A sustentável leveza dos blogs

A impressão que estou tendo, posso estar tremendamente enganado ou completamente correto, é a de que o Campus Party é uma espécie de vingança dos nerds. Sim, sim; é o melhor encontro de tecnologia, é a maior festa, isso e aquilo que todos estão falando (é tudo verdade). Mas nunca os nerds e blogueiros chamaram tanta a atenção coletivamente, como nesta festa. A imprensa não sai daqui, querendo ganhar um pouco com a atenção que nerds e blogueiros conseguem atrair.

Mas o que mais me chama a atenção é a atenção dada aos blogs aqui no Campus Party. A maioria sendo assediados pela imprensa formal (também pela marrom), por fotógrafos, cinegrafistas, documentaristas, jornais, empresas grande contratando blogueiros etc. São flashs e câmeras para todos os lados. E os blogueiros, sempre se divertindo, conhecendo uns aos outros, concedendo entrevistas, trocando cartões, etc. Acho que nunca fomos tão leves no sentido de ser.

Para vocês terem uma idéia, por aqui eu topo facilmente com o Thiago Mobilon, Simone Villas Boas, Interney, Inagaki, Manoel Netto, Manoel Lemos, Gustavo Gawry, Bruno Alluci, Alexandre Fujita, Horácio Pastor Soares, Carlos Merigo, Rafael Silva, Rafael Apocalypse (site indisponível – (sim, esse é o nome do cara mesmo), Marco Gomes, Bruno Dulcetti e todo o pessoal do VideoLog, Renê Fraga e mais um monte de blogueiros que eu ainda nem conheci (ou, me desculpem, esqueci de citar).

A imprensa em muitos casos parece amadora, distorce a informação, não sabe linkar em suas versões online, etc. Mas estão por aqui, atrás dos blogueiros, tentando unir já que não conseguem vencer. Mas eu vejo os blogs muito além dessa “guerra fria” e velada com a imprensa, assim como a revolta dos escribas quando Guttenberg inventou a imprensa. Não que a imprensa jornalística atual vai sumir, mas o desconforto existe e será superado. Porque neste caso (ao contrário da relação entre a imprensa de Guttenberg e os escribas) blogs não competem com a imprensa, seja impressa ou televisiva. Porque os blogs são sustentados na leveza de serem pessoas comuns.

  • Mark de Souza Costa

    Desde que me entendo por gente acho a imprensa burra. Já estive em muitos eventos com cobertura jornalística, tanto impressa como televisiva, e posso afirmar que não vi nenhum ser inteligente segurando um microfone. Acho que a habilidade de um jornalista é: pegar um monte de palavras-chave que ele não entende e jogar num bloquinho de papel e depois passar a limpo e lançar na mídia.

    Acho que aqui é o ponto onde os blogs se destacam. Além de um conteúdo mais dinâmico e interativo, normalmente os autores de blogs são especialistas no tema que tratam, com isso, temos uma maior chance de conteúdo com qualidade e confiabilidade.

    Falando especificamente da mídia impressa, mais especificamente ainda os jornais, acho que os mesmos não irão sumir, porque eles ainda são muito úteis para forar gaiolas de passarinho, protejer chão e móveis quando você pinta a casa, na hora de mudanças…

  • http://tecnocracia.com.br Manoel Netto

    Grande Henrique,

    Cara, eu sou seu fã :) (tiete)

    Só um pequeno adendo que é bom falar. Nem todo, aliás, são muito poucos os jornalistas que estão aqui para unir. A maioria gosta daquela estrutura de vidro no meio da arena que foi adaptada para eles, peixes raros. Gostam de se sentir isolados da massa, referenciados (mesmo que negativamente) por conta do isolamento. Os BONS jornalistas, os visionários, os que querem se meter na nova mídia e não deixam a onda passar, estão aqui fora, misturados com os blogueiros, os gamers, os modders, etc.

    PARTYYYYYYYY!

    Abraço

  • Natanael Rabelo

    Levantei uma questão parecida ontem em um fórum e tive uma resposta bem parecida…

    alguns até classificaram os blogs como uma espécie de fonte de "informação 2.0"

  • http://www.iesart.com jeison frasson

    cara, que show que está sendo ai, e muito interessante essa case que aconteceu entre as mídias é internet domina

  • http://www.brunodulcetti.com/blog/ Bruno Dulcetti

    Falae meu nobre. Mandou muito bem. Os blogueiros continuam ganhando mais e mais força. Estamos em bastante destaque aqui no Campus Party mesmo.

    Jah dei várias entrevistas, jah participei ateh de filme :D Mas eh legal ver essa mudança, as pessoas dando espaço, apostando nos blogueiros.

    E eh como vc disse no final, somos leves e bem sustentáveis por sermos pessoas e naum precisamos modificar e manipular informacoes por causa de um "ser superior" dentro do ambiente de trabalho. Somos nós mesmos e acabou.

    Akele abraço meu nobre.

  • Denis Andrade

    Fazendo um link entre teu post e as palavras do Marcelo Tas no espaço telefonica de ontem, da para perceber que o interesse dos jornalistas está muito mais direcionada para a questão de eles saberem para que lado correr quando sairem da mídia normal.

  • Renê Fraga

    Cara, você está aqui ao lado mas agradeço a citação de meu nome em seu post…. hauhauahuh

    Abraços!

  • Pingback: A velha mídia envolta pela nova mídia « Panóptico()

  • http://blog.fshark.com Fabiano Shark

    Não pude estar presente mas na próxima quem sabe! ;-)