, espeto de pau".

    Estamos acompanhando ai grande sites migrando aos poucos para sites mais standartizados como o Terra, MSN, o site novo da Microsoft e por ai. Muitos adotam essas novas tecnicas justamente pq o google recomenda e segue isso para criar seus indexes.

    Vamos esperar e ver o q acontece.

  • Christiano Milfont

    Henrique, mas vai ver o google não mexe pela razão já levantada pelos colegas aqui nos comentários, o google hoje talves seja o serviço mais acessado no mundo, e eles tem um perfil de usuarios antigos consideraveis que usam maquinas obsoletas sei la…

    agora depois do Analytics estou revendo meus conceitos, a aplicação que administro (Diário Oficial do Estado do Ceará) é acessada por celulares… e ao testar vi que não fica legal, alias fica uma m#&$a!

    tenho revisto muito meus conceitos…detalhe, tem resolução de 640×480 que eu nunca usei na vida, mas ainda existe muitos que usam… eu pensei que o win98 estava obsoleto mas pra mim representa 20% por exemplo, entre outras coisas.

  • Edgar

    Olá pessoal, eu postei aqui este link não para denegrir a imagem do autor desse blog no qual eu tenho até uma certa admiração.

    Esse link abaixo leva a um artigo que comenta sobe essa matéria, leiam e tirem suas conclusões. =)

  • http://www.softsis.com.br Fabio Nobre

    Google mau!!! :-)

    Acho que tem algum motivo por trás de tamanho descaso com as webstandards. Só pode ser por compatibilidade.

  • Dudu Figueiredo

    Talves eles tenham se acomodado pelo simples fato de não ter a necessidade de se preocupar com indexação do robôs do Google, e muito menos se preocupar com a posição nas buscas.

  • Junior Peres

    Concordo com o Henrique

    Se vc tem 99% que usam navegadores compatíveis, porque vai usar um código todo ultrapassado só para esse 1% ?

    Compatibilidade Total ??? conta outra…

    Se existe os padrões é para serem seguidos, o UOL, Terra, entre outros já mudaram, se vc abrir a home do UOL com o Netscape 4 verá, ou melhor, não verá nada do que vc espera.

  • http://silas.theducks.com.br SIlas Ribas

    Salve,

    Legal o texto, seria uma boa ter o sistema de Busca do Google dentro dos padrões.

    Mas e u fiquei intrigado com a campanha de 'alguns(não funcionário do google) converter suas páginas'. Fazer uma resalva sobre isso e tentar levar até o Google tudo bem. Mas, trabalhar por eles, mesmo que seja pra exemplos, eu já acho um pouco demais. Ou e 8 ou 80, nem mais nem menos, não pode(na minha opnião) ser assim.

    Seria uma coisa legal se alguns, esse mesmo que querem converter o Google, converte-se algumas páginas, e depois disponibilizá-las para posterior adoção, de algumas ONG que valma a pena, que lutem por coisas sérias e que realmente não seja um empresa que lucra milhões em meses.

    Isso é só uma resalva, mas quem sabe eu esteja errado e num mundo utópico de se ajudar quem precisa e abrir os olhos daqueles que podem fazer seus trabalhos.

    Minha opnião.

    Valeu!

  • Manoel Netto

    [critica ácida construtiva]

    Releiam todos os comentários acima com olhos bem críticos e notarão vários erros, alguns assassinatos, do português.

    Será 'preguiça ou incompetência'?

    Será por questões de 'compatibilidade total'?

    Sem querer ser o chato, mas infelizmente já o sendo, eu fico triste quando acesso blogs como esse, com tanto para se falar, com um público-alvo do mais alto nível em tecnologia, e encontro comentários ou até mesmo posts sem a mínima preocupação com a escrita.

    Se o conteúdo é a chave, e a semântica é tudo, vamos escrever corretamente para que seja bem entendido por todos 'mais atualizados'.

    [/critica acida construtiva]

    Com relação a campanha do Henrique, apoiado. Toda e qualquer iniciativa em prol da comunidade é bem-vinda e nunca deveria ser considerada perda de tempo. O problema é que o pessoal acha que quem faz blogs como esse tem obrigação de 'ajudar' (leia-se entregar tudo de bandeja) a todos com problemas a serem resolvidos.

    Por essas e outras, um amigo meu tem certa razão: o google faz mal a saúde, pois se encontra de tudo 'de bandeja', desde que saiba pesquisar. O povo tem preguiça de pensar.

  • Diogo Menezes

    Segue abaixo minha colaboração, tendo como base o GOOGLE TRENDS.

    http://www.lardastintas.com.br/off/google_sm.htm

    Abraços !!

  • http://searchportal.information.com/?o_id=157543&domainname=webalorixa.net Luis de la Orden Mor

    Colegas,

    O argumento de que Google não usa um código de marcação moderno por questões de compatibilidade (Netscape 1 e outras aberrações que já foram musas de praia no verão de 95) eu acho um tanto contraditório, quem usa Google com um PDA, já deve ter visto que no momento que o navegador do PDA chega em Google é transferido automaticamente para uma versão apropriada do Google para a plataforma e navegador.

    Se o Henrique já ressaltou bem a questão acerca do Google Search e os padrões da web, imagine o que teríamos de falar sobre o Google Page Creator , uma ferramenta que produz um HTML que também não é padronizado? Ou até mesmo sobre questões ainda mais básicas como por que temos que selecionar resultados em português para fazer uma busca em nossa língua, em um buscador de versão nacional?

    De padrões da web a mesmo oferecer resultados automaticamente em língua portuguesa, dá para se notar que a dita empresa tem ainda um longo processo de maturação a percorrer. A minha dúvida é quando e se isto virá a ocorrer um dia, sem que os usuários do buscador passem a utilizar um concorrente.

    Eu não nutro esperança alguma que as coisas mudem sem uma reação do mercado, algo do mesmo peso que ocorreu com o Firefox e Internet Explorer. Também me sinto um pouco desconfortável que figuras do Movimento dos Padrões da Web, como o Jeffrey Veen, hoje são funcionários de Google ou foram comprados junto com suas empresas por Google. Eu não consigo ver a cena em que o defensor dos Padrões da Web chega na sala do desenvolvedor chefe de cada projeto de Google e diz "ok, podemos falar acerca dos padrões?"

    Conte comigo Henrique, façamos um manifesto, um banner e vamos adiante com bastante educação e diplomacia. Se você tiver tempo, será que podia dar uma olhada no que eu tenho falado acerca dos buscadores e acessibilidade linguistica? Te envio os links se vc quiser.

    Abraços

  • Pingback: Anônimo()

  • http://www.pierredz.net Pierre

    Orkut é tabelão, Gazzag é Web Standards…

  • http://www.ligiamasantos.kit.net Ligia

    a gente tanto corre atrás e esquenta a cabeça para padronizar tudo justamente para "facilitar" as coisas pro google e ele lá paradão… Fogo! Ainda esses dias tava lendo (será q foi no revolução mesmo?) que as grandes empresas tem essa resistência de modernizar a estrutura dos seus sites… acho que nós pequenos seres da web que seremos responsáveis por essa revolução mesmo…

  • Pingback: Campanha FEED-SE todo mundo e deixe o feed do jeito que você quiser » Revolução Etc - Web Standards em uma casca de noz!()

  • http://www.bloqueadordear.com.br andre ryal

    ok, concordo!!

  • andre ryal

    Não podemos deixar tudo como esta´!!

    Quem disse que em time que se está ganhando não se mexe?

    Temos de tentar outras possibilidades

  • dexter ieger

    hahahahahahahaha!!!!!!!

  • Pingback: Google e os padrões Web | Blog: School of Net()

  • Pingback: [BLOCKED BY STBV] Google e os padrões Web | School of Net Cursos()