A era dos selinhos de validação acabou

Até um ano atrás eu me divertia colocando selinhos de “validado” do validador da W3C em qualquer projeto que eu pudesse fazer. Há 6 meses atrás eu deixei de fazer isso. Há 3 anos um site 100% compliant com os padrões era relativamente raro aqui no Brasil. Site com selinho de validação era site de geek, era pra poucos. Pra eu utilizá-los hoje não faz mais sentido. O tempo deles já era.

Um dos objetivos da origem destes selos era tornar as pessoas que o desconheciam, curiosas em relação aquilo. Era uma forma de divulgar os padrões web demonstrando que seu trabalho foi desenvolvido de acordo com os web standards. Era uma forma de evangelismo. Ele trazia também certo status, não podemos negar. Hoje padrões web não é mais diferencial. Entre os bons profissionais, conhecer semântica de HTML e saber bem CSS é o mínimo.

Depois que eu vi dezenas de blogs de caras que eu tinha certeza que nem sabiam o que era semântica, com seus sites validados (sim, realmente validados), eu parei de usar. Porque pelo menos eles já estavam no caminho certo, apesar das gafes. É comum no início nos empolgarmos com algumas coisas e cometer erros crassos em outras. Padrões web agora é commodity. A evangelização acabou? Não completamente, mas eu não tenho mais interesse em utilizar os selinhos de validação. Até mesmo porque validação só diz que seu site não possui erros de sintaxe, e não que ele seja 100% compliant. Como milhões de vezes já falado, eu posso ter um site 100% validado pelo validador da W3C e sem nenhuma tag utilizada corretamente.

Acredito que uma forma bem eficiente de evangelismo dos padrões web hoje seja SEO. Prática e não demagógica. A era dos selinhos acabou pra mim. Quer continuar utilizando? Fique á vontade. Eu os vejo mais como um souvenir retrô e nostálgico do que com algum propósito.

26 thoughts on “A era dos selinhos de validação acabou”

  1. Eu não tiro a sua razão cara, realmente isso já é passado. Eu vejo muitos sites hoje adotando aos padrões, inclusive os portais.
    Um abraço!

  2. A maioria dos blogs, ja vem com o seu desenvolvimento válido pela W3C… por isso a maioria é validado. Só qdo é incluso códigos do AdSense e outros programass de afiliados que acaba com a validação.

    Eu nunca gostei dos selinho, eu costumava deixar em texto com links: Html 4.01 e CSS válido….

    mas tb ja enjoei… não ha mais necessidade, embora é verdade que na minha cidade (no interior de SP), desenvolvimento nos padrões ainda é status 😛

    Mas como você mesmo disse, um site pode ser válido, mas utilizar a tag ao invés de por exemplo… ai do que adianta?

    Semântica é uma coisa, validação é outra… muitas vezes as pessoas confundem isso…

  3. Apenas imagem. Hoje em dia validação é algo que faz parte da vida de um desenvolvedor web que se preze. Aliás, sempre achei aqueles selinhos horríveis.

  4. Ninguém criou estes selos para serem bonitinhos e nem mostrar que você sabe os padrões.
    Acredito que estes selos foram feitos pela própria Equipe da W3C com o objetivo de "publicidade" como disse o Henrique. Como estes selos já estão mais do que conhecidos e os padrões mais do que na ponta da lingua da grande maioria dos desenvolvedores, não há por que usar mais estes selos.

  5. Vish… A luta pelos padrões ainda tem que continuar.

    Não pode atingir somente a nós que estamos mais 'ligados', mas aquele desenvolvedor 'comum' e professores de cursos mais baratos, pra ensinar desde o começo a maneira certa de se fazer sites.

  6. Discordo.

    Acho que ainda é necessário colocar os selos de validação W3C por mais "antigos" que eles sejam ou parecerem ser inúteis. Os usuários não conhecem a validação nem a semântica de um web site, e com o selo, isso se torna uma informação a mais na vida dele. É claro que alguns nem ligam e nem sabem porque existe aquele selo, mas os outros, por poucos que sejam, ainda clicam no selo no sentido de curiosidade, levando-o às informações sobre validação.

    É a mesma coisa do Inmetro. Um produto com selo é muito mais confiável do que um produto sem. O papel dos "selinhos", para mim, têm o mesmo objetivo, um selo para mostrar ao usuário que seu site é um site confiável e que segue os padrões de web.

  7. Cara, concordo plenamente com você. Mostrar uma imagenzinha é fácil, dificil é mostrar serviço…
    Por coincidencia, está tendo um evento na minha cidade e fui no site.. O que eu encontro? Um selo de validação e um site todo mau estruturado e feito com tabela! Assim não da.
    Se quiser ver por si mesmo(a):

  8. Olá Henrique,

    Legal o post, mas acho que os padrões, ainda não é algo normal. Na verdade é normal para nós, mas tem muita gente fazendo site ainda e só. Site dentro dos padrões, é uma evoilução de fazer site.

    Sou fã do revolução … indico a todos os meus alunos, mas meu site vai continuar com selinhos, até porque nem todo mundo sabe o que a gente sabe sobre padrões … nem todo mundo está antenado como nós estamos …

    Na verdade acho que antes de ter selinhos é importante ter um site válido. Mas que eu ainda tiro onda com os selinhos e incomodo muito concorrente … isso é verdade.

  9. Há 3 anos um site 100% compliant com os padrões era relativamente raro aqui no Brasil

    E ainda são. Aliás, muito raros, e não relativamente raros. E isso não só aqui no Brasil como no mundo inteiro.

  10. Eu gostava dos selinhos. Continuo usando, mas como textos. Um link bem discreto láááá no fim da página, nem dá pra notar. Acho que é bom continuar com eles, já que vejo muito site sem eles, e sem ser validado e com eles, isso vai do bom senso. Mas cabe a cada um julgar se quer eles lá ou não. Não acho que seja um "apetrecho retrô".

  11. Acho que os selinhos devem continuar pois tem muita gente começando e precisando de direção. Pois quando comecei, todo site que possuia selinho e pegava o codigo fonte e estudava. Acho isso a melhor form de aprender. então porque não continuar para que outras pessoas aprendem com a gente

  12. Pingback: A era dos selinhos de validação acabou « [REF]
  13. Concordo com o camarada que comparou com o selo do Inmetro.
    É bem legal mostrar pro usuário que ele está num site otimizado. Eu mesmo quando abro um site eu olho pro cantinho direito inferior do meu firefox, onde fica uma extensão de validação pra ver se o site é validado.

    É como falaram… Há pessoas que usam de forma errada, mas isso sempre vai ter e acho que não devemos parar de usa-los por causa disso. A maioria que coloca sabe o que está fazendo ou está aprendendo.

  14. Sem sombra de dúvida a atualidade mostra que quem precisa de se auto afirmar em um trabalho web com "selos" do w3c, precisa muito mais que isso…, precisa de terapia psicologica pra tratar a auto-afirmação 😉

  15. Nunca nem me passou colocar um selo dizendo que meu site tinha o código válido. Pro usuário final isso nao faz a minima diferença (nao que ele saiba).

    Desculpa aí pra quem coloca mas eu sempre achei amadorismo.

  16. Ainda vejo desenvolvedores me perguntando:
    "O que seria esse W3C?"

    acho que ainda é cedo demais para retirarmos os selinhos.

  17. Um dos grandes problemas que eu vejo com relação à adoção dos padrões são materiais realmente interessantes e de conteúdo prático, didático e em português.
    Existe muito sites pro aí falando um pouco disso, um pouco daquilo, mas não um único lugar com um conteúdo DIDÁTICO!
    Acredito que esse seria um grande avanço para a adoção dos padrões…

  18. Não uso os selinhos… como já foi dito todo bom profissional fa área sabe que o site deve estar de acordo… o problema é que tem muita gente ensinando errado por ai… Sou instrutor de web e assumi várias turmas (a maioria na metade ou final de curso) em uma grande escola e os alunos não sabiam nem o que é CSS. Fazem sites totalmente fora de padrão e ainda cobram por isso.

    Para mim o selo não faz diferença, mas fora dos grandes centros urbanos ainda tem muito "profissional" que não tem a menor idéia do que está fazendo, prejudicando o mercado e denegrindo a imagem dos bons profissionais.

  19. Como o henrique frisou bem: "…Até mesmo porque validação só diz que seu site não possui erros de sintaxe, e não que ele seja 100% compliant…" Agora tem gente que confude essa validação com a capacidade de uma página abrir bem direitinho no IE, Netscape, Firefox, Opera, Safari, Konqueror. Este último, por exemplo não suporta o modo transaparente, caso você o use em filmes flash. Talvez devessemos enxergar esse selo como uma espécie de Selo INMETRO. (Não tão ao pé da letra) mas para mostrar que pelo menos quem está desenvolvendo, está procurando adequar seu trabalho às normas da W3C. Agora, ridículo é utilizar o link para o validador e ele devolver com erros…
    exemplo: <a href="http://validator.w3.org/check?uri=http%3A%2F%2 Fwww.netlus.com.br%2F” target=”_blank”>http://validator.w3.org/check?uri=http%3A%2F%2 <a…” target=”_blank”>Fwww.netlus.com.br%2F

  20. Amigão, até concordaria com você se não existisse usuário leigo, quando o cara fica sabendo sobre validação logo ele pede e quer que site dele siga tais padrões e quando ele busca um profissional pra fazer seu site é uma das primeiras coisas que ele olha no site do profissional, é claro que ele avalia o site como um todo, layout, cores, fontes, conteúdo etc. Quando vê os selinhos, ahhh sim belê o cara segue os padrões, isto é mais um item para fazer marketing do seu trabalho e eu não posso atingir somente um público de web designer que já saca tudo. Particularmente falando gosto de usar para divulgar o que é um site bem estruturado que segue padrões, e o quanto esse profissional deve ser valorizado. É como uma campanha, pois ainda tem gente que não conhece.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *